ritmo cardiaco

Morg

Well-Known Member
#42
Há uns meses comecei a usar o LTHR, calculado de acordo com esse método que está mais acima.
Quando me quero poupar, por exemplo subidas muito longas ou voltas muito longas, evito ultrapassar este limite.
No meu caso 187.
 

jpacheco

Moderador
Staff member
#43
sim, não é o FC max mas o Limiar de lactato que queria dizer (isso Morg :D ). FCmax para definição das zonas baseado na idade não me parece fidedigno e achei piada a este teste.

Li no face do Gamito nos comentários: https://www.facebook.com/gamito.vit...79715449523/10152986497434524/?type=1&theater

e neste site: http://steelcityendurance.com/testing/cycling-threshold-field-test-20-min/

embora tenham percentagens diferentes para a definição das zonas de treino. Assunto para continuar a investigar.
 
#46
A fórmula de Tanaka dá-nos a Freq. Máx estimada, que é teórica e leva em conta apenas a idade.

Duas pessoas com a mesma idade, terão freq. cardíacas máximas diferentes, podendo contribuir para isso factores genéticos, condição física (sim, a condição física tem influência na Freq. cardíaca máxima real), estado de saúde, descanso, etc).

Se quisermos ter uma noção da nossa Frequencia cardíaca máxima, esta pode ser feita através de um teste de esforço e é, tal como o nome indica, numa situação de esforço máximo e não nas médias dos últimos 10' ou 20' ou qualquer outro intervalo: será levar o esforço até ao nosso máximo (por exemplo correr à velocidade máxima numa rampa com alguma inclinação, até não dar mais): para uns a freq. máxima poderá ser atingida ao fim de 10 ou 20 seg, para outros poderá ser ao fim de 1 ou 2 min e para outros ao fim de 10 ou 15...dependerá de cada um
 
#47
Sem dúvida!!!... Varia de pessoa para pessoa. Posso dar-te um exemplo: Quando fiz um ecg com prova de esforço, notei que a prova nunca mais terminava. Enquanto com outros colegas meus foi mais rápido. Quando confrontei o cardiologista, então explicou-me que há pessoas que demoram muito mais a atingir o seu ritmo cardíaco máximo que outras. Pode significar que estão em boa forma física, ou que têm uma predisposição genética que os favorece mais ao cansarem-se menos, que aqueles que atingem o seu ritmo máximo cardíaco demasiado cedo.
 

grouk

Active Member
#51
eu uso as zona de potencia do allen/coggan e aquilo é certinho se fizer 3min a 120% fico logo nas 186bpm sprint no final e chega se logo ao máximo, agora daqui para baixo começa a ser mais difícil de lá chegar.
eu no meu caso tenho mais facilidade a chegar ao fc max com exercícios curtos mas intensos, se forem subidas longas feitas a 100% do ftp a fc fica sempre nos valores do lthr. não falha.

[/IMG]
 

jpacheco

Moderador
Staff member
#53
eu uso as zona de potencia do allen/coggan e aquilo é certinho se fizer 3min a 120% fico logo nas 186bpm sprint no final e chega se logo ao máximo, agora daqui para baixo começa a ser mais difícil de lá chegar.
eu no meu caso tenho mais facilidade a chegar ao fc max com exercícios curtos mas intensos, se forem subidas longas feitas a 100% do ftp a fc fica sempre nos valores do lthr. não falha.

[/IMG]
Thanks... Anotei os valores. São realmente ligeiramente diferentes. Mas já dá para ter uma ideia.
 
#54
Olá malta,

para além de já andar nesta vida (dar ao pedal, mas em BTT), há uns bons anos, só agora, com 36 anos, me deu para fazer este tipo de registo (nunca é tarde né verdade). :D

...comecei a fazer estrada há pouco tempo (inicio do ano)! Curiosamente, o meu pulso em estrada sobe bem menos. O máximo que registei numa volta de 100km com 2500D+ foi de 163 (numa outra volta qualquer, mais curta, registei um máximo de 166). Não tenho registos das voltas de BTT (ultimamente tenho feito só estrada).

Em repouso, o mínimo que vi, com os meus olhos foi 44! Por curiosidade, já tenho passado noites com a banda "vestida", o registo mínimo até à data é de 40.

