[DIário de Treino] - CConst

cconst

Well-Known Member
Com estas confusões todas de quedas, recuperação e outra cenas que afectaram negativamente a disponibilidade para treinar, consegui uma semana sem um único verde!

Após a semana passada com todo o contributo por aqui neste tópico, e como sou cabeça dura, decidi desafiar o meu irmão mais novo (7 anos mais novo!!!) que faz BTT com regularidade e que pesa 62kg, para me acompanhar pela Serra D'Aire em estrada. Foram 105 km e 1556m de acumulado por alcatrão na serra, com um tempo espetacular, subidas para todos os gostos, e descidas... Bem... descidas CURTAS!
https://www.strava.com/activities/2343631796
O melhor de tudo?! Fugi ao homem da marreta durante as 4h28 que demorámos a fazer a volta pela Serra :cool: (mas cheguei na reserva)

Esta semana vou fazer por ser mais consistente, apesar de já ter um treino de natação comprometido :oops::

Vamos a ver como está o joelho... Será que já aguenta umas corridas!?
 

cconst

Well-Known Member
Com o meu joelho ainda a ressentir-se na corrida, os vermelhos abundam. Mas é assim. Tenho que me adaptar e seguir em frente.

O primeiro treino da semana ficou na "gaveta". Não estava preparado psicologicamente para ir para o trainer após os 105km no PNSAC, mesmo sabendo que uma meia horita apenas a rolar não me teriam feito nada mal.
O resto da semana, foi a tentar cumprir com o plano tendo em conta o próximo evento desportivo: triatlo em Peniche na distancia sprint, mas com dificuldades, quer pelo joelho, quer pela "falta" de tempo.

Esta semana já começou mal. Começou mal porque me portei "mal" :cool: durante o fim de semana. Mas um gajo também tem direito, né!?:p

Vou tentar cumprir, sabendo que será difícil. Esta semana além do trabalho terei formação no final do dia. Tem tudo para correr bem!.

Bons treinos malta!
 

DMA

Well-Known Member
E depois do 70.3 e do Sprint, tens algum objectivo em concreto? (se não tiveres é claro que é tão válido como não teres; ninguém nos paga para treinar).
Road warrior?
Outro 70.3?
Pedalar sem grandes preocupações?
 

DMA

Well-Known Member
@DMA Acertas em muito, senão mesmo em tudo.

Na realidade no 70.3 em Setúbal tentei mesmo recuperar os 10 minutos na bike. Estava a sentir-me muito bem e acho que paguei por isso mesmo (notei logo nas primeiras subidas para a Arrábida).

Mais de 15km de corrida, já os fiz várias vezes, tendo inclusivamente este ano feito a minha melhor marca, um modesto 1h46 na meia maratona da ponte 25 abril.

O peso irá ser tratado. Em toda a minha vida tive o peso no limite superior do aceitável. Aliás, isso até aos 18 anos. A partir daí sempre tive excesso de peso.

O ano passado em Cascais no meu primeiro 70.3, esqueci-me do Garmin... e fiz a prova apenas por sensações, o que acabou por ser bom, pois fui sempre conservador. Fiz a meia maratona em Run+Walk (o andar apenas nos abastecimentos) mas acabei com uma média de 6'05'', o que após 90km de bike, não achei nada mau.

Tem sido uma experiência e muitas aprendizagens. E espero que com este feedback todo a coisa melhore. Há muita coisa escrita por aqui que me faz sentido. Vamos a ver como serão os próximos desafios.
Só não acerto no Euromilhões :D

A tentativa de recuperação foi kamikaze. 10 min é muito tempo :)

Em relação à corrida e os 15k, a questão é que para estares à vontade tens que ter feito várias vezes a distância durante esse bloco de preparação (1 vez a cada 7-10 dias). Fazer esporadicamente não será o ideal.
Tens ideia dos teus splits (planeado vs concretizado)?
 

cconst

Well-Known Member
Em relação à corrida e os 15k, a questão é que para estares à vontade tens que ter feito várias vezes a distância durante esse bloco de preparação (1 vez a cada 7-10 dias). Fazer esporadicamente não será o ideal.
A cada 7 a 10 dias não faço os 15, mas tipicamente entre 12 a 13km.

Tens ideia dos teus splits (planeado vs concretizado)?
Como assim? Em Setúbal?

