• Olá Guest , consideras uma subscrição anual de 16€ para manter o fórum online? Se alinhas deixa a tua mensagem neste tópico.

Novidades desta modalidade, as bikes (fotos)..

joseruivo

Well-Known Member
SOIGNEUR
O que é uma pena. Comprei uma em 1990 na Ciclonatur em Carnaxide. Ainda anda lá por casa.
Mas há mais marcas históricas que foram atropeladas ou estão em vias de ser pela alteração do modo com o mundo das bicicletas é visto hoje vs como era à 30 anos. Muita coisa mudou.
Mas a Kona se calhar não mudou...
 

Bruso

Well-Known Member
SOIGNEUR
Entendo que as marcas precisam de "novidades" para dinamizar as vendas, mas tudo tem um limite. Achei, por exemplo, que a SRAM lançou muito depressa os grupos de 12v eletrónicos menos caros, pouco tempo depois dos mais caros, e obrigou a Shimano a seguir o exemplo. De repente, muitas bicicletas ficaram "obsoletas", e as marcas de bicicletas se calhar apostaram demais que a malta iria toda a correr trocar... Mas entretanto a inflação e os juros deixaram a malta sem dinheiro para extravagâncias...
Tem de ser. O mercado financeiro assim o obriga. Os lucros e as vendas têm sempre de ser superiores ao trimestre anterior.

Para quem tem interesse nisto, aconselho a serie de podcasts que o Wade Wallace do Escape Collective fez. Mostra bem o que foi o período de loucura durante os tempos de pandemia. Encomendas feitas a triplicar com previsões de entrega para 1 ano depois.
 

Ajmg

Active Member
SOIGNEUR
Tem de ser. O mercado financeiro assim o obriga. Os lucros e as vendas têm sempre de ser superiores ao trimestre anterior.

Para quem tem interesse nisto, aconselho a serie de podcasts que o Wade Wallace do Escape Collective fez. Mostra bem o que foi o período de loucura durante os tempos de pandemia. Encomendas feitas a triplicar com previsões de entrega para 1 ano depois.
Eu tenho duas pessoas próximas que têm lojas de bicicletas. A pressão dos importadores para eles fazerem encomendas com janelas de entregas de 1 ano eram frequentes. Não o fizeram e agora não têm dezenas de monos na parede para vender. Mas tambem conheço quem o tenha feito e agora tem umas dezenas de milhares de Eur de modelos 2023/2024 para venda. E com a evolução do mercado, este é um produto que não valoriza com o tempo :cool: Não são só os fabricantes que estão com problemas. Importadores e lojas não estão a passar por momentos prósperos
 

Bruso

Well-Known Member
SOIGNEUR
Eu tenho duas pessoas próximas que têm lojas de bicicletas. A pressão dos importadores para eles fazerem encomendas com janelas de entregas de 1 ano eram frequentes. Não o fizeram e agora não têm dezenas de monos na parede para vender. Mas tambem conheço quem o tenha feito e agora tem umas dezenas de milhares de Eur de modelos 2023/2024 para venda. E com a evolução do mercado, este é um produto que não valoriza com o tempo :cool: Não são só os fabricantes que estão com problemas. Importadores e lojas não estão a passar por momentos prósperos
Exactamente. Mas na altura toda a gente queria capitalizar o boom. O pior è que muitos daqueles novos ciclistas que apareceram deixaram o ciclismo entretanto.

O que fiquei a saber nos podcasts, é que os distribuidores estão se a marimbar para as lojas. Querem é vender o máximo de stock para as lojas e nem avaliam se as lojas têm capacidade para escoar o produto. As lojas que quiseram capitalizar o boom, encomendaram o máximo que lhes era permitido e distribuidores simplesmente aceitaram as ordens. Agora está tudo tramado...
Um dos locutores disse que a única maneira de resolver este problema seria todo o stock desaparecer miraculosamente.
 

Ajmg

Active Member
SOIGNEUR
Exactamente. Mas na altura toda a gente queria capitalizar o boom. O pior è que muitos daqueles novos ciclistas que apareceram deixaram o ciclismo entretanto.

