Triatlo

Ganfas

Well-Known Member
@albertosemcontador Obrigado :)

@alemos Obrigado. Sim acho que ajuda mesmo, ao nivel de temperatura (ainda por cima sou um friorento) e especialmente a ajudar a flutuar e a deslizar na água.
 
Ganfas,

Nos últimos metros tentei a técnica de bater mais as pernas para evitar as tonturas à saída da água. Não resultou. Na transição um senti-me novamente tonto ao baixar-me para calçar as meias e sapatos.
Isto é sintoma de hipotensão ortostática. Não vou agora estar a fazer-te diagnóstico, mas talvez possas ver isso com o teu médico assistente.

Os principais foram na preparação. Negligenciei a corrida e pior ainda os treinos brick (ciclismo seguido de corrida). Não fiz um único e senti bem isso durante a prova.
Entre isto e o abuso no ciclismo, tens a sopa feita. Como já tens experiência a correr é natural que volta e meia te sintas convencido que nada te custa, mas bastava olhares para a média de distâncias que estavas a fazer para veres que algo ali estava mal numa preparação para 10K. Se por constrangimentos de horário só puderes correr 1x/semana e o objectivo for apenas acabar a prova, opta sempre por fazer nesse treino corrida longa (neste caso começaria nos 6K com pico nos 12K p.e.), mas acho que se for esse o caso mais vale admitir logo que não chegarás bem preparado ao dia D. No mínimo mais um treino por semana (tempo em brick após bike também em subthreshold, imo).
 

MigC77

Well-Known Member
Isto é sintoma de hipotensão ortostática. Não vou agora estar a fazer-te diagnóstico, mas talvez possas ver isso com o teu médico assistente.
Xiiiii man!!!! Isso dito assim assusta qualquer um! ;)

João, o que o otnemeM está a dizer é correcto é nome técnico do sintoma… Sabes se sofres de tensão baixa? No teu dia a dia costumas ter tonturas noutras situações? Tipo a levantar-te repentinamente da cama ou duma cadeira? Se a resposta for não então o mais provável é esse sintoma dever-se apenas à transição natação -> caminhar/correr…

Isso é uma situação “perfeitamente normal”, como já deves ter lido pela internet fora, é um problema comum a muitos triatletas no momento da transição… Fórmulas e recomendações para minimizar esse efeito existem várias… por ser um assunto tão debatido acho que nem vale a pena elaborar muito mais. No meu caso um bom fato de natação com compressão e uns tampões de silicone para os ouvidos melhoraram o problema. Depois existe o problema da temperatura da agua que influencia. Quanto mais fria pior…

Mas atenção com isto longe de mim estar a desencorajar-te de consultares com o teu médico! Aliás qualquer praticante de desporto devia fazer com alguma regularidade certos exames e análises para ter certeza que tudo está ok. No caso de desporto de endurance como é este caso, considero mesmo fundamental que se façam… Há quanto tempo é que não fazes umas análises de sangue e um electrocardiograma?

Se pretendes mesmo treinar para um 70.3, acho que devias fazer um check-up para teres a certeza que está tudo em ordem com a máquina e depois começares a treinar… já vais tarde! Tendo em conta o teu relato, tens aí bastante trabalho pela frente!

De qualquer forma muitos parabéns pela conclusão da prova :)

Abraço
 

Ganfas

Well-Known Member
Obrigado pelas respostas. Isso da tontura é algo que só me acontece nas transições, no dia a dia não tenho esse problema nem tendência para ter a tensão baixa, mas vou relatar isso ao medico a próxima vez que lá for.

Desde que comecei a fazer desporto mais regularmente faço analises e um ecg + prova de esforço 1 vez por ano. Aliás tenho os resultados desses exames para ir mostrar. Julgo que é o habitual para uma situação clínica normal não?

A falta de treino de corrida e de bricks foi sem duvida o principal factor para o mau desempenho nesse segmento. Juntando o esforço do ciclismo ajudou ainda a correr pior.

Uma coisa que senti durante os treinos para a prova foi dificuldade em organizar os treinos das 3 modalidades.