Para Setúbal tinha estimado o seguinte:
  1. Natação: 39minutos
  2. Bike: 3h27
  3. Corrida: 2h01
Ia com o objectivo:
  1. Natação: 36
  2. Bike: 3h13
  3. Corrida: 1h54
Consegui:
  1. Natação: 38'31
  2. Bike: 3h25'47''
  3. Corrida: 2h26'23''
Ou seja, acabou por "apenas" me ter corrido mal o segmento da corrida... Que me parece que foi provocado por uma má estratégia na bike... Digo eu...

@DMA era isto que querias saber?

E depois do 70.3 e do Sprint, tens algum objectivo em concreto? (se não tiveres é claro que é tão válido como não teres; ninguém nos paga para treinar).
Road warrior?
Outro 70.3?
Pedalar sem grandes preocupações?
Não. Para já não tenho objectivos para esta época. Pelo menos provas.
Tenho sim previsto ir falar e começar a ser acompanhado por nutricionista (não apenas por sentir lacunas em prova, mas porque o peso teima em não descer... assim como o colesterol. E penso que nem como assim tão mal quanto isso). A par desta decisão, estou a ponderar também encontrar um treinador ou um clube que consiga conciliar as minhas restrições de horário/calendário de modo a conseguir chegar nos 70.3 ao middle of the pack, com tempos a rondar as 5h30.
 

cconst

Well-Known Member
Ando a ficar perito em arranjar desculpas. E tenho que parar com isto.

É verdade que tive em formação em horário pós-laboral. É ainda verdade que tive outros afazeres... MAS bolas. Tenho que parar com as desculpas.

Desde que senti que tenho tido dificuldades em distancias maiores/mais tempo de exercício, tenho-me focado em aproveitar as abertas que tenho em meter horas e Km em cima do selim. Este fim de semana "perdi-me" ali para os lados da Serra de Montejunto.
Tinha previsto sair de Lisboa e subir a Montejunto, mas não fiz tudo como queria. Não preparei bem o percurso e acabei por andar um bocado perdido (pretendia subir pela Abrigada, mas duvidei da minha capacidade de orientação e acabei por não o fazer). Mas fui a Montejunto, fazendo quase 137km em quase 6hrs de bike, em que tive que parar algumas vezes para ver que caminho seguir e para me abrigar da chuva. O vento fez a sua parte em dificultar um pouco a tarefa:
https://www.strava.com/activities/2377626237
Fisicamente a coisa correu relativamente bem. Ali pelas 5hrs o corpo começou a dar sinal... mas acho que nem correu assim tão mal para uma volta a "solo" (apenas tive companhia em cerca de 7km, na maior subida a Montejunto. Mas foi uma bela companhia. Evitou que cabeça levasse a melhor!).
Não conhecia ali a zona. E o que eu tenho andado a perder! Estradas espetaculares, com pouco trânsito e vistas magníficas. Pena são os 50km secantes que tenho que fazer para lá chegar.

Todas estas desculpas levam a que o plano que estou a seguir seja difícil, pois este faz conta com uma evolução que não tenho porque não treino.
Entretanto, para esta semana, terei isto:
.
Mais do que cumprir com o treino exatamente como "prescrito" irei focar-me em conseguir voltar à regularidade do treino.
Esta semana já espero que o joelho não me cause dores, nem espero ter grandes constrangimentos de treino.
 
Para as distancias de ligação de casa ao que queremos ou gostamos, temos sempre a hipótese do carro ou comboio, se a coisa for planeada com alguma antecedência até se torna rápido e barato (comboio)
Por exemplo, vim de Fátima para baixo em btt, bilhete de comboio de Santa Apolónia ate estação de Fátima, 8.50€, com 1 hora e pouco de deslocação
Para mim foram duas semanas com algum trabalho e ronha a mistura, vamos lá ver como corre esta que entra e para hoje parece que tenho de falhar treino e ir trabalhar


Boa continuação
 

cconst

Well-Known Member
@GuilhermeOliveira eu sei que existe essa possibilidade (carro ou comboio). Coisa que não gosto de fazer. Gosto de terminar uma volta/treino e poder "cair" para baixo do chuveiro...

Mas locais assim fazem-me rever esta minha posição.
 

cconst

Well-Known Member
Viva.
A rotina/monotonia está a tirar-me o ânimo dos treinos. Assim como o não ter uma "prova" lá para Setembro que queira ir. Ainda assim, parece-me que nesta semana me portei melhor que na anterior, ainda que com algumas alterações e dificuldades.
Uma das maiores dificuldades que senti nesta semana foi cumprir a intensidade dos treinos na bike. O corpo não tem conseguido cumprir com o que lhe peço. Não sei se por estar a exigir muito, se pela fraca assiduidade, se por andar a acusar cansaço da rotina de treinos ou se por tudo junto. A verdade é que tem custado mais. A boa parte é que o meu joelho já está muito capaz. Está lá uma dorzita, mas esta dor perfeitamente tolerável.


Esta semana é uma semana mais ligeira e com menos intensidade. Vou tentar aproveitar para dar o litro, já que estou a 2 semanas da próxima prova: o triatlo de Peniche, triatlo onde me estreei no ano passado.


Bons treinos!
 

cconst

Well-Known Member
Mais uma semana colorida... Afazeres pessoais, indisponibilidade das piscinas, festas... dá nisto:

Não há muito a dizer. A regularidade que queria manter, há muito que se foi. A cabeça não anda a ajudar.

Agora, na semana antes do triatlo de Peniche - que não sei se irei conseguir estar presente:

Já tive que alterar a ordem de alguns treinos, e parece-me que irá ser ainda amis complicado. Vida em família tem algumas particularidades que têm que ser ultrapassadas da melhor forma..

Vamos a ver como corre a semana e a prova no sábado.

Bons treinos e cuidado com a hidratação!
 

cconst

Well-Known Member
Duas semanas depois e sem dizer nada por aqui... o resultado dos treinos sem grande motivação e ultimamente sem a regularidade que EU pretendia, traduziu-se num triatlo na distancia Sprint (750m+21km+5km) nun estrondoso tempo de 1h28'31'', melhorando cerca de 2'30'' face ao ano anterior. É pouco. Mesmo tendo em consideração o vento deste ano.

Na natação fiz sensivelmente o mesmo tempo (10 segundos a mais este ano, 15'13'')
No segmento de ciclismo melhorei 2 minutos ( 48'09''). Estava um vento forte com rajadas que me impediam de manter um ritmo como pretendia.
Na corrida a coisa correu ligeiramente melhor, demorando apenas menos 40 segundos que no ano passado (25'09'').

No geral as sensações foram melhores, mas não ficou reflectido no resultado final, o que me deixa um sabor amargo e desanima um pouco.

Tenho que mudar coisas. Isto se quero melhorar e considerar-me pelo menos um atleta middle-of-the-pack.

As duas ultimas semanas:


A partir do triatlo de Peniche, já não tenho planos para este ano. Tenho algumas provas que gostava de ir, mas não passa disso: gostava. O que me está a custar agora é treinar. E entenda-se treinar como praticar o exercício de uma forma estruturada e com um objectivo concreto, além do ir apenas para desanuviar a cabeça.

Ou então é isso mesmo que eu preciso: de sair para a rua e não olhar para o ritmo a que vou, ou que distancia fiz, ou quanto tempo estou a correr ou a pedalar... ir apenas pelo prazer de ir...

E é isto, um desabafo, não tanto uma partilha de treinos bons e resultados a condizer.


Nota:
Este post esteve para ser colocado online durante algum tempo. Ponderei se deveria vir para aqui "chorar" os maus resultados, ou se este tipo de partilha - quase ao jeito de um grupo de ajuda ao estilo dos alcoólicos anónimos - seria relevante e/ou interessante. Mas achei que sim. Isto porque o partilhar apenas os sucessos (ao jeito de selfies nada espontâneas tiradas ao acordar que se colocam no face) é extremamente enganador e pode passar a ideia de que treinar com objectivos é fácil. Não é. Nada fácil. Assim como não é fácil estudar à noite enquanto se mantém uma vida "normal" durante o dia, por exemplo.
Para todos os que se conseguem superar: bem hajam! Que mostrem que é possível. Que sirvam de inspiração para os outros que acham que é uma tarefa sobre-humana.

Abraços!
 

pratoni

Well-Known Member
Fazem parte quer os altos quer os baixos. Senão isto nao seria um diário mas sim apenas um instagram com filtros apenas dos treinos e provas que correm bem.

Continua a escrever as coisas como são. Só o simples fato de as escreveres em público é uma catarse e uma possível fonte de motivação para o futuro.

Se calhar, tal como disseste, se nao tens objectivos concretos de provas a breve prazo um periodo de um treino menos organizado e até mais virado para o lado lúdico/bem estar psicológico pode ser mesmo o que te falta neste momento. Ou como se costuma dizer recarregar as baterias de uma forma ativa