Nutrição & Suplementos

Boas pessoal,

Eu sou um pouco novo nisto e queria saber qual é a dose que se deve tomar de Pos-Treino de Proteína e de Maltodextrina? E se posso fazer/tomar um Shaker com as duas misturadas?

Abraço a todos e Boas Pedaladas
 
Boas pessoal,

Eu sou um pouco novo nisto e queria saber qual é a dose que se deve tomar de Pos-Treino de Proteína e de Maltodextrina? E se posso fazer/tomar um Shaker com as duas misturadas?

Abraço a todos e Boas Pedaladas
Boas, eu uso a quantidade que a embalagem de proteina aconselha, normalmente traz um scoop, depois juntas cerca de 40gr de Malto ou dextrose juntas agua e bota abaixo
 
Boas, eu uso a quantidade que a embalagem de proteina aconselha, normalmente traz um scoop, depois juntas cerca de 40gr de Malto ou dextrose juntas agua e bota abaixo
Sendo assim, pela marca (não se posso fazer publicidade) ;) que eu tomo eles aconselham 25g de Proteína e 50g de Maltodextrina com 250-300ml de Água.. eu hoje fui fazer um treino mais longo com umas subidas e tomei a receita. Pareceu me bem.

Boas Pedaladas
 
"Cuidado com o consumo de suplementos energéticos desportivos

Há cada vez mais pessoas a praticar desporto e a levar uma vida com regras dedicadas ao treino. A par disso, os suplementos desportivos começaram a ser vistos como um importante auxiliar da alimentação antes e depois do desporto. Mas há notícias pouco favoráveis a este tipo de produtos.
Segundo um novo estudo da Universidade Ben-Gurion do Negev (Israel) e da Universidade Tecnológica de Nanyang (Singapura), adoçantes artificiais e suplementos desportivos são tóxicos para os micróbios que vivem no nosso intestino.

O problema está nos adoçantes que existem nestes produtos desportivos

Os investigadores descobriram a toxicidade de seis adoçantes artificiais (aspartame, sucralose, sacarina, neotame, advantame e acessulfame de potássio-k) e dez suplementos desportivos contendo estes adoçantes.
As bactérias encontradas no sistema digestivo tornaram-se tóxicas quando expostas a concentrações de apenas um mg/ml destas substâncias.

Explicou o Prof. Ariel Kushmaro, do Instituto Nacional de Biotecnologia da Universidade Ben-Gurion do Negev.
De acordo com o estudo, esta é mais uma evidência de que o consumo de adoçantes artificiais afeta negativamente a atividade microbiana intestinal, o que pode causar uma ampla gama de problemas de saúde.

Prejudicial para os humanos e para o meio ambiente
Os adoçantes artificiais são usados em inúmeros produtos alimentares e bebidas com baixo teor de açúcar. Muitas pessoas consomem este ingrediente sem o seu conhecimento.
Além disso, as substâncias foram identificadas como poluentes ambientais emergentes, uma vez que já foram encontradas em água potável na superfície e em aquíferos subterrâneos.
Quer isto dizer que os resultados deste estudo não só poderão ajudar no campo da saúde humana (comunidade microbiana do intestino) como também poderemos perceber a toxicidade relativa dos adoçantes artificiais e do potencial de efeitos negativos também no ambiente.

Referiu Kushmaro.
Há cada vez mais informação derivada de estudos realizados com tecnologias mais modernas, o que permite tirar conclusões que podem ser totalmente adversas ao que se entendia como seguro para a saúde, o caso dos adoçantes parece ser um desses exemplos.
O artigo contendo as análises do estudo pode ser encontrado na revista científica Molecules."

Boas
tirei este artigo de uma publicação.
Atenção que o produto ( que por acaso também tomava) da Goldnutrition Goldendrink tem 2 desses adoçantes artificiais (Ingredientes: maltodextrina, dextrose, futose, ácido cítrico, fosfato de potássio, cloreto de sódio, óxido de magnésio, aromatizante de limão, citrato de cálcio, corante (amarelo E104), edulcorantes (sucralose, acelsufame K).!
Como é evidente, cabe a cada um ver o que é melhor e decidir o que fazer. Fica apenas o alerta.