Como tinha dito aqui estava entusiasmado com a ideia do 70.3, mas durante o segmento da corrida essa ideia foi-me saindo da cabeça. Vou optar por fazer pelo menos mais um ano de distâncias Sprint e Olímpico. Ganho experiência e espero ir conseguindo conciliar os treinos das 3 modalidades ganhando uma boa base para quando for atacar o 70.3.
 
Não era minha intenção assustar, era só para aconselhar precaução que já está a ser cumprida e muito bem.
Assim, posso oferecer algumas hipóteses com consciência tranquila: deverá ser uma combinação da natação em si (posição horizontal, debaixo de água sujeito a pressão extra - inultrapassável, tens que nadar e pronto) mais falta de uso das pernas com o fato isotérmico que te dificulta a circulação normal, daí coincidir com a T1. Para prevenir terias que começar o batimento de pernas mais cedo e mesmo isso não é garantido que funcione porque não usa(ria)s particularmente os gémeos e femorais que são os que facilitam mais o retorno venoso. Se tiveres que correr mais entre a saída de água e o teu lugar é que deve evitar o episódio :)
 
Obrigado pela partilha. Vou colocar no tópico dos dados se não te impostas.

É bem visível nos dados a questão do pacing e a sua importância (que debatemos outro dia no tópico dos PM).

Há ali atletas com VIs de 1,02, 1,05 por exemplo. É um pacing muito certinho.
tem que ser, se não estoira :D
 
É com grande agrado que encontrei este tópico por aqui e já com uma boa informação e bons relatos.

Antes de mais os meus parabéns ao @MigC77 pelo Ironman 140.6 (uma distância que para mim é fenomenal) e ao @Ganfas pelos relatos que apresentou e pela participação no triatlo de Cascais deste ano.

Já vi que mencionaram o Ironman 70.3 que foi anunciado para Cascais em setembro do próximo ano. Pois bem, na loucura inscrevi-me! Pesquisei bastante na internet, analisei um bocado, achei que era um bom objetivo com vários ingredientes certos e lá fiz a inscrição.

Agora, a parte da loucura.

Experiência em triatlos = 0. Nunca fiz nenhum, e tenho ideia que não são assim uma prova muito comum na zona onde vivo (Porto). Corridas há aos montes, ciclismo lá vai havendo, mas triatlo se há, passou-me sempre ao lado. Vi que vai haver um Lisboa por volta de maio do próximo ano, penso eu, em que haveria uma battle of the sexes que seria meio-meio ironman, uma boa distância para treinar portanto. Nesse dia tenho é um casamento por isso não posso. Não quero que o ironman seja o primeiro que faço no entanto, gostava de ter alguma experiência em transições e nas sensações. Alguém me sabe dizer se existem triatlos nesta zona regularmente?

Natação: pratiquei natação durante vários anos quando era mais novo (até aos 15 anos, tenhos 26). Não era nenhum ás da piscina mas safava-me bem. Recentemente tenho feito uns treinos numa piscina municipal. Para ver como estava a primeira vez, meti-me na água, fiz uns 100m para ligar o motor e depois entrei em modo de cruzeiro e fiz mais uns 1000m a um ritmo confortável (2:25/100m). Parei pelo 1km mas se precisasse teria feito mais uns quantos metros. Nada mau para um primeiro treino pensei eu. Tenho um caminho longo certamente, melhorar técnica, endurance, pace, etc, mas fico mais "descansado" sabendo que se fosse mesmo preciso, provavelmente conseguiria fazer a distância necessária já hoje. No dia acho que a temperatura da água irá permitir o uso de fato (se não me engano em provas ironman é permitido abaixo dos 22º, não?) o que toda a gente na net diz que é quase como fazer batota :p

Ciclismo: provavelmente a minha melhor modalidade. Este ano não pratiquei muito devido a vários fatores mas de há uns anos para cá tenho vindo a praticar ciclismo de estrada e gosto bastante. Já fiz uns quantos mediofondos (douro, gerês, Porto) e por isso, pelo menos para já, esta parte não me chateia muito. Sei que fazer em modo CR é bem diferente de ir num grupo grande como acontece normalmente num granfondo (ainda que já tenha feito treinos desta distância sozinhos também), mas ainda terei bastante tempo para treinar. Vou ter que investigar umas aero bars (e praticar a usá-las) provavelmente porque em 90kms imagino que façam diferença.