O que fiquei a saber nos podcasts, é que os distribuidores estão se a marimbar para as lojas. Querem é vender o máximo de stock para as lojas e nem avaliam se as lojas têm capacidade para escoar o produto. As lojas que quiseram capitalizar o boom, encomendaram o máximo que lhes era permitido e distribuidores simplesmente aceitaram as ordens. Agora está tudo tramado...
Um dos locutores disse que a única maneira de resolver este problema seria todo o stock desaparecer miraculosamente.
Os prêmios de seguros para roubos/incêndios vão aumentar em breve :cool: como acontece com os restaurantes e empresas em dificuldades....
 

elchocollat

Well-Known Member
SOIGNEUR
Kona ou não, se houver uma boa promoção sou gajo para finalmente trocar de bike nem que seja para aproveitar uma mega promoção tipo 40% de desconto :p :D
 

GuilhermeOliveira

Well-Known Member
SOIGNEUR
As bicicletas não ficam obsoletas, a minha ainda anda como no primeiro dia, só com 11v, as cabeças é que ficam obsoletas e têm de comprar uma nova bicicleta a pensar que andam mais que a anterior, como eu digo, anda mais se pedalares mais
Vamos excluir os, porque quero, porque gosto, porque sim que isso não tem assunto
 

Ajmg

Active Member
SOIGNEUR
As bicicletas não ficam obsoletas, a minha ainda anda como no primeiro dia, só com 11v, as cabeças é que ficam obsoletas e têm de comprar uma nova bicicleta a pensar que andam mais que a anterior, como eu digo, anda mais se pedalares mais
Vamos excluir os, porque quero, porque gosto, porque sim que isso não tem assunto
Eu tenho bicicletas de 1988 que andam? Sim
Tenho bicicletas de 2022 que andam? Sim
São a mesma coisa e têm a mesma qualidade/fiabilidade/prazer a andar? Não
Consigo substituir componentes em bicicletas com 20 anos? Dificil.
A de 1988 e algumas mais recentes estão obsoletas.

Eu neste momento nao tenho nenhuma bicicleta com grupo electronico, nem preciso, mas se estivesse no mercado para
comprar uma bicicleta de estrada teriam que me fazer um bom desconto caso me quisessem vender uma com grupo mecânico.
O mesmo se aplica para grupos de 11. Uma vez mais tudo se resume ao preço.
 

Trizade

Well-Known Member
SOIGNEUR
As bicicletas não ficam obsoletas, a minha ainda anda como no primeiro dia, só com 11v, as cabeças é que ficam obsoletas e têm de comprar uma nova bicicleta a pensar que andam mais que a anterior, como eu digo, anda mais se pedalares mais
Vamos excluir os, porque quero, porque gosto, porque sim que isso não tem assunto

As pernas valem mais que uma bicicleta como é óbvio, mas não vamos pôr vendas nos olhos e dizer que uma bicicleta de 2023/2024 anda o mesmo que uma bicicleta de 2000...
Agora também tem de ser dito que muita gente não precisa de uma bicicleta de 2024 para o uso que lhe dá, isso é verdade... Mas não se pode simplesmente dizer que uma bicicleta recente não anda mais que uma de há 20 anos atrás...
 

DMA

Well-Known Member
SOIGNEUR
Há muita coisa que são "pentelhices" e meramente querer manter o nível vs os outros (é normal o ser humano é assim).

Mas há coisas que são mesmo úteis, necessárias e até podem influenciar a segurança.

Uma bike que aceite pneus de 30mm (ou 32mm) vs uma que não aceite ou os travões de disco são exemplos.
 

GuilhermeOliveira

Well-Known Member
SOIGNEUR
Mas por acaso estavam a falar de encomendas de bicicletas do ano 2000, até me pareceu que se estava a comentar anos anteriores a 2024, até porque a pandemia não foi assim há tantos anos
Por acaso a bicicleta que ando mais até é do século passado e com o azar que tive, vou mandar reparar o quadro de aço, mas nem estava a comentar coisas tão antigas, era só seguir o raciocínio dos post anteriores ao meu
A que estava a falar de 11v deve ter uns 6 anos, acho que a mais recente, além de discos é tudo igual, acho que até a qualidade das rodas é semelhante, fraca
 

Bruso

Well-Known Member
SOIGNEUR
Ninguém precisa de um carro de 2024 também. E casas? Podíamos viver em T0's (resolvíamos o problema da haitação). Não precisamo de telemovel, TV. E férias no estrangeiro ou no algarve? Está quieto no teu cantinho e aproveita o que tens à tua volta.
 

tuga

Well-Known Member
SOIGNEUR
Ninguém precisa de um carro de 2024 também. E casas? Podíamos viver em T0's (resolvíamos o problema da haitação). Não precisamo de telemovel, TV. E férias no estrangeiro ou no algarve? Está quieto no teu cantinho e aproveita o que tens à tua volta.
Esqueceste-te do smiley de ironia!
Ah... não há :rolleyes:
 

nunokas

Well-Known Member
SOIGNEUR
O problema é a acumulação de stock nas gamas baixas/média, que foi aí que os "covideiros do pedal" deram forte.
Lógico que muitos iriam perder a tusa e não alimentariam, mais ainda, o mercado e o famoso N+1.
Diga-se de passagem que os fornecedores/marcas não ajudam e são "maquiavélicos" na relação com as lojas e respetivos inventários...
 

Carvalhon

Well-Known Member
SOIGNEUR
Mas também sejamos sinceros, quem comprou uma bike em tempos de COVID, ainda tem bike para muitos anos, não era suposto trocar todos os anos, a não ser realmente porque quer e pode ou quem eventualmente progrediu de tal forma que pretende fazer upgrade. Acho que pensar que a procura se ia manter durante anos a fio não foi muito bem pensado.
 

nunokas

Well-Known Member
SOIGNEUR
Mas também sejamos sinceros, quem comprou uma bike em tempos de COVID, ainda tem bike para muitos anos, não era suposto trocar todos os anos, a não ser realmente porque quer e pode ou quem eventualmente progrediu de tal forma que pretende fazer upgrade. Acho que pensar que a procura se ia manter durante anos a fio não foi muito bem pensado.

O nosso mercado não é representativo de nada...uma gota no oceano porque somos um país pequeno com uma economia sofrível.
Basta ires aqui ao lado e o panorama já é diferente. Há muito aficionado que facilmente muda de bike anualmente e já nem falo do resto da europa e américa. Era e é, nesta prerrogativa, que o mercado assenta (nas topo de gama continuas com listas de espera). A inflação veio baralhar as contas.
 

Carvalhon

Well-Known Member
SOIGNEUR
Não estou a falar do nosso mercado mas de uma forma genérica. O exemplo que deste é para quem pode e sempre existiram essas situações, com tendência a aumentar, porque cada vez as pessoas fazem mais desporto, têm melhores condições, etc. Mas parece-me que esses devem ser uma minoria, e não o grosso dos utilizadores de bicicletas e não foram eles de certeza a rebentar com a procura no COVID. Claro que a inflação veio piorar as coisas, mesmo os que trocavam de bicicleta com regularidade colocaram um travão, mas continuo na minha, que as estimativas de crescimento ou manutenção na procura estavam mal pensadas.
 

Aslume

Well-Known Member
SOIGNEUR
Já aqui tinha referido a panóplia de modelos que as marcas tem e que tem um custo enorme de skots. Há uns anos estive a ver uma catálogo da Cannondale e tinha mais de 300 páginas. Agora já não há catálogos, mas a diversidade de modelos continua. A Auto Europa há uns anos trabalhava numa base de stock zero.
 

Bruso

Well-Known Member
SOIGNEUR
Já aqui tinha referido a panóplia de modelos que as marcas tem e que tem um custo enorme de skots. Há uns anos estive a ver uma catálogo da Cannondale e tinha mais de 300 páginas. Agora já não há catálogos, mas a diversidade de modelos continua. A Auto Europa há uns anos trabalhava numa base de stock zero.
É como a Canyon trabalha por exemplo.
 

pratoni

Well-Known Member
SOIGNEUR
Numa fase normal da economia é a melhor forma de trabalhar, o chamado just-in-time mas, o contra é, numa altura em que haja falha na entrega/produção por parte dos fornecedores, o impacto é maior do que tendo stock com
 
Top Bottom