Doping

@Carolina eu estou a referir-me a acontecer isso no decorrer de maratonas de BTT e GrandFondo's de estrada... agora a treinar na estrada à "pirata" isso cada um sabe de si...

Na estrada os "rivais" agora são virtuais e estão nos segmentos do Strava... muitos vão-se EMPASTILHAR todos para bater tempos. :) :) :) :) Então agora com a chegada do Garmin Edge 520 que até os tem "ao vivo"... vai ser bonito! :D
 

pratoni

Well-Known Member
Acidente ou não, não me recordo da marca ter vindo a público assumir o que quer que fosse. Mas pode ter-me escapado...
Mais, há boleia desse mesmo caso estiveram mais mais envolvidos que hoje só por aí circulam porque levaram com a mesma punição. Sim, houve punição "descaracterizada": estiveram cerca de 6 meses sem competir a "aguardar" pelo desfecho...


Punição "descaracterizada"? Nop!!

Ele (e outros por causa do mesmo suplemento) foram mesmo punidos, com a pena mínima é certo (6 meses), mas levaram pena sim.

Embora tenha sido "provado" que o suplemento tinha "publicidade enganosa", eles tomaram-no de livre vontade e foram considerados como responsáveis pela presença do tal dopante, embora atenuada com essa tal " mentira" do laboratório.

Já tem cadastro o que, num eventual caso futuro, já não vai permitir levar com a pena no mínimo de novo...
 
O doping seja qual for a composição química tomado por cicloturistas ou "atletas" amadores de fim de semana dou dia sim dia não , só tira a quem o toma tempo de vida .

O doping seja qual for tomado por atletas de competição só faz efeito caso o organismo o tolere e seja já um treinamento limite onde já não se evolui normalmente e precisa de um empurrão químico .

Treinem de forma adequada não é andarem sempre nos despiques uns com os outros sempre que se encontram que vão longe !
 
Tal como referi isto:
...não me recordo da marca ter vindo a público assumir o que quer que fosse. Mas pode ter-me escapado...
escrevi isto:
...Sim, houve punição "descaracterizada": estiveram cerca de 6 meses sem competir a "aguardar" pelo desfecho...
No mesmo pressuposto, ou seja, que não tinha a certeza absoluta nem do desmentido publico da marca, ou se quiserem da assunpção da culpa ou parte dela, nem da efetiva punição / castigo / coima, porque também nada me passou pelo olhar (que bem pode, à data, ter sido distraído...).

Como tal, nem julguei nem tão pouco ilibei quem ou o que quer que fosse.

E sim, também concordo que é uma mancha difícil de limpar em qualquer atleta, muito mais a alguém com títulos: fica sempre a dúvida dos "ses"...

Cumprimentos,
 
O Doping é uma droga com efeitos tal como a cocaína ou canábis provoca nos sedentários .

Após experimentarem o bem estar mental ou físico nunca mais a largam até à morte do autor mesmo afastados ou abstinentes .

Não existe saída , só um escapa ileso em mil !

"
Doping

06-03-2016 21:24

Nova reportagem da ARD denuncia continuação de doping no atletismo russo
O trabalho mostra imagens de treinadores suspensos pela Associação Internacional de Federações Internacional de Atletismo (IAFF) a continuar a trabalhar."


http://desporto.sapo.pt/atletismo/a...ncia-continuacao-de-doping-no-atletismo-russo

O mais triste é não falarem no doping colarinho branco , aquele que maior parte dos de hoje universitários tomam para o cérebro , substancia utilizadas na antiga GESTAPO e KGB para fazer desbobinar os espiões sobre tudo o que sabiam e o que não sabiam .

Tomam hoje isso antes das frequências quase dá para decorar uma lista telefónica de uma só vês e depois passados dois dias : tem um clear amnésico .

... tristeza , serem alguém no mundo besuntados em químicos segundo a lei do menor esforço .
 
Se nas provas oficiais, onde "supostamente" há controlo antidoping eles são apanhados imaginem só o que vai dentro das maratonas de BTT e com a moda dos GrandFondo's...

Eu estou ADMIRADO com o facto de AINDA não ter acontecido nenhum "desligamento" como aconteceu ao Bruno Neves em Amarante em nenhuma dessas provas amadoras... mas é uma questão de tempo...
Ponto 1 - Imagina , imagina, imagina. Andas lá? Sabes ? Conheces? Viste? Ouviste falar? Foi o primo da tia da cunhada da amiga?
Ponto 2 - Tema sensivel esse. Tema muito sensivel. Demasiado sensivel para ser levantado assim.
 
