Jorbi

Status
Not open for further replies.
#81
O Snr Valdemiro dá garantia vitalícia real, não como certas marcas de renome, que de garantia vitalícia só mesmo...o nome!

A Jorbi, não sei.

Abraço
 

A P

New Member
#82
Boas Tunes,

A garantia do Valdemiro varia conforme o lado em que ele acorda de manha!

Já a garantia da Jorbi desconheço!

Em termos de garantias só posso falar da Bianchi que me deu 2 quadros novos.

Boas pedaladas
tenho um amigo que rachou 3 quadros da bianchi ( 2c2 acho que é assim) e o importador sempre lhe trocou de quadro e realizou as montagens sem custos.
ao fim do terceiro disse que bianchi nunca mais e o importador trocou por uma MOSER.
 
#84
Aqui vai a minha posta...

O problema do nome Jorbi não é ser "azeitolas", é ter uma sonoridade um bocado infantil e nada hi-tech. Daí que muita gente o achasse adequado a bicicletas de criança.

Acaba por ser fruto da especificidade da nossa língua, em que a maioria dos nomes têm muitas vogais, nomeadamente na última letra. Se se retirasse a última vogal já a maioria dos nomes soariam "mais adequados" :rolleyes:
Por outro lado, se se utilizarem nomes comuns portugueses, acabamos por associar a marca também a uma coisa vulgar, comum, feita pelo "Zé da Esquina". O caso do "Magalhães" é um exemplo.

Infelizmente, em Portugal, associamos alta-tecnologia e qualidade apenas a marcas com nomes estrangeiros. Historicamente foi sempre assim, com os produtos de grande consumo, as grandes marcas e as novidades a virem lá de fora. Hoje-em-dia, muitas marcas portuguesas acabam por seguir essa estratégia de branding. É tipo pescadinha de rabo na boca...
 
Last edited:
#85
O facto dos quadros serem fabricados "no mesmo sitio" não significa que sejam todos iguais ou todos bons.

É aí que entra a tecnologia e know-how de quem investe milhões em pesquisa e desenvolvimento.
 
#87
fazer uma petição para a alteração e internacionalização da marca JORBI para JORBY a qual fica com um ar mais fine.
Isto ouve -se para aqui com cada uma, queres compras, não queres não compras e ou gostas ou não e dás somente a tua opinião. Eu pessoalmente gosto.

Isto é um discussão publica sobre um produto privado sobre o qual tens opção de o comprar ( salvo ruptura de stock ).

Uma petição, por acaso o criador da marca pediu - te opinião?

Abraço a malta,Pedro.

:D
 
#88
Não pediu opinião, mas se calhar até tinha feito bem pedir...
Ou é por acaso que se fazem estudos de mercado?


Nota: não acho que Jorby fique melhor
 
#89
quem disse essa cena da petição estava a falar a sério? É que eu tomei como brincadeira!

É mesmo como o Sabat diz, quem gosta compra e quem não gosta põe na beira do prato!

Decerto que o Sr Jorge Baeta pensa ter feito a escolha acertada, claro que com base nos seus gostos pessoais e perspectivas de mercado.
 
#90
Consegues afirmar que não fez estudo de mercado?

Gostava que vissem a Jorbi do Blanco preta e dourada está um mimo.

Abraço e boas pedaladas.
 

duchene

Well-Known Member
#91
Está aqui a falhar a muito boa gente, o conceito de branding.

Independentemente do gosto pessoa, há factores que podem ser mensuráveis, para a atribuição do valor a uma marca. Entre eles encontra-se uma coisa chamada reconhecimento.

E o reconhecimento da marca faz-se, junto do público através de determinados factores que, pela sua conjugação, contextualização e difusão, se tornam permanentes na mente dos utilizadores.

Um exemplo 100% nacional, para não voltarem a dizer que o inglês é que é fixe, é a marca Sapo. Hoje em dia o Sapo, esse fantástico nome, tem uma imagem valiosíssima com uma elevada taxa de reconhecimento e de notoriedade.

E isso não é claramente resultado do nome per si. Antes pelo contrário já que o nome não tem sequer uma conotação directa com a área de negócio da empresa.

O que aconteceu nesse caso, é que os portugueses pegaram num nome português distintivo na sua essência e trabalharam-no muito para além da mera estampagem nas embalagens. E fizeram-no com cuidado, inteligência e resultados muito práticos.

A Jorbi começou mal. Poderá dizer-se que foi "timidamente", que é a desculpa normal para a ausência de branding. Desde a falta de dinheiro, à falta de tempo, tudo serve para justificar a ausência. O que as pessoas não percebem é que uma marca sem uma politica sólida de comunicação, é tão boa como o tal Ferrari que todos adoram, mas sem a chave de ignição. Até funciona se o empurrarem e tem na mesma a vistaça do Ferrari, mas não deixa de estar amputado na sua função.

Isto, a menos que a Jorbi tenha feito um estudo de mercado. E, caríssimos, um estudo de mercado não é andar pelas maratonas a perguntar ao ciclista se gosta da marca ou não.

