carros ;-)

Figueiredo

Active Member
#42
E bmw ninguem gosta aqui???
Têm-se falado aqui de Rovers, Fiats, Hondas, Fords... estava a ver que ninguém falava de um carro á séria, o preço é bem superior, mas esperimentem BMW e vão ver que os outros passam todos para 2.º plano, prefiro um BMW com 10 anos que um clio com 2 anos...
É quase a mesma coisa que estarmos a comparar uma Colnago com uma Btwin por mais bem equipada que esteja não passa de uma Btwin, com os carros é a mesma coisa.
 
#46
gosto mais de alguns bmw do que certos audi`s,mas os audi`s sao mais recheados por dentro do que os bmw`s.
refiro-me mais propriamente aos bmw e audis dos anos 2000-2005,porque os novos nao conheço bem os interiores.
 
#47
Figueiredo, que exagero:p Os BM's são excelentes máquinas, das marcas alemãs era a única que levava o meu dinheiro, mas actualmente não são assim tão diferentes da concorrência. Os BM's continuam com a veia desportiva, a tracção traseira, etc, mas se falarmos de carros alemães em geral, não ficam à frente da concorrência. Só no preço com o pseudo-status.

A comparação do BMW com o Clio não é justa porque não são carros da mesma gama. Mas se comparares um Série 3 com 10 anos a um Laguna com 2 anos ainda preferes o BMW? Se sim, acredita que perdes em tudo, quer seja em segurança, quer seja em qualidade de materiais e montagem, em tudo mesmo. Mesmo comparando alemães actuais com a concorrência francesa e japonesa, a diferença não é assim tanta. Se falarmos de mecânica então, nada bate a mecânica japonesa.

Mas eu sou e serei sempre alfista. Os famosos carros das duas alegrias, que ganham ferrugem mal saem do stand, etc. Muito me rio quando o pessoal diz essas coisas dos Alfas:D Só digo duas palavras: Cuore Sportivo!
 

Figueiredo

Active Member
#48
Um Bmw com 10 anos e o clio com 2 custam ambos 7.500€, um Laguna tem um valor muito superior, estava a tentar comparar valores semelhantes e neste caso apesar de + velho preferiria sempre o BMW, já tive carros alemães com + de 300.000km e era só por gasolina e andar, tenho curiosidade em ver o motor de um Alfa com essas Kilometragens...
 
#49
Há coisas que queiramos ou não a Itália domina.
Mas claro gostos não se discutem. :p


Filipe Martin(I)s


P. S. Adoro um bom Martini. :cool:
 
Last edited:

duchene

Well-Known Member
#50
Curiosamente aqui eu sou o gajo do Clio. No caso um com 11 anos.

Para mim os carros são uma coisa de emocional e do puro prazer nostalgico de condução. Sou o tipo da estrada do interior a 60 à hora e não da auto-estrada a 160. Portanto a partir de 1988, nenhum carro me aquece nem arrefece por mais porcarias electro-confort-sport-cenas-binário-pipoquisses que tenha.

Servem só para me levar daqui para ali e pronto. Não lhes ligo patavina. Com o clio aconteceu isso, por isso é que o coitado não vê uma lavagem nem é aspirado à 8 meses. Não por lhe ter qualquer ódio de estimação. Isto acontece apenas porque ele tem o azar de pertencer à tal geração inerte e amorfa dos carros "modernos".

Agora se voltarmos a 1988 a história já muda de figura.

Sou, antes de mais, um citroënista pré PGA convicto. Sou um devoto da escola do André Citroën e do André Lefebvre. Falo com nostalgia de modelos que revolucionaram a história automóvel e de pormenores mecânicos que são verdadeiras delícias. Sou especialmente fã de motores boxer refrigerados a ar pela sua complexidade técnica e pela curiosa implementação de componentes a que obrigam. Alternativamente adoro matar a cabeça com linhas hidráulicas e bombas de alta pressão e torres de amortecedor.