...continuarei atento a estes "sinais do corpo" (estou a curtir fazer estes registos). ;)
 

mariosimas

Well-Known Member
#55
ontem registei 37 de bpm antes de ir dormir (quando o pulso e mais baixo).

ao acordar a volta de 39-40.

são as adaptações fisiológicas ao treino :)
 

JPLopes_73

Well-Known Member
#56
Sem dúvida!!!... Varia de pessoa para pessoa. Posso dar-te um exemplo: Quando fiz um ecg com prova de esforço, notei que a prova nunca mais terminava. Enquanto com outros colegas meus foi mais rápido. Quando confrontei o cardiologista, então explicou-me que há pessoas que demoram muito mais a atingir o seu ritmo cardíaco máximo que outras. Pode significar que estão em boa forma física, ou que têm uma predisposição genética que os favorece mais ao cansarem-se menos, que aqueles que atingem o seu ritmo máximo cardíaco demasiado cedo.
Boas até ler isto não sabia porque a minha prova de esforço não acabava mais e já estava todo transpirado ... foi duro e o cardiologista não deixou chegar ao limite. Na altura avaliaram um problema de batimento descoordenado ... extra-sístoles ... nunca fui medicado e no final da avaliação foi inconclusiva uma bateria imensa de exames cardíacos ... ECG, prova de esforço, radiografia, Ecocardiograma, etc

Sem querer aqui arranjar uma solução ... será o esforço fisico prejudicial para certos casos ... tenho o volume cardiaco a superar 50% da capacidade disponivel. É corrente o problema?
 
#57
Thanks... Anotei os valores. São realmente ligeiramente diferentes. Mas já dá para ter uma ideia.
Provavelmente sabes isso mas para quem posso estar a ler também e não saiba. Essas tabelas usam-se como referencia e não como algo definitivo. Somos todos diferentes em termos fisiologicos, genetica etc. Se tiveres "sorte" esses valores podem bater certinho mas senão é brincar com isso que com experiência descobre-se facilmente quais são os nossos.
 
#58
Provavelmente sabes isso mas para quem posso estar a ler também e não saiba. Essas tabelas usam-se como referencia e não como algo definitivo. Somos todos diferentes em termos fisiologicos, genetica etc. Se tiveres "sorte" esses valores podem bater certinho mas senão é brincar com isso que com experiência descobre-se facilmente quais são os nossos.
Plx podes dizer então como podemos descobrir facilmente os nossos?

Obg
 
#59
Começas com esses valores e depois ves como te sentes.
A zona de Lactate Thereshold é a mais importante e a partir dessas ves as outras. Nessazona deves aguentar 20minutos a 40mins(1h mas isso é extremo). Experimenta um esforço constante, se estiveres no esforço certo vais sentir os primeiros 2 ou 3 minutos mais fáceis mas depois tens todo o acido lactico e a respiração frequente e forte. É uma zona mentalmente desgastante mas as sensações não passam muito dai, é desconfortável sentes todo o acido lactico mas aguentas se tiveres com motivação até 40minutos ou mais. Se sentires que nao estas a puxar muito ou que de inicio vais bem mas com o tempo o cansaço acumula muito rápido é ajustares conforme necessário. É algo que se consegue com experiência, quanto mais andares melhor vais conhecer o teu corpo e o os teus limites.

Agora claro frequência cardíaca não é 100% fiável, uns dias bate bem outros não. É influenciada pela tua motivação, descanso, saúde etc etc
Para melhores é juntar as sensações à frequência cardíaca. Por exemplo numa volta a frequência cardíaca diz-te que estas em LT mas tu sentes um enorme acumular de acido láctico e vês que não aguentas muito mais então "da ouvidos" ao que o teu corpo diz. Desta forma consegues treinar bastante eficiente até e quem diz que não é porque que te quer vender algo. Houve muitos campeões que nunca pegaram num medidor de potencia. E até recentemente o Philipe Gilbert por exemplo só começou a treinar com um a partir de 2012 e porque foi literalmente obrigado pela equipa. Ironicamente também teve os seus melhores resultados antes dessa mudança, coincidência ou não só ele sabe mas o que é certo é que só com sensações e frequência cardíaca ja para ir muito longe.