Um estudo de mercado implica uma análise profunda a envolvente quer da modalidade, quer da sociedade e economia da área de implantação da marca. Um estudo desses bem feito vale o seu peso em ouro e como tal, tenho as minhas dúvidas que ele tenha sido feito. Até pelo resultado final em si.

E na remota possibilidade de existir, duvido mais ainda que indique claramente que o posicionamento no mercado da Jorbi se baseia unicamente na fatia de consumidores de bicicletas que não ligam patavina à marca e que portanto é para esses que deverá a marca direccionar as vendas.

O problema é que já existem marcas ditas rebeldes nesse aspecto e mesmo essas são cuidadosas com a sua imagem. ON·ONE e Surly só para citar duas....

Cada qual sabe do seu negócio, e como tal, o tempo dirá se não vamos ter uma nova Sirla, Vilar ou VAG daqui a uns tempos...
 
#92
Boas Duchene,

Antes de mais parabéns pelo texto, mas acho que falar com termos tão técnicos e elitistas torna o texto imperceptível para muito boa gente que pedala!

...o tempo dirá se não vamos ter uma nova Sirla, Vilar ou VAG daqui a uns tempos...
Infelizmente prevejo um futuro pouco brilhante para a Jorbi, tal como aconteceu com as marcas que acima referiste e que todos nós conhecemos. Principalmente porque se situa precisamente numa fatia de mercado onde o nome/marca que se ostenta no quadro da bicicleta é um estatuto para muitos.

Mas coloca-se uma questão básica, mas deveras importante, que é a seguinte:

Porque é que uma equipa habituada a correr com uma marca de créditos firmados, Bianchi neste caso, passa a usar Jorbi?

Diga-se em abono da verdade que a Jorbi não tem créditos firmados, chegando até a duvidar se serão feitos os mais variadíssimos testes de resistência dos materiais... mas isto é uma questão que daria muito que falar.

Se alguém tiver conhecimento ou resultado de testes ou análises a algum produto da marca Jorbi que o poste!

Deveras estranho não...
 
#93
Branding...mais um estrangeirismo... Ora aí está um belo nome, que não quer dizer absolutamente nada!

Eu continuo a afirmar que uma marca, mesmo com um péssimo nome, acaba reconhecida tendo valor para isso.
Sem dúvida que muitas vezes um nome feliz, ajuda a lançar um produto mas é só, pois se o produto não tiver qualidade, até pode ter o mais belo e doce e harmonioso nome, que não vai longe.


O melhor teste de resistência à Jorbi, são as pernas do Blanco a dar-lhe forte numa subida à Graça ou a descer uma Serra da Estrela por exemplo...:D Se não prestasse, ele daria logo com o problema.

Deixo aqui um exemplo duma marca nacional com um nome do mais horroroso que existe e um sucesso absoluto:

http://www.youtube.com/watch?v=X6Ul5R2VkK4

Abraço
 
Last edited:

Figueiredo

Active Member
#94
Porque é que uma equipa habituada a correr com uma marca de créditos firmados, Bianchi neste caso, passa a usar Jorbi?
Resposta fácil €€€€€€, mas até é curioso depois de começarem a usar as novas bicicletas salvo erro nunca mais ganharam nada, se calhar o material faz alguma diferença, eu pessoalmente não posso dar opinião pois nunca experimentei nem umas nem outras :rolleyes:
 
#95
Ó Silvio se a Jorbi falhasse num momento de verdade desse era no mínimo hilariante!

Já imaginaste o que era ver o Blanco apeado com um quadro partido na mão?

Figueiredo é questão para se colocar a relação do importador Vieira e Graça com a Bianchi!

Ah! A Jorbi já ganhou a Clássica da Primavera deste ano por intermédio do Candido! :D

Boas pedaladas
 
#99
Obviamente que nos estágios a usa! :D

Os estágios são encontros formais, assim como as competições e há justificações a dar aos patrocinadores!

Agora o resto... :D

Estranho é que alguns atletas do Tavira não aderiram à Jorbi e continuam a correr com Bianchi! Porque será?
 

duchene

Well-Known Member
Branding...mais um estrangeirismo... Ora aí está um belo nome, que não quer dizer absolutamente nada!
O nome em português é Gestão de Marcas, talvez até mais elucidativo que o equivalente inglês.

Mas Sílvio, essa perspectiva redutora do desinteresse pela imagem do produto, implicará que todas as marcas que anualmente investem milhares de euros não só em I&D mas também na renovação da imagem visual dos seus produtos, estão enganadas?

Deverão manter-se à sombra de um produto de qualidade e esperar que isso seja suficiente para cativar todos os potenciais compradores?

Será que mesmo os exóticos fabricantes de relojoaria, que normalmente não fazem publicidade nos canais tradicionais se deixam ficar a dormir à sombra de um mecanismo com 500 ziliões de peças montado por um engenheiro aeroespacial fiando-se que isso é suficiente para fazer subsistir e persistir o negócio?
 
Status
Not open for further replies.