Não é preciso nenhum salto brutal de imaginação. Se catraios de 18 anos que fazem musculação no ginásio da esquina andam a meter testosterona e nandrolona todas as semanas, porque é que entusiastas do ciclismo não hão-de andar a fazer o mesmo? Mais do que possível, eu acharia "altamente provável", se não soubesse que é mesmo verdade.
 
Ponto 1 - Imagina , imagina, imagina. Andas lá? Sabes ? Conheces? Viste? Ouviste falar? Foi o primo da tia da cunhada da amiga?
Ponto 2 - Tema sensivel esse. Tema muito sensivel. Demasiado sensivel para ser levantado assim.
@tiagomartins1981

Resposta ao ponto 1:

Fiz um GeresGrandfondo e nesse mesmo dia vi distribuição entre colegas de grupo de Cialis. Sabes o que é?

Pra´lém do mais sou PT e dou treino personalizado em ciclismo de estrada e BTT... sei bem do que falo e do que me pedem... é verdade, os meus atletas não têm grandes resultados... andam a água e pouco mais.

Resposta ao ponto 2:

O Bruno Neves não morreu da queda, como muitos querem fazer acreditar! O Bruno Neves "desligou" ainda em cima da bicicleta e foi isso que lhe provocou a queda, dele e de mais uns quantos que ele abalroou ao cair, se não me engano mais dois colegas de pelotão.

tiagomartins1981 sabes por acaso o resultado da autópsia ao Bruno Neves? É que eu sei, aliás é PÚBLICO!

Só para Relembrar os esquecidos...

"Cópia adulterada de exame sanguíneo feito em 2007 por Bruno Neves numa clínica foi enviada nesse ano para o CNAD e Federação de Ciclismo para encobrir valores suspeitos. Ciclista faleceu em prova em 2008.

Um dos motivos para a aceleração da investigação da Polícia Judiciária (PJ) ao esquema de doping da LA-MSS foi a morte de Bruno Neves em plena competição. Na altura desse incidente, já havia no Conselho Nacional Antidopagem (CNAD) e na Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) várias suspeitas sobre as práticas na equipa de ciclismo, especialmente em relação aos corredores Bruno Neves e Pedro Cardoso. Um desses indícios foi a adulteração de um relatório de exames sanguíneos feitos por Neves num laboratório de análises clínicas de Espinho.

Esses exames, realizados em Julho de 2007, foram feitos no âmbito de um protocolo que tinha como propósito saber quais os perfis hematológicos normais dos corredores e detectar índices suspeitos nos controlos feitos pelo CNAD. De acordo com o relatório da PJ, incluído no processo do caso LA-MSS, que o DN consultou, primeiro foi enviado por fax para o CNAD e para a FPC o relatório correcto; logo a seguir estas entidades receberam novo documento, em tudo igual, menos num item. Só o facto de o relatório correcto também ter sido enviado é que permitiu descobrir que o segundo estava adulterado.

Entre o primeiro e o segundo envio foi forjado um novo valor de reticulócitos, glóbulos vermelhos imaturos. O resultado adulterado era 0,7%, percentagem dentro do valor normal num humano (0,5 a 1,8), incluindo num atleta sujeito a esforços físicos intensos. O valor correcto e que ainda se encontrava nos registos informáticos do laboratório era de 2,7%, o que, aos olhos do CNAD, indiciaria o recurso a dopagem sanguínea, através técnicas que aumentam a produção de glóbulos vermelhos, como o uso de eritropoietina, uma das várias substâncias apreendidas pela PJ à LA-MSS.

A PJ investigou o laboratório e verificou que o seu sistema informático impede a adulteração dos valores originalmente inseridos quando são registados os resultados de uma análise. Sem acesso aos documentos originais e à cópia adulterada, apenas aos faxes recebidos por CNAD e FPC, a PJ não conseguiu determinar a autoria e o motivo para a falsificação. Os autos foram arquivados.

A autópsia a Bruno Neves, que morreu a 11 de Maio de 2008, durante a Clássica de Amarante, também foi alvo de críticas por parte da investigação. O perito escolhido pelo Ministério Público (MP), Fonseca Esteves, director do Centro de Medicina Desportiva, confirmou ontem, no primeiro dia do julgamento, que todos os dados “são inconclusivos”, mas admitiu que a dopagem pode ter sido uma das potenciais causas de morte.

