Impacto da bicicleta no desempenho

Gandartista

Well-Known Member
#41
Mas também pode ser importante para os que vão no fundo do pelotão: se por 1000-1500€ se puder poupar esforço ou aumentar velocidade média em 2-3km/h, pode significar conseguir (ao fim de 3h) ultrapassar o alto de Val de poldros do granfondo de Melgaço e assim aproveitar a descida para ganhar folego suficiente para, com mais um esforçosinho, acabar o dito granfondo de cabeça erguida e não no carro vassoura (como me aconteceu assim como outros que, como diz a Carolina, devem ter gasto 3-4000€).
Uma coisa podes ter a certeza, quem vai no carro de vassoura com uma bike de 300€...com uma bike de 15.000€ irá continuar a estar no carro vassoura.
 
#42
Eu ando de bike para poder comer os "filipinos" desta vida! LOLLL

Vai francesinhas, vai big tasty´s, vai pizzas, feijoadas, sarrabulhos... vai tudo! :D Ahhh, agora estou a cortar um bocado no maduro... ganhei 5 kg muito rápido... LOLLLL
Já somos 2. Adoro comer, não me nego a nada, mas também não é todos os dias a patrão. Para equilibrar a equação tenho de "f*d*r" o corpo a seguir (estrada/btt/gym). Equilíbrio perfeito :p 34 anos 75kg para 1,81m tá no ponto eheheh não tenho grandes ambições ciclisticas, apenas acabar na metade superior das provas a que vou (granfondos/resistências).
 
#44
Uma coisa podes ter a certeza, quem vai no carro de vassoura com uma bike de 300€...com uma bike de 15.000€ irá continuar a estar no carro vassoura.
Sim, claramente o problema não foi a bicicleta. E o seguinte a entrar no carro foi um espanhol com uma bicicleta que pelo aspecto e peso deve ter custado uma pequena fortuna
 
#47
Boa noite,

Voltando a esta questão, a julgar pelos resultados do site https://www.omnicalculator.com/sports/cycling-wattage :
numa subida de 5% a 15km/h, a diferença entre uma bicicleta de 10,5kg vs 8kg é de apenas 6 watts -2,5%. Já se a velocidade subir para 20km/h, a diferença é de 15watts, cerca de 5%.
Ou seja, a bicicleta faz diferença em quem anda mais.
Haverá outros fatores para além do peso que poderão aumentar a diferença, como o atrito, geometria, rigidez, etc. A poupança de watts acumulada por vários fatores pode tornar-se significativa.

Agora, como saber o ponto ideal entre preço/vantagem numa bicicleta para cada nível do ciclista é que era uma ótima ajuda para quem quer comprar uma nova bicicleta.
 

elchocollat

Well-Known Member
#48
Diria que aqui nesta comunidade há coisas que não importam muito.
A malta aqui compra porque quer algo melhor e geralmente faz um upgrade, e não acredito que se preocupe muito com esses pormenores. E digo isto porque a tua pergunta vai desde o início para malta como nós (ou maioria de nós) onde a competição se mede em granfondos ou voltas domingueiras onde a diferença está nas horas que fazes.
Para muitos, ter um plano de treino já pode ser demasiado.

Quero com isto dizer que na minha opinião a tua pergunta e (possível) resposta/conclusão, embora seja pertinente e interessante, não ajuda em nada malta que vem aqui para comprar a bicicleta X ou Y para se divertir e praticar ciclismo.
No nosso caso, diria que um gajo que tenha uma bike em carbono e que ande bem mais que eu, no final de uma semana de habituação a uma bike em alumínio vai continuar a andar mais que eu que posso ter o topo de gama (claro, em carbono)
 
#49
Sim, concordo. Estou a entrar em picuinhices que pouco interessam para a maioria. Como todos, queremos comprar o melhor e mais barato. Dentro do amadorismo, tentamos ser um pouco como os profissionais. São os nossos sonhos.
A minha dúvida surgiu porque nas últimas semanas houve uma explosão de tópicos sobre "primeiras bicicletas". E todos tem muitas respostas, com pormenores interessantes que levam uns a aconselhar x vs y. Por exemplo, há um tópico onde se discutem pneus para uma primeira bicicleta, em que x não é suficiente e o melhor é comprar y.
Com o número de pessoas que ca andam, pensei que pudesse haver alguém com conhecimento de estudos científicos que avaliassem de forma mais racional o impacto do material.
 

NULL

Moderador
Staff member
#50
Sim, concordo. Estou a entrar em picuinhices que pouco interessam para a maioria. Como todos, queremos comprar o melhor e mais barato. Dentro do amadorismo, tentamos ser um pouco como os profissionais. São os nossos sonhos.
A minha dúvida surgiu porque nas últimas semanas houve uma explosão de tópicos sobre "primeiras bicicletas". E todos tem muitas respostas, com pormenores interessantes que levam uns a aconselhar x vs y. Por exemplo, há um tópico onde se discutem pneus para uma primeira bicicleta, em que x não é suficiente e o melhor é comprar y.
Com o número de pessoas que ca andam, pensei que pudesse haver alguém com conhecimento de estudos científicos que avaliassem de forma mais racional o impacto do material.
Bom dia Nuno!

Eu percebo perfeitamente o que dizes mas estás-te a esquecer de um pormenor importante, isto é um fórum, não é uma universidade. Tu chegas cá e queres saber qual é o impacto da bicicleta no desempenho do atleta. Tens noção da variáveis que existem numa possível resposta a essa questão? Tens noção que há aqui malta que te pode ajudar mas implica tempo que muitas vezes é escasso?

Quando referes que há muitos tópicos sobre a compra de bicicletas novas, até pneus, e que cada um diz o que acha, pois, isso é o normal. Não tem mal nenhum recolher informações de quem tem ou teve determinado material. Por vezes os artigos (net, revistas, etc) sobre o material estão contaminados na origem, por isso nada melhor do que tentar obter a opinião de quem já tem.

Posto isto, não quero que desanimes com as minhas palavras, pelo contrário! Gostava que contribuísses para elevar o nível de conhecimento cá...
 

NULL

Moderador
Staff member
#51
Boa noite,

Voltando a esta questão, a julgar pelos resultados do site https://www.omnicalculator.com/sports/cycling-wattage :
numa subida de 5% a 15km/h, a diferença entre uma bicicleta de 10,5kg vs 8kg é de apenas 6 watts -2,5%. Já se a velocidade subir para 20km/h, a diferença é de 15watts, cerca de 5%.
Ou seja, a bicicleta faz diferença em quem anda mais.
Haverá outros fatores para além do peso que poderão aumentar a diferença, como o atrito, geometria, rigidez, etc. A poupança de watts acumulada por vários fatores pode tornar-se significativa.

Agora, como saber o ponto ideal entre preço/vantagem numa bicicleta para cada nível do ciclista é que era uma ótima ajuda para quem quer comprar uma nova bicicleta.
Eu acho que procuras o que não existe. O ponto ideal depende da especificidade do atleta e da capacidade e vontade de ele pagar cada segundo que ganha na estrada.

Repara no seguinte cenário: 2 atletas enfrentam a mesma subida, têm ambos 72kg, a subida tem uma extensão de 15km e uma pendente de 5%. A diferença entre ambos é que a bicicleta de um pesa 7.6kg e a do outro pesa 10.6kg, 3 kg de diferença portanto. O que tem a bicicleta de 7.6kg demorou 47.17´ e o que levou a bicicleta de 10.6kg demorou 48.40´ (nesta simulação os números a seguir aos minutos vão até 99, isto é, dividem o minuto por 100, mas dá para ter uma ideia). De grosso modo o atleta com a bicicleta mais termina a subida aproximadamente 1:25´ mais cedo que o colega.




Agora a ideia é contabilizar em €€€€ essas diferenças. Os atletas têm a mesma capacidade física mas um chegou ao topo e esperou 1:25´ pelo outro. Agora desafio-te a colocares o temporizador a contar e esperar que passem os 1:25´... é pouco? É muito? Pois não sei... Para mim pode ser insignificante e para ti pode ser extremamente importante! Ou vice versa! Quem sou eu para julgar o que tu consideras importante?

No fundo isto é apenas um exercício que ajuda a perceber que não há fórmulas milagrosas. Há apenas e só o valor que cada um dá a determinada circunstância e o que está disposto a pagar por ela. No fundo entra na liberdade de cada um...
 

Carolina

Well-Known Member
#52
E há ainda o facto de que quem está a começar normalmente tem uns quilinhos a mais. A diferença de peso entre as bicicletas geralmente consegue ser compensada com alguma perda de peso por parte do ciclista. É espectável que alguém que não faça muito desporto e depois passe a fazer várias horas de bicicleta por semana acabe por perder uns 2-3 quilos ou até mais.

Cada um gasta dinheiro como quer, mas a ideia que uma bike mais pesada vai fazer diferenças enormes para quem está a começar é pura ilusão. No exemplo que o NULL deu acima, a diferença de tempo entre os dois ciclistas foi abaixo dos 5%. Agora olha para a diferença de preço entre uma bicicleta de 10,6 kg e uma de 7,6 kg. Gastas 10 vezes mais, sem dificuldade.

Nos primeiros anos consegues compensar a diferença entre bicicletas se pedalares de forma consistente, meter muitos kms nas pernas e se não fores sempre a ritmo de passeio. Se meteres uns planos de treino pelo meio evoluis ainda mais.
 

NULL

Moderador
Staff member
#53
E há ainda o facto de que quem está a começar normalmente tem uns quilinhos a mais. A diferença de peso entre as bicicletas geralmente consegue ser compensada com alguma perda de peso por parte do ciclista. É espectável que alguém que não faça muito desporto e depois passe a fazer várias horas de bicicleta por semana acabe por perder uns 2-3 quilos ou até mais.

Cada um gasta dinheiro como quer, mas a ideia que uma bike mais pesada vai fazer diferenças enormes para quem está a começar é pura ilusão. No exemplo que o NULL deu acima, a diferença de tempo entre os dois ciclistas foi abaixo dos 5%. Agora olha para a diferença de preço entre uma bicicleta de 10,6 kg e uma de 7,6 kg. Gastas 10 vezes mais, sem dificuldade.

Nos primeiros anos consegues compensar a diferença entre bicicletas se pedalares de forma consistente, meter muitos kms nas pernas e se não fores sempre a ritmo de passeio. Se meteres uns planos de treino pelo meio evoluis ainda mais.
Carolina, compreendo e tem toda a lógica aquilo que alertas. Mas vamos manter o foco nos dados objectivos. Se o praticante tem 100kg ou 150kg é indiferente para o que está em causa. A ideia é perceber o impacto da bicicleta na performance. Não do ciclista... :)
 

Carolina

Well-Known Member
#54
Não estou a tentar fugir à questão, estou só a realçar que o impacto é mínimo quando comparado com outros aspectos que afectam a performance de um newbie.

Pra mim o peso é um não assunto. Têm é de se preocupar em andar confortáveis, porque quem não anda confortável vai acabar por não andar de todo. De resto, pratos e cassete adequadas e transmissão fiável.

Inventar mais que isto, só se houver dinheiro para gastar à vontade.
 
#55
As características de uma bicicleta que mais influência têm no desempenho são, por esta ordem

Geometria e Tamanho
Posição do ciclista na ciclista (bike-fit)
Andamentos da transmissão
Qualidade de construção (rigidez/flexibilidade onde são necessários)
Pneus e Rodas (principalmente pneus. há mta gente com grandes rodas e a usar pneus fraquissimos!)
E por fim, talvez o peso e principalmente como está distribuido no conjunto, rodas mais leves vai ser mais fácil acelerar a subir por exemplo.

Agora, é impossivel dissociar completamente a bicicleta do ciclista, apesar de muito pessoal do marketing dos fabricantes o fazer constantemente.
 

fcsaimon

Well-Known Member
#56
Para aumentar o andamento são necessários dois tipos de investimentos:

1 o fácil:
- uma bicicleta ajustada e confortável (a partir de Sora/tiagra para cima)
- um powermeter (desde 300€)
- um plano de treino

2 o difícil:
- cumprir o plano de treino
- dieta
- descanso

Os ganhos vão ser enormes, com pouco investimento monetário, por vezes nem é necessário trocar de bike. O difícil é cumprir e manter o empenho.
 

elchocollat

Well-Known Member
#57
Para aumentar o andamento são necessários dois tipos de investimentos:

1 o fácil:
- uma bicicleta ajustada e confortável (a partir de Sora/tiagra para cima)
- um powermeter (desde 300€)
- um plano de treino

2 o difícil:
- cumprir o plano de treino
- dieta
- descanso

Os ganhos vão ser enormes, com pouco investimento monetário, por vezes nem é necessário trocar de bike. O difícil é cumprir e manter o empenho.
É que nem acrescento mais nada!
 

Duke

Well-Known Member
#58
Para aumentar o andamento são necessários dois tipos de investimentos:

1 o fácil:
- uma bicicleta ajustada e confortável (a partir de Sora/tiagra para cima)
- um powermeter (desde 300€)
- um plano de treino

2 o difícil:
- cumprir o plano de treino
- dieta
- descanso

Os ganhos vão ser enormes, com pouco investimento monetário, por vezes nem é necessário trocar de bike. O difícil é cumprir e manter o empenho.
e as pastilhas?:cool:

agora a sério também concordo, até chegar ao nivel em que uma bike XPTO faça uma diferença consideravel já deve ser preciso uma forma considerável
 

mariosimas

Well-Known Member
#59
Para aumentar o andamento são necessários dois tipos de investimentos:

1 o fácil:
- uma bicicleta ajustada e confortável (a partir de Sora/tiagra para cima)
- um powermeter (desde 300€)
- um plano de treino

2 o difícil:
- cumprir o plano de treino
- dieta
- descanso

Os ganhos vão ser enormes, com pouco investimento monetário, por vezes nem é necessário trocar de bike. O difícil é cumprir e manter o empenho.
Só acrescento q no difícil o plano de treino inclui dieta e descanso. Portanto só uma linha.

Para q não seja difícil o treino devemos ter sempre um foco um objectivo. Com isso é meio caminho andado, a motivação
 

edununo

Well-Known Member
#60
Este mês, nas minhas voltas, fiz 4 vezes o segmento do strava.
Cerca de 18 kms com 450m de acumulado positivo.
Fiz os seguintes tempos:
50:01
52:12
50:25
52:08.
Os 3 primeiros na minha Giant Defy. 8.5 kg pneus 700x28c.
O último tempo na minha Mondraker BTT roda 29 pneus 2.2 e 9.5kg.
Sempre em bom ritmo (para mim é claro) mas sem ir a rebentar pois a volta não terminava ali.
Fiquei admirado em só demorar mais 2 minutos na de BTT.