[DIário de Treino] - CConst

cconst

Well-Known Member
Acho que tens razão @pratoni: acho que vou apenas curtir a cena e começar a preparar na minha cabeça a próxima época.

Até porque ontem fiz uma coisa pela primeira vez: fui treinar com a minha filhota de 6. Eu a correr e ela de bike (sem rodinhas)! Foram quase 6km num ritmo "fofinho" sempre de sorriso estampado nas nossas caras, mesmo com umas quase quedas pelo caminho! Fiquei de coração cheio.
 

Carolina

Well-Known Member
O ano passado também andei sempre a treinar, treinar, treinar até ao Douro e depois da prova "queimei" por completo. Cheguei a um ponto em que já só ia pedalar quase que por obrigação.
Na segunda parte do ano até acabei por andar muito menos por causa disso.

O mal de ter sempre provas e mais provas é esse. Andas sempre com a mentalidade de treino e nunca com a de apreciar as voltas que dás.

Como tens 3 disciplinas é sempre mais complicado, porque também vais ter um horário/plano de treino menos flexível.

Se não vais ter provas nos próximos meses aproveita para relaxar um bocado. Parece que não, mas isto também cansa mentalmente, e como não nos podemos desligar da familia e do trabalho, algo tem de ceder.
 

Tourmalet

Well-Known Member
Qualquer hobby/vício estrictamente amador (que não envolva ganhar algum guito com ele), mesmo que seja o desporto, deve ser um complemento à nossa vida e deve ser algo que nós dominamos e nos faz sentir bem e melhores, se nos prejudica mais do que ajuda ou nos torna reféns de obrigações acima do aceitável, então devemos reconsiderar.
 
Qualquer hobby/vício estrictamente amador (que não envolva ganhar algum guito com ele), mesmo que seja o desporto, deve ser um complemento à nossa vida e deve ser algo que nós dominamos e nos faz sentir bem e melhores, se nos prejudica mais do que ajuda ou nos torna reféns de obrigações acima do aceitável, então devemos reconsiderar.
Desde que que comecei a pensar assim, comecei a treinar assiduamente e a acreditar que era possível conciliar hobbies com namoro e vida pessoal.
Para mim, é o quote. É um hobie e obviamente tenho objetivos e quero melhorar... Mas nada de obrigações. Se me faz sentir bem, então é continuar.
 

cconst

Well-Known Member
Qualquer hobby/vício estrictamente amador (que não envolva ganhar algum guito com ele), mesmo que seja o desporto, deve ser um complemento à nossa vida e deve ser algo que nós dominamos e nos faz sentir bem e melhores, se nos prejudica mais do que ajuda ou nos torna reféns de obrigações acima do aceitável, então devemos reconsiderar.
Claro que é um complemento. E claro que não há obrigações. Mas frustrações podem haver. É tudo uma questão de objectivos e espectativas que criamos à volta deste hobbie.

Desde que que comecei a pensar assim, comecei a treinar assiduamente e a acreditar que era possível conciliar hobbies com namoro e vida pessoal.
Para mim, é o quote. É um hobie e obviamente tenho objetivos e quero melhorar... Mas nada de obrigações. Se me faz sentir bem, então é continuar.
A parte do treino assíduo, foi um passo complicado, em especial criar a rotina de treino em que tive que arranjar 1,5hrs diárias para mim num calendário já de si completo.

O complicado - para mim - nisto tudo é a evolução. Cheguei a um ponto em que não noto uma evolução em linha com o tempo que invisto no treino. E isso deixa-me um bocado frustrado. E levanta-me questões.

E a questão de continuar ou não, não se coloca, pois a resposta é clara: CLARO QUE É PARA CONTINUAR.
Mas existem outras que ainda não consigo responder:
- O que estou a fazer de errado?
- Estou a meter pouca carga?
- Estou a dedicar pouco tempo?
- A qualidade do treino (intervalos, força,...) está adequada?
- A alimentação está a ser correta?
- O descanso está a ser o necessário?
- Preciso de treinador?
- Preciso de Clube?

Estas dúvidas todas existem apenas porque quero mais de mim. Quero ser mais eficiente. Fazer melhor com o tempo que tenho.

E é isto. E é nisto que tenho andado a pensar.

E por causa destes "desabafos" e trocas de ideias por aqui que na 3ª feira cheguei a casa, peguei na bike e...

22 conquistas (30km em pouco mais que uma hora. Fraquinho, né?! pois... e ando eu a "treinar"... e isto também custa!)
 

Carolina

Well-Known Member
A evolução vai ser sempre cada vez menor, quanto maior for a tua experiência.

É perfeitamente normal não estares a evoluir ao mesmo ritmo que antes.
 

cconst

Well-Known Member
Aceito isso @Carolina , mas uma coisa é não estar a evoluir ao mesmo ritmo (coisa que não esperava), outra é sentir estagnar ou mesmo sentir uma quebra muito grande na evolução.

O que me interessa: quero mais. Quero conseguir dar mais de mim. Quero conseguir chegar à meta mais rápido. Quero ser melhor.
 