O meu primeiro carro foi uma verdadeira pérola de um desses paradigmas mecânicos, e que me recusei a vender por muitos anos, apesar de já estar inválido a dada altura.

Um Visa Club série III de 1984, primeiro ano do modelo, fabrico francês. Fez mais de 150.000km nas minhas mãos, fazendo um total de 330.000.

35Cv, 2 cilindros, e um prazer de conduzir (o "meu" prazer de conduzir) que nunca mais experienciei nem em carros 70.000 euros mais caros. Conhecia-o de dentro para fora, literalmente. Montava e desmontava aquele motor de olhos fechados, sempre a garantir que nunca me deixaria ficar mal. E não deixou. Mesmo quando entregou a alma ao criador, fê-lo à porta de casa, estoicamente.

O segundo carro? Um visa Club série II de 1981! Mais 50.000km de aventuras. Um pouco mais irreverente e mal comportando que o anterior mas ainda assim acompanhou-me em muitas tropelias.

O terceiro carro? Não, não foi um visa. Foi um BX de 88. Engraçado, mas já era da não era da era do encanto. Valia-lhe ser um tapete voador bastante confortável fruto da célebre suspensão hidropneumática da Citroën.

E entretanto surge há 2 anos o clio que agora leva a bicicleta no tejadilho e me põe nas provas em menos de nada. Mas, não é a mesma coisa.

Felizmente ainda tenho ali por casa duas paixões que hei-de retomar um dia destes. Dois GS Pallas de 1979 cor-de-laranja, iguaizinhos, e que a falta de tempo se tem encarregado de relegar para segundo plano.

Mas um dia voltarão à estrada para devorar quilómetros de curvas, parar em todos os miradoiros e fazer piqueniques à beira da estrada.

Porque já dizia o outro: o importante não é o destino... é a viagem que fazemos até lá chegar. ;)
 
Last edited:
#51
Boas,

Penso que talvez deixe alguém com água na boca!

Mas este é um projecto que está parado desde a morte do meu tio, em 1990. Eu era um puto de 9 anos e o meu saudoso tio, falecido com apenas 24 anos, andava a construir esta 4L em fibra de vidro.

Em breve pegarei no seu sonho para o concretizar, passados 20 anos...

As fotos:





Boas pedaladas
 

RJLA

New Member
#52
Que me desculpe o Figueiredo e os defensores dos "carros à séria", mas esse tipo de mentalidade é tipicamente português! É com esse tipo de ideias que seremos eternamente um país onde parece que só as marcas alemãs contam e obviamente a gasóleo! Seremos eternamente o país onde a gasolina assume valores absurdos comparativamente ao gasóleo, quando tal não se justifica!

Ter um VW, um BMW, um Audi ou um Mercedes tornou-se de há duas ou três décadas para cá mais uma questão de status ou uma mania infundada do que outra coisa qualquer!

Não ponho em causa a qualidade dessas marcas, porque a têem. Eu próprio já conduzi um VW Golf e sei o quanto aquilo aguenta. Mas daí até chamar "carros à séria" a um BMW e afins e tirar o crédito a outras marcas, quer europeias, quer asiáticas, é no mínimo fanatismo.

Problemas todos os carros dão e mais frequentemente vejo BMW ou Audi encostados à berma das auto-estradas do que Clios ou Fiestas.

E mais, estudos revelam que as marcas consideradas mais fiáveis pelo consumidor são a Mazda, Toyota e Honda, isto no Top 3. As marcas alemãs começam a aparecer para baixo do 5º lugar. E não foi apenas um nem dois estudos que vi com estes resultados. Infelizmente em Portugal ainda se olha com muita desconfiança para marcas asiáticas, mas é nelas que está o futuro da industria automóvel. Os mesmos estudos revelam que os próprios consumidores alemães preferem as marcas supra-citadas aos seus BM, Mercedes ou Audi....dá que pensar!