Corrida: definitivamente a minha pior modalidade. Sempre tive uma relação de amor/ódio com a corrida. Sempre gostei de certa forma mas sempre fui péssimo. Talvez por ser um "atleta" mais pesado e com um background não muito adequado ou talvez por ser simplesmente uma nódoa, corrida sempre foi aquela coisa que meh... Já participei em várias 10k nos últimos 2 anos e acabei sempre a sofrer (entre 1h e 1h10). Fiz a S. Silvestre do Porto no ano passado (1h10 e acabei adivinhem lá: a sofrer :rolleyes:) e prometi que este ano faria abaixo de uma hora (para quem não sabe, é uma prova citadina algo (eu diria bastante) "montanhosa").
Tenho vindo a treinar nas últimas semanas com um plano estruturado e estou a ver resultados e a ficar confiante que irei conseguir o objetivo. Será o primeiro objetivo visto que neste momento, e isoladamente claro, acho que seria o único dos 3 segmentos que sofreria mesmo para terminar e que provavelmente não conseguiria mesmo.

Resumindo, achei que isto era uma loucura mas uma boa loucura. Exequível com um bom plano (de treino e nutricional), distante o suficiente em termos temporais para ser desafiante mas não demasiado para perder a motivação.

O plano num futuro próximo passa por ir reduzindo a outra modalidade que pratico (crossfit), praticar corrida (rumo à S. Silvestre) e natação até dezembro e algures nos primeiros meses do ano introduzir a bicicleta.

Se houver interesse tenho todo o gosto em ir relatando aqui o percurso da preparação e gostava que me dessem dicas, sugestões ou qualquer outra coisa!
 

Ganfas

Well-Known Member
Em relação a provas podes consultar o calendário da federação para 2016 (http://www.federacao-triatlo.pt/ftp2015/wp-content/uploads/2014/12/Calendário-2016-v20160518.pdf). Tenho ideia que ainda há alguns triatlos ai perto.

Em relação à inscrição no 70.3 de Cascais. Não leves a mal, mas acho precipitado. Não duvido que com 1 ano de preparação o consigas fazer com mais ou menos sofrimento. Mas sem teres feito nenhum triatlo feito e sem,pelo que percebi, uma Meia Maratona no "curriculo"... Depois de ler a tua experiência principalmente com a corrida, citando o MigC77 tens muito trabalho pela frente.

Como já deves ter percebido uma das grandes dificuldades do triatlo não é fazer os segmentos em separado mas sim quando juntas tudo uns a seguir aos outros. Consegues imaginar-te a fazer uma Meia Maratona depois de nadar 1.9 Km e pedalares 90?

Eu pensei que sim seria capaz, aliás ainda acho que sou capaz de o fazer, se tiver uma preparação adequada, mas em Cascais ao começar a correr e eram só 10 Km, todas as "certezas" que tinha ficaram logo ali. Na altura saiu-me logo o Half-IronMan da cabeça.

Resumindo, não sou apologista de se começar qualquer modalidade logo por distâncias grandes, mas se é o que a pessoa quer...

Boa sorte para a preparação e qualquer duvida que tenhas vai deixando aqui que certamente terás resposta.

Abraço
 

MigC77

Well-Known Member
Obrigado helder! :)

Isso é que é atirar-se de cabeça! ;) Não vou criticar o que fizeste porque acho que por vezes para abraçar certas mudanças na nossa vida temos que embarcar em algumas loucuras… Nesta caso é a tua inscrição no 70.3 de Cascais é uma loucura mas também um catalisador para que te inicies nesta modalidade.

Agora um bocado mais a sério… O teu objectivo é muito ambicioso tendo em conta o teu ponto de partida. Tal como o Ganfas referiu é sempre melhor iniciar-se por uma prova mais acessível… e ir passo a passo… Dando tempo a que o teu corpo se adapte progressivamente ao esforço e ao ritmo de treino. O risco que querer dar um passo maior que a perna são sempre as lesões e o sobre treino.