No relatório que fez para o MP, Fonseca Esteves criticou a metodologia na autópsia ao ciclista, que, tal como noutros casos de morte súbita, produziu um diagnóstico “não rigoroso tendo em conta a proliferação do doping”. Segundo o director do CMD, o coração de Bruno Neves era excessivamente grande para a dimensão do corpo, com “aparente hipertrofia dos ventrículos”, patologia visível em 90% dos electrocardiogramas (ECG), mas que não aparece em nenhum dos exames de início de época, incompletos, que foram enviados para a FPC. Na autópsia também foi detectadas lesões noutros órgãos, incluindo os pulmões.

Fonseca Esteves declarou que esta “transformação anatómica [do coração] só poderá admitir-se se for portador de miocardite ou se for induzida por substâncias que provocam aceleradamente este efeito hipertrófico”. Os anabolizantes, um dos tipos de dopantes apreendidos pela LA-MSS, figuram entre as substâncias cujo abuso pode causar hipertrofia de órgãos. A hormona de crescimento também se inclui neste lote.

A hormona de crescimento e a eritropoietina, que torna o sangue mais espesso e pode causar ataques cardíacos, desaparecem do corpo em poucas horas após as injecções. Os anabolizantes podem levar de dias a semanas a saírem do corpo, mas os seus efeitos duram anos, mesmo sem treino ou continuação da dopagem, segundo um estudo científico apresentado em 2008 numa conferência da Associação Fisiológica Americana, por um dos co-autores, o sueco Anders Eriksson."


Fonte da informação é pública: http://www.dn.pt/dossiers/desporto/...er-doping-de-ciclista-que-morreu-1538619.html
 
Atletas que andam a pão e água???????????? não admira que não tenham resultados. Acho que aqui ninguém defendeu os dopados, falou-se sim de pessoas que vêm para aqui falar sem qualquer conhecimeto de causa, armados em puristas.
Já agora Cialis não é mais que um vasodilatador tal como o Viagra...... e não é isso que faz alguém andar por ai além.
 

Carolina

Well-Known Member
mas qual conhecimento de causa?!

ele dopou-se, ponto final. ninguém lhe apontou uma arma à cabeça. não existe qualquer tipo de desculpa para ter tomado uma substância proibida.
 
"CIALIS" ... BOOMMMM !!!!

Olhem , brincar com químicos e praticar desporto pode levar - te a chegar primeiro na última meta da vida : O cemitério !

"Efeitos Colaterais de Cialis:

....Cardiovascular e Cerebrovascular: eventos cardiovasculares graves, incluindo infarto do miocárdio, morte súbita cardíaca, acidente vascular cerebral, dor torácica, palpitações e taquicardia foram relatados pós-comercialização em associação temporal com o uso de tadalafila. A maioria dos pacientes que relataram estes eventos tinha fatores de risco cardiovascular pré-existentes. Entretanto, não se pode determinar definitivamente se estes eventos são relacionados diretamente a estes fatores de risco, à tadalafila, à atividade sexual, ou à combinação destes e outros fatores. Hipotensão (mais comumente relatada quando tadalafila é usado por pacientes que já estão tomando agentes anti-hipertensivos), hipertensão e síncope.... "

http://www.medicinanet.com.br/bula/detalhes/1362/reacoes_adversas_cialis.htm



Gostam de desporto ?

Então , não cheguem primeiro à última meta da vida !
 
@tiagomartins1981

Resposta ao ponto 1:

Fiz um GeresGrandfondo e nesse mesmo dia vi distribuição entre colegas de grupo de Cialis. Sabes o que é?

Pra´lém do mais sou PT e dou treino personalizado em ciclismo de estrada e BTT... sei bem do que falo e do que me pedem... é verdade, os meus atletas não têm grandes resultados... andam a água e pouco mais.

Resposta ao ponto 2:

O Bruno Neves não morreu da queda, como muitos querem fazer acreditar! O Bruno Neves "desligou" ainda em cima da bicicleta e foi isso que lhe provocou a queda, dele e de mais uns quantos que ele abalroou ao cair, se não me engano mais dois colegas de pelotão.

tiagomartins1981 sabes por acaso o resultado da autópsia ao Bruno Neves? É que eu sei, aliás é PÚBLICO!

Só para Relembrar os esquecidos...

"Cópia adulterada de exame sanguíneo feito em 2007 por Bruno Neves numa clínica foi enviada nesse ano para o CNAD e Federação de Ciclismo para encobrir valores suspeitos. Ciclista faleceu em prova em 2008.

Um dos motivos para a aceleração da investigação da Polícia Judiciária (PJ) ao esquema de doping da LA-MSS foi a morte de Bruno Neves em plena competição. Na altura desse incidente, já havia no Conselho Nacional Antidopagem (CNAD) e na Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) várias suspeitas sobre as práticas na equipa de ciclismo, especialmente em relação aos corredores Bruno Neves e Pedro Cardoso. Um desses indícios foi a adulteração de um relatório de exames sanguíneos feitos por Neves num laboratório de análises clínicas de Espinho.

Esses exames, realizados em Julho de 2007, foram feitos no âmbito de um protocolo que tinha como propósito saber quais os perfis hematológicos normais dos corredores e detectar índices suspeitos nos controlos feitos pelo CNAD. De acordo com o relatório da PJ, incluído no processo do caso LA-MSS, que o DN consultou, primeiro foi enviado por fax para o CNAD e para a FPC o relatório correcto; logo a seguir estas entidades receberam novo documento, em tudo igual, menos num item. Só o facto de o relatório correcto também ter sido enviado é que permitiu descobrir que o segundo estava adulterado.

Entre o primeiro e o segundo envio foi forjado um novo valor de reticulócitos, glóbulos vermelhos imaturos. O resultado adulterado era 0,7%, percentagem dentro do valor normal num humano (0,5 a 1,8), incluindo num atleta sujeito a esforços físicos intensos. O valor correcto e que ainda se encontrava nos registos informáticos do laboratório era de 2,7%, o que, aos olhos do CNAD, indiciaria o recurso a dopagem sanguínea, através técnicas que aumentam a produção de glóbulos vermelhos, como o uso de eritropoietina, uma das várias substâncias apreendidas pela PJ à LA-MSS.

A PJ investigou o laboratório e verificou que o seu sistema informático impede a adulteração dos valores originalmente inseridos quando são registados os resultados de uma análise. Sem acesso aos documentos originais e à cópia adulterada, apenas aos faxes recebidos por CNAD e FPC, a PJ não conseguiu determinar a autoria e o motivo para a falsificação. Os autos foram arquivados.

A autópsia a Bruno Neves, que morreu a 11 de Maio de 2008, durante a Clássica de Amarante, também foi alvo de críticas por parte da investigação. O perito escolhido pelo Ministério Público (MP), Fonseca Esteves, director do Centro de Medicina Desportiva, confirmou ontem, no primeiro dia do julgamento, que todos os dados “são inconclusivos”, mas admitiu que a dopagem pode ter sido uma das potenciais causas de morte.

No relatório que fez para o MP, Fonseca Esteves criticou a metodologia na autópsia ao ciclista, que, tal como noutros casos de morte súbita, produziu um diagnóstico “não rigoroso tendo em conta a proliferação do doping”. Segundo o director do CMD, o coração de Bruno Neves era excessivamente grande para a dimensão do corpo, com “aparente hipertrofia dos ventrículos”, patologia visível em 90% dos electrocardiogramas (ECG), mas que não aparece em nenhum dos exames de início de época, incompletos, que foram enviados para a FPC. Na autópsia também foi detectadas lesões noutros órgãos, incluindo os pulmões.

Fonseca Esteves declarou que esta “transformação anatómica [do coração] só poderá admitir-se se for portador de miocardite ou se for induzida por substâncias que provocam aceleradamente este efeito hipertrófico”. Os anabolizantes, um dos tipos de dopantes apreendidos pela LA-MSS, figuram entre as substâncias cujo abuso pode causar hipertrofia de órgãos. A hormona de crescimento também se inclui neste lote.

A hormona de crescimento e a eritropoietina, que torna o sangue mais espesso e pode causar ataques cardíacos, desaparecem do corpo em poucas horas após as injecções. Os anabolizantes podem levar de dias a semanas a saírem do corpo, mas os seus efeitos duram anos, mesmo sem treino ou continuação da dopagem, segundo um estudo científico apresentado em 2008 numa conferência da Associação Fisiológica Americana, por um dos co-autores, o sueco Anders Eriksson."


Fonte da informação é pública: http://www.dn.pt/dossiers/desporto/...er-doping-de-ciclista-que-morreu-1538619.html
Ponto 1 - Sim sei perfeitamente. Tal como sei quem toma outro tipo de cenas durante as provas. E? Adoro a parte do "dou treino blablabla". Temos aqui outro Mister Miranda em potencia... Há quem ande carregado nos fondos? Há. Tal como há quem ande carregado nos ginásios, na natação, no atletismo, and so on. E ? O que critico é colocarem todos no mesmo saco e a forma leviana como falam dos temas. É á conta dos fondos e das provas de BTT que a divulgação do ciclismo (quer estrada quer btt) tem ocorrido em maior volume. Basta ver o nº de inscritos no Douro para ter noção do que envolve um fondo. E quem diz isto fala no srp160 ou no alv-pc-alv.

Ponto 2 - Para te dizer que o tema do Bruno é demasiado sensivel, se calhar é porque sei realmente bem o que se passou, como se passou e porque se passou. Ao contrário dos papagaios que por aqui gravitam, ainda sei do que falo. Repito, é um tema demasiado sensivel para ser levantado dessa forma. Tem um pouco mais de respeito sff.

O que te digo, a ti e a mais uns quantos papagaios, é para antes de falar saberem do que falam e como falam. É que não percebem de mecanica, não percebem da componente tecnologica, não conhecem a realidade do ciclismo em Portugal, mandam bitaites sobre o ProTour, falam de suplementos com o maior conhecimento de causa já que leram na internet.

Não tenho, nem de perto nem de longe os conhecimentos técnicos/especificos do alberto ou conheço a estrada algarvia tão bem como o trepadores ou o norte como o lopes. Por isso abstenho-me de mandar bitaites "só porque sim".
 

Bernalve

Well-Known Member
Os teus post's só servem para dizer que os outros que comentam deviam estar calados só porque sim.
Ainda não disseste quais as condições que dos ciclistas WT têm que os beneficia perante os outros. Continuo à espera.

Ainda não conseguiste dizer nada sobre o resultados que o Amaro, Rui Costa e Tiago conseguiram na Volta ao Algarve nessas más condições. Continuo à espera.

Quem inicia uma discussão, ou critica os comentários dos outros, ou menos devia conseguir argumentar, algo que ainda não fizeste. Só sabes dizer que não se devia dizer isto ou aquilo só porque sim e tal...
 
@tiagomartins1981 tu és mais um dos papagaios que aqui anda! Pra quê ofender os outros quando ninguém te ofendeu?

E caro Tiago as coisas têm de ser ditas de outra forma... usando algumas das tuas palavras iniciais, mas terminando com a verdade

O que disseste: "É á conta dos fondos e das provas de BTT que a divulgação do ciclismo (quer estrada quer btt) tem ocorrido em maior volume. Basta ver o nº de inscritos no Douro para ter noção do que envolve um fondo."

Agora a verdade: É á conta dos fondos que o Sr. Manuel Zeferino se sustenta depois de ter "ABANDONADO" do ciclismo de competição!

Amigo Ttiagomartins1981 só para relembrar... já que é público...

"A Federação Portuguesa de Ciclismo anunciou esta quarta-feira as sentenças para os responsáveis pelo caso de doping na antiga equipa LA-MSS. Deste modo, o médico espanhol Marcos Maynar teve a pena mais pesada, sendo suspenso por 10 anos de toda a actividade médico-desportiva.
Manuel Zeferino, o director desportivo, foi condenado a pagar uma coima de 2800 euros, enquanto que Pedro Cardoso e Rogério Batista, ciclistas, foram suspensos por dois anos. Afonso Azevedo (um ano e oito meses) e Cláudio Faria (um ano e dois meses) também foram condenados. Todos os ciclistas já cumpriram um ano dos castigos aplicados
O presidente Luís dAlmeida, os massagistas Paulo Silva e Fernando Maia e os ciclistas Tiago Silva e João Cabreira foram absolvidos de todas as infracções de que estavam acusados.
Está assim resolvido um processo originado por uma investigação da Polícia Judiciária em conjunto com o Conselho Nacional Antidopagem, levada a cabo nas instalações da equipa e em residências de elementos da mesma, em Maio de 2008. Na busca foram apreendidas substâncias proibidas e material utilizado na prática de doping."


Fonte da informação: http://www.tvi24.iol.pt/desporto/ci...rino-doping-maisfutebol-iol/1097423-4062.html

Já agora... alguém que me ajude... conhecem algum "treinador"/"director desportivo" no mundo em que dois dos seus ciclistas tenham morrido a pedalar???
 
Tiago não vale a pena argumentares pois este forum é só sabichões............ se calhar dão uma volta de bicicleta ao fim de semana com os amigos, no entanto como bem dizes falam de perfomances de atletas do WT, falam de doping, falam de componentes, de suplementos, potência, etc, etc, etc, não há dúvida, os maiores deste pedaço.
Qualquer dia as equipas do WT vem aqui buscar os seus directores desportivos, tal a sapiência que para aqui vai.