E atenção, apesar de ter um Honda, também tenho um Rover, já tive um Peugeot e VW, portanto não sou defensor das marcas asiáticas ou de qualquer outra que seja. Sou antes defensor que não podemos chamar "carros à séria" à marca X ou Y. Cada marca tem os seus argumentos, os seus objectivos e uma posição a ocupar no mercado. Tenho consciência que pelo valor que dei pelo meu Honda não encontraria carro melhor, da mesma forma que tenho muito mais confiança no meu Rover do que alguma vez tive no VW. Acabem-se as palas nos olhos e os preconceitos!
 
#53
Espero que esta discussão não leve ao mesmo que levaram outras aqui do fórum... a lado nenhum. Cada um tem a sua preferência, os seus gostos e a sua experiência. Costumo dizer que hoje não há carros fracos. Há sim carros com mais ou menos status. Mas por exemplo, eu próprio associo os mercedes aos empreiteiros que enriqueceram em dois dias e agora fumam charuto, tem uma barriga enorme e um mercedes. Gosto muito dos BM mas daí serem os melhores ou os piores depende de cada um.

Eu, tal como o Duchene, não ligo nada a carros modernos, e considero que eles é que nos teem que servir e não nós a eles. Em termos de limpeza, não sei o que é limpar o meu há ano e meio e falo a sério. A minha Maria ja me perguntou se não tenho vergonha de andar assim. O pior é a que se o lavar perde valor, porque já lixo é valorizado naquele carro: Uma espectacular Seat Marbella comercial de 1991. :D:D:D

Sou fiel à Renault, sobretudo o Clio. Tive um 18 anos e só o troquei para aproveitar o beneficio do estado que foram 3000 euros. Meti nele 260.000 e só pedia gasolina, pneus, oleo e nem sequer uma embraiagem, bomba de água, ou de gasolina. Percorreu parte da europa sem um furo... não me digam que só os alemaes é que são bons. Comprei há dois anos uma Clio Break de 100cv da qual estou satisfeito... até ver. É a minha esposa que anda nela... eu prefiro a Seat que não a trocarei enquanto puder.
 
Last edited:
#54
Duchene, andei muitas vezes e viagens longas num "Boca de sapo", dum senhor que viria a ser o meu sogro. Já não se fazem mais coisas daquelas... simplesmente um grande carro. Gosto muito igualmente dos modelos que referiste.
 
#55
Duchene, muito bom gosto relativamente à Citroën;) Ao longo das décadas sempre foi uma marca de vanguarda e de tecnologia à frente do seu tempo. Actualmente é que é uma marca generalista com muito pouco sal, mas é o mercado que assim funciona. Cá por casa passou um AX durante 18 anos e que estava com cerca de 180000kms quando foi para o abate. Um carro fantástico em muitos aspectos (noutros não tanto) e que deixou bastantes saudades.

Ainda um dia gostava de ter a oportunidade de andar num DS, acho aquele carro fantástico. Ou então no raríssimo SM com motor Maserati:)
 
#56
Não entendo o interesse de se andar aqui a discutir carros.

Se fecharam o do futebol, bem faziam o mesmo a este. Dá sempre confusão e nunca se chega a lado algum.

Sou da ideia que carros com motores alterados, ponteiras, jantes especiais e afins são autenticas aberrações.

Quanto a motores, para mim discutir cavalos, potencia e essas coisas só faz sentido em competição.

Para nós, comuns utilizadores de automoveis, entrar num carro que pesa mais de 1000Kgs e que a unica coisa que tem que fazer é puxar-me a mim (90%das vezes para o trabalho) que peso 67Kgs, e para tal gasta uma quantidade de energia parva, polui e ocupa espaço. Diria que algo nesta conta não bate certo.
 

Figueiredo

Active Member
#57
Amigo RJLA,

Não leve a mal o meu comentário, relativamente ás bicicletas ás vezes dou opinião por aquilo que leio nas revistas da especialidade, pois só tive umas 2 ou 3 até hoje, agora relativamente aos carros falo da minha experiencia própria, quem me conhece sabe que já tive + de 50 carros vários BMW, Audis, Clios, Meganes, Fiestas, etc...
Não quero levantar discussões que não levam a lado nenhum, pois cada um têm o seu gosto pessoal a nível de estética, mas em termos de durabilidade os que me têm dado nenhuns ou muito poucos problemas são precisamente os carros Alemães;), por acaso já conduziu ou já teve uma destas marcas (BMW, Audi, Mercedez), para ter um termo de comparação ? Na minha opinião são mais caros, mas tal justifica-se não só por uma questão de Status como querem fazer passar, a qualidade é mesmo superior, agora compreendo que um destes carros novo seja de dificil acesso para a maioria das carteiras (pelo menos falo por mim...)

Fique Bem!
 
#58
Bem, é uma pena que o tópico tenha descambado!

Na minha opinião os carros são máquinas e o que mais interessa é ter sorte com a unidade que vem parar às nossas mãos!

Eu tenho um Corsa com 400.000 kms e sem motor aberto que so tem levado peças de desgaste. No entanto um amigo que comprou um carro precisamente igual no mês seguinte ao meu teve imensos problemas! Como é que se explica isto?

É tudo uma questão de sorte!

Boas aceleradelas
 

A P

New Member
#59
bem, depois de ter lido este report com atenção, onde vingam os bms, audis etc, não levem a mal, mas eu tenho um carrinho modesto - mitsubishi lancer ralliart
 
#60
pessoal nao é preciso se chatearem por causa dos carros nem fechar topicos,ate que este topico tambem pode vir a servir para alguem que tenha alguma duvida ou problema no seu carro...

ha carros mais problematicos que outros e por vezes carros iguais,e com problemas completamente diferentes,como devem de saber,pode ser fabricado 2 carros iguais na mesma linha,mesmo ano tudo,e um dar muitos problemas e outro impecavel,nao dar problemas nenhuns e fazer uma carrada de kilometros,isto ao sair de fabrica,e depois tambem pode acontecer que é muito provavel,as maos por onde passam,sabem que ha pessoal que nao tem cuidado nenhum,e ate ha quem nem saiba ver o oleo nem agua,e dai sem ter cuidados,pode vir originar um problema,e se for um problema grave pode vir a originar problemas futuros.

por exemplo se um gajo deixar queimar a junta da cabeça,ela podera estalar,no entanto mete a junta e vende,o desgraçado que compra vai ter problemas mais tarde,dai agravar,ate mesmo que venda o carro ja vai outro levar com o problema,e dai vai uma coisa,vai outra,isto é so um exemplo,mas ha varias avarias que podem surgir.

no meu caso comprei uma audi 80 tdi,e ja a tenho a 2 anos e ate hoje nunca tive um carro tao problematico,passo o tempo a gastar dinheiro com a carrinha,e no entanto para quem conhece estes motores,dizem que sao motores de guerra,realmente é verdade,mas como as maos que lhe pasaram antes,ja a martelou,agora eu é que abro os cordoes a bolsa...entendem...
no entanto o meu rover nunca me deu problemas de maior,e para muito pessoal,nao gostam do carro por dizerem ser problematico,é problematico se nao tiverem os devidos cuidados com eles,mas isso tambem sao todos,uns aguentam mais que outros...podemos é falar dos carros que foram melhores nas nossas maos ao longo da nossa historia,e nao pela historia dos outros,porque carros semelhantes de outra pessoa pode ter dado varios problemas e os nossos iguais nao...

entenderam o que quero dizer?

quando tirei a carta tive 2 renault super 5,um morreu,o poste foi bater nele:D
e outro ainda anda e fiz quase o meu tempo todo de militar com ele,e muitas centenas de kilometros,e foi um motor espectacular e nunca me deu problemas,mas uma coisa,é um carro que nao tem electronica quase nenhuma,la de vez enquando tinha que afinar os platinados e tava sempre a andar...


abraço