José
 

Carolina

Well-Known Member
O site não tem a info nutricional por 100g, pelo menos na versão mobile. Logo aqui é razão para eu não comprar.

Os ingredientes dos produtos são quase todos iguais: dextrose+electrolitos. Se for o tal recovery stick, é adicionar gordura de coco e meter uma mijinha de proteina de arroz. Altamente desiquilibrado este recovery stick.

O isotonico pode ser decente, mas algo me diz que se perder tempo a fazer umas contas vai ficar bem mais caro que muitas opções da prozis/myprotein.
 
O site não tem a info nutricional por 100g, pelo menos na versão mobile. Logo aqui é razão para eu não comprar.

Os ingredientes dos produtos são quase todos iguais: dextrose+electrolitos. Se for o tal recovery stick, é adicionar gordura de coco e meter uma mijinha de proteina de arroz. Altamente desiquilibrado este recovery stick.

O isotonico pode ser decente, mas algo me diz que se perder tempo a fazer umas contas vai ficar bem mais caro que muitas opções da prozis/myprotein.
Está aqui a informação nutricional:
https://www.tailwindnutrition.pt/product/endurance-fuel/
Dás a tua opinião pf, Carolina?
 

Carolina

Well-Known Member
Não disse que não estava a info nutricional. Eu disse era que não estava apresentada por 100 gramas.

Para comparar isso com outra marca tenho de estar a fazer contas. Não tenho paciência pra isso.

É só converteres isso para 100g e depois comparas com outras marcas em termos de carbs e preço por 100g.
 

Carolina

Well-Known Member
As doses são diferentes consoante o produto e marca.

Este tem uma dose são 27g de pó. O que eu tenho neste momento da myprotein define a dose como 50g. O meu tem mais carbs por dose. Significa que é melhor? Não. Imagina que tem 35g de carbs em 50g de dose. Tem mais carbs por dose que esse tailwind, mas em termos de valor vai sair muito mais caro.

Para comparar as quantidades de carbs, etc, convém que as quantidades sejam iguais, daí eu referir as 100g.
 
@Matz

OI oi oi Tantos tantos muitos mesmo muito muitas marcas que andam por ai, geis maiores, mais baratos e com mais sumo!!!!! Ou mais acuares la dento que sabem muito bem (têm bom gosto)

Eu sei que no mercado anda por ai muita coisa mais barata, eu sei disso.
EU PREFIRO QUALIDADE.
Temos no nosso mercado algumas boas marcas --- e muitas que não vale nada, mas que são líderes de mercado.---
 
Sponser está no mercado da nutrição desportiva há 30 anos... Não tem nada a provar em termos de qualidade e daí que não é de todo dos mais baratos.

Agora a última parte, a negrito, é bem verdade e há agora uma que é quase uma "praga"... Sinceramente não percebo porquê.

Modas...
 

DMA

Well-Known Member
Low energy availability (LEA) can also be an unintentional situation associated with endurance sports requiring long training hours.

In a recently published study of 50 competitive male cyclists, nearly half of the participants had a lower bone mineral density of the lumbar spine than expected for their age. 28 percent of the sample were assessed as being in LEA, and these cyclists had the worst condition of bone health

Cyclists can burn a huge number of calories in training, so care must be taken to ensure athletes fuel for the work required to avoid LEA. A three-hour ride at an average power of 200 W would burn approximately 2,200 Kcal—this is in addition to the 1,800 Kcal a 70-kilogram male athlete needs just to meet their resting metabolic rate. This hypothetical athlete would have to consume at least 4,000 Kcal that day to avoid LEA — a number many athletes would likely fail to meet.

https://www.trainingpeaks.com/blog/...ontent=user&utm_campaign=20190316_weekly_news