NULL

Well-Known Member
Claro que é um complemento. E claro que não há obrigações. Mas frustrações podem haver. É tudo uma questão de objectivos e espectativas que criamos à volta deste hobbie.


A parte do treino assíduo, foi um passo complicado, em especial criar a rotina de treino em que tive que arranjar 1,5hrs diárias para mim num calendário já de si completo.

O complicado - para mim - nisto tudo é a evolução. Cheguei a um ponto em que não noto uma evolução em linha com o tempo que invisto no treino. E isso deixa-me um bocado frustrado. E levanta-me questões.

E a questão de continuar ou não, não se coloca, pois a resposta é clara: CLARO QUE É PARA CONTINUAR.
Mas existem outras que ainda não consigo responder:
- O que estou a fazer de errado?
- Estou a meter pouca carga?
- Estou a dedicar pouco tempo?
- A qualidade do treino (intervalos, força,...) está adequada?
- A alimentação está a ser correta?
- O descanso está a ser o necessário?
- Preciso de treinador?
- Preciso de Clube?

Estas dúvidas todas existem apenas porque quero mais de mim. Quero ser mais eficiente. Fazer melhor com o tempo que tenho.

E é isto. E é nisto que tenho andado a pensar.

E por causa destes "desabafos" e trocas de ideias por aqui que na 3ª feira cheguei a casa, peguei na bike e...

22 conquistas (30km em pouco mais que uma hora. Fraquinho, né?! pois... e ando eu a "treinar"... e isto também custa!)

Boas!

A questão é que há sempre um ponto onde não é possível evoluir mais. Mas não é o teu caso... ahahahah

O teu caso é que para determinada carga de treino (que estás a fazer) estarás porventura num patamar de estagnação, só podes alterir isso de 2 formas, ou aumentas a intensidade ou o volume.

Há muita gente com o mesmo problema! Eu sou um deles! Para o tempo disponível não é possível melhorar muito mais... LOLLL
 

Carolina

Well-Known Member
Tenho acompanhado o tópico muito por alto, mas parece-me que a causa de não estares a evoluir ao ritmo que pretendes é não conseguires treinar quando deves.

Para evoluir é necessário existir um aumento do volume/intensidade de treino ao longo das semanas. A partir do momento em que falhas 1, 2 ou mais treinos na mesma semana, já estás a quebrar essa evolução.
 
VOLTINHA DE ONTEM

Segunda feira há mais, estrada e a manha toda, ainda não há percurso definido mas as estrada estão lá, há que dar uso
Se gostares de btt, domingo ando nela, talvez serra para não variar muito, geralmente fazemos 20km estrada +btt +20km estrada


Como já disseram, evolução há sempre, cada vez mais lenta, mas para continuar a haver tens de dar mais para receberes mais
E cada vez se torna mais especifica, se ao principio basta treinar mais na bicicleta que a evolução aparece, depois começamos a ter de treinar as varias áreas do ciclismo, o andar mais tempo, com mais intensidade, as subidas, as descidas, o plano, etc e tal


Abreijos e se quiseres já sabes, aparece, tu ou outros
 

cconst

Well-Known Member
@NULL apesar de me sentir melhor por não estar sozinho neste "drama" não fico feliz. Nem por mim nem por ti. Era bom que ambos sentissem evolução.

@Carolina apesar de não gostar de ler o que escreveste, tenho quase a certeza que tens razão. O que leva me leva a falhar as sessões de treino!? Muitos motivos. Tem oscilado entre família e motivação. E como a motivação está ligada também à evolução... a motivação tem estado em baixa. Quanto à família, não há nada a fazer: ela está em primeiríssimo lugar isolado! E isso não é negociável!.

@GuilhermeOliveira isto começou pelo BTT. Mas em LX e como eu não tenho/gosto de perder tempo a transportar-me a mim e à bike no carro até locais divertidos, a bike de BTT tornou-se de há uns anos para cá um adorno... ao ponto de a ter levado para a casa dos meus pais, onde quando lá vou mato umas saudades lá para os lados no PNSAC.

Obrigado a todos!
 

Carolina

Well-Known Member
Não te estava a criticar por falhares os treinos. Estava só a indicar aquela que me parece a principal razão para o teu problema.

Acho que ainda não encontraste o equilíbrio certo entre o treino, o trabalho e a família.

Todos falhamos treinos. Eu ontem também devia ter ido pedalar e não fui porque não me apeteceu.
 

NULL

Well-Known Member
@NULL apesar de me sentir melhor por não estar sozinho neste "drama" não fico feliz. Nem por mim nem por ti. Era bom que ambos sentissem evolução.

....
Repara... eu não me sinto nada triste! Quem não treina não anda... e ainda bem que é assim!

O que eu queria dizer é que com o volume que tens feito chegas a uma altura em que entras em estagnação, não há volta a dar! Se queres sair dessa estagnação tens que aumentar intensidade ou volume. Vi alguns treinos que fizeste e vi intensidade, portanto, sobra-te aumentar o volume de treino (horas).
 

cconst

Well-Known Member
@Carolina eu - pode não parecer - mas aceito bem críticas. Em especial quando são justas (o que foi o caso).

@NULL não ficar feliz não implica ficar triste. É apenas uma ausência de contentamento... Ficaria feliz se os objectivos fossem plenamente atingidos. Infeliz (para um hobbie, é um bocado forte, mas...) se trabalhasse para atingir um objectivo e ficasse [muito] aquém do mesmo.
Mas a mim também me parece que me tem faltado os treinos longos (de forma consistente e não uma vez por outra quando o "Rei faz anos").



Nota: para mim, crítica é essencialmente o 1, pelo que normalmente aproveito para tirar ensinamentos e fazer uma reflexão sobre o tema:
crí·ti·ca
(feminino de crítico)
substantivo feminino
1. Análise, feita com maior ou menor profundidade, de qualquer produção intelectual (de natureza artística, científica, literária, etc.). = APRECIAÇÃO
2. Capacidade de julgar.
3. [Figurado] Opinião desfavorável. = CENSURA, CONDENAÇÃO
"crítica", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/crítica [consultado em 21-06-2019].
 

NULL

Well-Known Member
@Carolina eu - pode não parecer - mas aceito bem críticas. Em especial quando são justas (o que foi o caso).

@NULL não ficar feliz não implica ficar triste. É apenas uma ausência de contentamento... Ficaria feliz se os objectivos fossem plenamente atingidos. Infeliz (para um hobbie, é um bocado forte, mas...) se trabalhasse para atingir um objectivo e ficasse [muito] aquém do mesmo.
Mas a mim também me parece que me tem faltado os treinos longos (de forma consistente e não uma vez por outra quando o "Rei faz anos").



Nota: para mim, crítica é essencialmente o 1, pelo que normalmente aproveito para tirar ensinamentos e fazer uma reflexão sobre o tema:
Não são apenas os treinos longos, se bem que esses são importantes.

Imagina que tu estás a fazer 300tss/semana, se há estagnação terás que sair desse trabalho e subir uns pontos. Estranho era continuares com a mesma carga de trabalho e haver sempre evolução.

Não sei se me estou a explicar bem... LOLL
 

cconst

Well-Known Member
Não são apenas os treinos longos, se bem que esses são importantes.

Imagina que tu estás a fazer 300tss/semana, se há estagnação terás que sair desse trabalho e subir uns pontos. Estranho era continuares com a mesma carga de trabalho e haver sempre evolução.

Não sei se me estou a explicar bem... LOLL
Eu acho que te estou a entender.

E possivelmente eu estou a "fugir com o rabo à seringa" a treinos com duração superior a 1h00 no rolo às 6h00... São duros. O corpo não reage como deve. Após 1h nos rolos - caso cumpra o treino decentemente - sinto-me nas lonas...

Mas entendo. Entendo que deva ir esticando a corda. Se (por exemplo) um determinado treino tem 15 minutos de WU + 5 intervalos de 3' a 110% e 5 a 65% + 5min CD é normal que passado uns tempos necessite de fazer 6 intervalos (e o tempo de treino irá aumentar como consequência)... Era isto que pretendias dizer, certo?!
 

NULL

Well-Known Member
Eu acho que te estou a entender.

E possivelmente eu estou a "fugir com o rabo à seringa" a treinos com duração superior a 1h00 no rolo às 6h00... São duros. O corpo não reage como deve. Após 1h nos rolos - caso cumpra o treino decentemente - sinto-me nas lonas...

Mas entendo. Entendo que deva ir esticando a corda. Se (por exemplo) um determinado treino tem 15 minutos de WU + 5 intervalos de 3' a 110% e 5 a 65% + 5min CD é normal que passado uns tempos necessite de fazer 6 intervalos (e o tempo de treino irá aumentar como consequência)... Era isto que pretendias dizer, certo?!
Não é necessário entrar em pormenores de treinos ou que fazes especificamente em cada treino... vamos colocar um cenário, imagina que fazes normalmente 5h por semana com um total de 300tss/semana. Se estás estagnado e queres evoluir tens que subir a tss semanal pela via do volume ou da intensidade. Como eu já ví que tens treinos intensos só te resta subir o volume, passar de 5 horas para 6, 7, 8.... por aí fora dependendo da disponibilidade.

Se continuares nos 300tss/semana vais continuar no mesmo patamar de performance ou melhorar muito ligeiramente. Não há milagres.
 

cconst

Well-Known Member
Se calhar estás no momento em estás é a precisar de uma ajuda externa, quer para estruturar o treino (quando necessário), quer para ajudar a motivar e focar...
Ando a explorar essa possibilidade. Aliás: neste momento estou a canalizar a minha energia nesse sentido. Encontrar um clube, treinador, um grupo... qualquer coisa que puxe por mim e a quem tenha que prestar contas quando me baldo (nem que seja baldar à intensidade)