Em relação ao fato sim podes usar… A partir do momento que é permitido e todos podem usar, deixa de ser “batota”… A verdade é esta:“It doesn’t get easier it only gets faster”… Isto é válido para a evolução tecnológica do material assim como para a tua própria condição física. Mas atenção que nadar em aguas abertas é diferente de nadar numa piscina. A maioria dos treinos de natação é normal que decorram numa piscina mas convém que faças alguns treinos no mar… Atenção quando treinares no mar, convém que não o faças sozinho de preferência com alguém em terra que em caso de emergência possa desencadear um pedido de socorro e sempre com uma bóia de sinalização contigo! Pode parecer excesso de zelo da minha parte mas convém não facilitar…

Em relação ao ciclismo, umas aero bars não seriam propriamente uma prioridade neste momento… Atenção que quando as montares, certamente terás que alterar o setup dos teus periféricos… Isso convém que seja feito com a ajuda dum bike fitter que perceba do assunto.

Finalmente a corrida. Aqui é onde eu eventualmente me preocupo que o tempo seja curto… para correres bem, sem riscos de lesões, os 21,1km tens um longo caminho pela frente… Neste momento sofres num 10k que corres algures entre os 6min/km - 7min/km… Estás bastante verde no running. É aqui vais ter que colocar mais ênfase em termos de treino uma vez que é onde tens menos background… E é precisamente aqui que eu acho que te vai faltar tempo para ires convenientemente preparado. O pior que te pode acontecer é fazeres a meia-maratona como o Armando… um bocadinho a pé um bocadinho andando ;)

As minha recomendações para ti são as seguintes:

- Inscreve-te num clube de triatlo onde possas ser acompanhado. A nível de treino, alimentação e médicos. Tendo em conta o tempo que tens até à prova e a tua condição actual não tens muita margem para seres autodidata.
- Participa em outros triatlos antes da prova. Não importa a distancia. Tens que te familiarizar com a mecânica duma prova deste género e isso só com a experiência.
- Alimentação. É importante que adaptes o que comes e quando comes à tua rotina de treinos.

Repara que será uma prova em que vais sofrer, isso não tenhas qualquer dúvida… Muito provavelmente vão ser mais de 6 horas… A diferença entre um tipo bem preparado e um mal preparado, não se mede apenas no tempo para concluir a prova. Mede-se pela forma como concluiu a prova. Naquilo que sofreu pelo caminho. A diferença entre os dois é que o que vai bem preparado, independente do tempo, tem controlo! Sabe quando sofrer quando recuperar… numa palavra vai conseguir gerir! O mal preparado quando começar a sofrer, para ele acabou… ou consegue aguentar o sofrimento até ao fim ou fica pelo caminho.

A gestão do esforço é o mais importante num triatlo de longa distancia e essa é a chave para concluir uma prova desta. Esse vai ser um dos desafios do teu treino. Não será apenas treinar a técnica para seres mais eficiente ou desenvolver a tua endurance… mas passará por definires um pace/ritmo para cada segmento que te permita concluir a prova. Para isso, nesta fase, toda a ajuda tecnológica em termos de gadgets que te permitam medir a tua performance é bem vinda. É com base nesses dados que vais começar a tirar conclusões e que vais ajustando a tua rotina de treinos.

Boa sorte e um abraço.
 

MigC77

Well-Known Member
Ganfas acima de tudo acho que cada um deve fazer as provas que lhe dão mais prazer e o tipo de provas para as quais realisticamente temos mais disponibilidade para treinar em condições. Quanto mais dura a prova mais vai exigir em termos de disponibilidade. Eu entendo que por outro lado existe a componente de querermos superar-nos a nós próprios indo mais além na dureza das provas. E por isso entendo que quem faz uma distancia olímpica queira a seguir experimentar um 70.3 e depois um 140.6… Sei bem o que isso é ;)

Mas não é por ser capaz de concluir uma longa distância que obrigatoriamente tem que ser esse o seu formato favorito. Olha o meu caso… ficaste surpreendido quando disse que tinha concluído um IM mas que preferia os 70.3. Mas é mesmo assim… eu não retiro prazer dum full IM. E não tem apenas a ver com o esforço ou as horas despendidas… posso-te dizer que conclui ultra trails em que o tempo foi bem mais do dobro do IM e desses fiz vários e eram provas muito duras mas que me davam muito mais gozo.

