Doping

campeão acusa doping no ciclismo

É O TESTO DO LINK A CIMA.

O campeão nacional e ibérico de ciclismo na categoria Masters 35 foi suspenso pela federação por doping. Nuno Jorge Inácio, 37 anos, presta serviço num departamento da PSP, em Lisboa, e é atleta de ciclismo há vários anos, mas acusou positivo num controlo antidoping realizado a 17 de maio de 2015, após uma prova em Campeã, Vila Real. A análise revelou ingestão de efedrina, usada para perder peso. O agente foi notificado do controlo positivo e, segundo fonte da Federação Portuguesa de Ciclismo, recorreu fora de prazo. Por isso, em decisão de outubro de 2015, foi suspenso por dois anos de todas as provas. Perdeu também os títulos nacionais e ibérico da categoria e foram anulados todos os resultados conseguidos após o controlo positivo. Ao CM, Vítor Lourenço, dono da equipa Viveiros Vítor Lourenço/Sintra Clube de Ciclismo, onde corria Nuno Inácio, garantiu desconhecer quer o controlo antidoping positivo do atleta quer a suspensão que lhe foi aplicada. "Esse senhor nunca mais correrá na nossa equipa", assegurou. Como não foi feito controlo antidoping no final da temporada aos segundos e terceiros classificados do campeonato, ninguém poderá ser coroado campeão. Contactado pelo CM, Nuno Jorge Inácio garantiu ter apresentado recurso à Federação Portuguesa de Ciclismo e à Autoridade Antidopagem. "Nunca consumi essas substâncias", assegura. O agente disse ainda desconhecer que está suspenso por dois anos e que perdeu os títulos de campeão.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/psp_campeao_acusa_doping_no_ciclismo.html
 
tenho um colega que acerca do doping diz: Devia ser abolido e permitido o uso do que a malta quisesse... No fundo quando for legal, à duas coisas que vão certamente acontecer:
1-Muitos a caírem para o lado em pleno esforço
2-Tudo o que é legal deixa de ter a adrenalina de usar
 
Não tenho nada contra ninguem, mas sempre desconfio de malta que aparece do nada a ganhar tudo e mais alguma coisa. A ver se o Dr Benjamim carvalho diz algo sobre isso, visto ser o treinador dele
''Doping. Vencer não vale mais que a saúde!...
Hoje deparei, no CM, com a notícia do controle positivo, para a EFEDRINA, do atleta Nuno Inácio.
A efedrina é uma substancia perigosa se usada indiscriminadamente podendo até causar a morte.
Utiliza-se porque faz emagrecer e porque prolonga a capacidade de endurance uma vez que aumenta a capacidade para utilizar gorduras.
É, ou foi, muito utilizada no desporto dentro das doses permitidas.
Pode provocar arritmias e esconder o desconforto ao exercício extremo fazendo com que a temperatura suba até que os pistons colem.
Felizmente não se verificam muitos casos mortais, não conheço, assim como não se verificam com outros suplementos muito usados, nomeadamente as cargas proteicas e vitamínicas , aos quais se começa a fazer associação de alguns males a longo prazo.
A noticia é estupidamente desproporcionada como pode ser verificado por quem está dentro da permissão ou não permissão do uso da substancia em causa que, na realidade, ao contrário de outras deveria ser mesmo proibida tendo em conta a saúde publica.
Conheço o Nuno Inácio tendo até sido seu avaliador e prescritor de treinos durante longa data.
É um atleta fisicamente fora de série, uma pessoa simpática e inteligente.
Era demasiado competitivo até consigo próprio mas penso que sempre leal.
Tinha um defeito!...para ele ganhar tinha que ser por cada vez mais!...não lhe chegava ganhar por pouco dado a sua grande ambição desportiva que, dentro de certos limites, não acho mal e se for doença deve ser tratada.
O desporto é uma actividade iminentemente social que, para além de ganhos monetários pode elevar de tal modo a auto estima e a aceitação social tornando-se viciante.
Claro que os opioides produzidos em função do esforço também viciam.
Para além de todos estes aspectos intrínsecos há os aspectos extrínsecos!...a pressão dos amigos, da sociedade, da família, dos agentes desportivos, dos jornais que rezam diariamente para que existam escândalos, mortes…porque o jornalismo vive ,também, do mal dos outros…
Não queria terminar sem falar na estupida pressão dos pais de jovens atletas que segundo estudos bem documentados levam os próprios filhos á procura do DOPING…
Muito mais haveria a dizer se houvesse tempo e me tolerassem de bom gosto…
Acho que o atleta ,se ultrapassou os limites da lei, deve ser naturalmente punido com as atenuantes necessárias mas punir não significa crucificar.
Pelo que conheço do Inácio, embora não dependa economicamente do desporto, sei o quanto estará a sofrer porque, como já disse, a dor da paixão é idêntica á dor do membro decepado .A dor fantasma .O membro sai mas continua a doer como se continuasse a fazer parte do nosso corpo.
Embora de nada valha quero dizer que estou com o Inácio e com todos aqueles que um dia poderão passar pelo mesmo.
Um dia um juiz, é verdade, disse-me: - quando dou uma sentença pergunto sempre a mim próprio o que teria feito, eu homem comum, se estivesse na posição do réu!...depois decido…''


Já comentou mas como é óbvio não iria condenar um atleta seu
 
O problema não é o prazer e o orgulho de ser um atleta exemplar e vencedor!

O problema são os valores morais e sociais durante o crescimento e formação como pessoas, nas escolas primárias.

Verdade desportiva não é mais do que respeitar o esforço, o trabalho e o empenho dos adversários!

Quando se age assim numa mera prova, que nada vale, imaginem os comportamentos dessas pessoas no dia-a-dia e na sociedade... ainda mais preocupante quando vem de alguém que tem, por obrigação profissional, ser idóneo...

Dá que pensar...
 
Não estou a criticar ninguém mas penso que é de todo o interesse, antes de formular qualquer juízo de valor, ouvir o que o Nuno Inácio tem para dizer:

"“DOPING”
Qual não é meu espanto ao ler hoje as notícias do Correio da Manha!!!
No mundo do Ciclismo fui controlado certamente mais de 30 vezes, onde agora me aparece “EFEDRINA”, será substância proibida ou permitida até um certo valor consoante a Lei vigente? Está provada cientificamente que para ter algum beneficio teria de acusar valores acima de 300!! Será que numa prova com 30graus de temperatura com duração superior a 3h trás algum beneficio? Qual o suplemento ou alimento que contém esta substância! Nem eu sei, só através de testes laboratoriais.Todas as pessoas naturalmente produzem “efedrina” no organismo será que é na quantidade abaixo dos permitidos pela Lei?
Porém, fui controlado no dia do Campeonato Nacional de Estrada e passados 25 dias novamente e não acusou nenhuma substância.
Fui ouvido uma única vez informaram-me para continuar meu dia a dia, e respetivo treino, que isto não irá trazer qualquer problema!! Vê-se?
Será má-fé de alguém, para benefício de outros?
Será por no final do ano 2015, ter suspendido a atividade competitiva do ciclismo devido a motivos pessoais,que provocou esta situação? Qual o fundamento?
Para recurso é necessário ter recursos e eu trabalho todos dias para sustentar família. No entanto, terei de ponderar pois o meu bom nome foi manchado..
Fui surpreendido por esta triste Noticia do CM.
Este Jornal publicou alguma coisa sobre a vitória na prova?
Certamente este caso não irá ficar por aqui. E atenção continuo a ser a mesma pessoa, a dar as minhas voltas de bicicleta e de cabeça completamente tranquila.
Espero que este caso se resolva e sirva de exemplo para todos..
Obrigado"
 

gfrmartins

Well-Known Member
Nestes casos muito se fala, pouco se diz e nada se descobre porque depois vão todos jantar ao restaurante da esquina.

Não se esqueçam que vivemos em Portugal...!
Era bom que estas situações obscuras no doping no ciclismo fossem só em Portugal.

Para mim continua a ser um mistério, como são feitas as analises, com que critérios, em que altura, quais os resultados, etc

Deveria ser um processo muito mais transparente para todos