Por exemplo li o relato do duplo IM que postaram recentemente neste tópico. Eu nem quero imaginar mentalmente o que aquilo deve ser… Eu entendo as razões que levam a que aquilo seja feito num circuito mas deve ser desesperante… horas e horas às voltas… Não era para mim… fosse a distância que fosse ;)

Em termos de triatlo como espectáculo as provas olímpicas são as melhores para ver na televisão. Quanto mais longa a distância mais se vai perdendo em termos de espectáculo. Se puderes acompanha as provas WTS e logo me dizes…

Abraço
 
Acrescento ao que foi dito uns apontamentos, começando por uma questão que mencionaste - o teu peso. Não sei o que entendes por "ser um "atleta" mais pesado", mas Kg extra na corrida pagam-se CARO. Se o percurso de ciclismo tiver acumulado reduzido, é mais uma questão de Watts e menos uma questão de Watts por Kg, mas na corrida não há volta a dar. Não te vou fazer prescrições, mas se arranjares uma maneira segura e sustentável de reduzir o peso corporal, será óptimo.

2) Crossfit - "modalidade" inimiga de uma preparação com probabilidade reduzida de lesões e de suplementação de exercício com a especificidade que o triatlo "obriga". Conselho? Drop it like it's hot.

3) (ou "2.1") - prevenção de lesões na corrida. Corres lento e pouco - como o Miguel escreveu acima - e por enquanto não há volta a dar. A probabilidade de lesões numa pessoa com poucos Km nas pernas, assim que começa a aumentar a densidade e volume de treino é alta. Uma preparação para uma meia-maratona vai colocar-te a fazer vários tipos de trabalho na corrida e cada trabalho precisa de uma ferramenta adequada. Escolhe bem as sapatilhas com que te equipas para cada corrida. A escolha é muito pessoal, mas uma coisa que para mim é dogma na corrida é que não há lanches grátis e que you get what you pay for.

Tendo dito isto, boa sorte! Acho que fizeste bem em mergulhar de cabeça. Conheço várias pessoas que foram do sofá para um Ironman directamente e conseguiram - tu também hás-de conseguir :)
 
Antes de mais, obrigado a todos pelos comentários.

Tentando responder de forma geral aos três: eu sei que é uma loucura mas acho que é uma loucura controlada. Não me inscrevi sem procurar testemunhos antes, analisar o meu estado atual, ver planos de treino, entre outros. Não seria capaz de o fazer hoje mas acredito que daqui a um ano a história será diferente. A ideia é isto funcionar como uma motivação extra em vários aspetos. Em termos nutricionais (baixar massa gorda e, com pena minha, provavelmente abdicar de alguma massa muscular) e em termos de treino (tornar o ponto fraco que é a corrida num ponto forte, ou pelo menos mais forte). O facto de ter um objetivo concreto dá-me a motivação para não faltar aos treinos, para cumprir o plano nutricional e espero eu, dar o próximo passo em termos de "fitness".

Sei que irá ser uma prova dura e estou preparado para isso (acho que a capacidade mental de sofrer é um dos meus pontos fortes) mas como o MigC77 disse, e bem na minha opinião, pretendo ser um tipo bem preparado. Gosto de analisar dados de treino, estabelecer metas, treino estruturado e pretendo chegar à prova com um plano para cada segmento que me permita concluir bem a prova. O tempo em que o fizer não é o primeiro objetivo, principalmente numa primeira experiência. Quero acima de tudo também aproveitar a jornada, os treinos até lá, ver a evolução e como o meu corpo reage. Como diz aquela frase bem famosa, acho que é um desperdício não conhecermos o que o nosso corpo é capaz de fazer e acho que isto será uma forma de eu conhecer o meu.

Acho que concordamos que a corrida é definitivamente o ponto mais fraco e estou disposto a focar-me nisso. O primeiro objetivo é a S. Silvestre e depois quero continuar a dar mais esforço na corrida. Tenho seguido um plano de treino da Nike, correr 3 a 4 vezes por semana e tenho aumentado gradualmente a distância (10-15% por semana) para evitar lesões. Esta última semana fiz perto de 18km e tenho tido boas sensações. Tenho quase a certeza que hoje já conseguiria fazer 10km abaixo de uma hora num percurso plano, o que era algo que não conseguiria há umas 4 semanas atrás. A ideia é continuar este caminho e depois da S. Silvestre reavaliar.

Por estranho que possa parecer, estou confiante que irá ser uma boa experiência. O tempo dirá se é fundamentado ou só mesmo ignorância :cool: