Bicicleta estrada com travões disco

Calma estou a tentar editar para que ninguém me diga o que me disseste lool mas não consigo editar.
Postei o link errado....
Já não da para editar...
Mas acho que ninguém vai tirar os normais para por uns de disco, mas sim na compra de uma bike nova, que foi o meu caso.
 
A coisa mais acertada que aqui foi dita... se os calços não estiverem bem afinados, aquilo é uma dor de cabeça... e também pode ser dor de pernas!

Em relação a tanta coisa que já aqui foi dita, gostaria de comentar o seguinte:
No Protour NUNCA vão ser usados, porque podem provocar danos físicos... mas já alguém viu uma prova de XCO? Lá eles também caem (principalmente nas partidas), e os discos podem ser igualmente letais, mas continuam a ser usados!

Compreendo o receio no aquecimento dos discos nas travagens fortes, mas regra geral, travagens fortes implicam descidas acentuadas, velocidade alta, etc... se é assim, também vai haver mais Ar para arrefecer os discos! Estarei assim tão errado?
Não é obrigatório que se usem discos de 140mm, ha bikes com discos de 160mm!

A minha experiência (sim mais uma vez vos digo que tenho os dois sistemas) é que os discos em piso seco travam pelo menos tão bem como os de ferradura, e não V-Brake como alguém disse, mas em piso molhado acho que nem vale a pena comentar!
Nota1: Não sou suicida a descer, mas também não sou nenhum atado!
Nota2: A pesar da comparação que faço ser com bikes com objectivos diferentes, a descer é onde o comportamento delas mais se aproxima!

Um ultimo apontamento para o Filipe2000, neste forum não ha só Pro's, também ha gente fixe, parvalhões, sabichões... é como em tudo na vida!

220€ o Par, Hidraulicos e com discos!!! E podem usar as manetes convencionais!
http://www.bike24.com/1.php?content...6918;page=1;menu=1000,4,320,322;mid=438;pgc=0
Filipe neste forum tambem ha gente com sintomas de perseguicao e paranoia e para alem do mais com uma grande lata para ainda ter estomago para ca vir comentar e da forma que o fazem a ratos de esgoto...Tentei evitar mas nao ha so um teimoso, ha sempre 2...

Ja agora provas de xco? crosscountry? ciclocross as equipas nao andam em peloton e o tipo de acidentes sao completamente diferentes, ...etc...Quem faz sabe..., sao outro tipo de acidentes e mesmo ai no ciclocross ainda esta assim e assim, relativamente as regras...porque o motivo de nao estarem na estrada de competicao e esse mesmo, e a UCI tambem regulamenta xco e ciclocross e ai, nunca viu esse perigo...

Filipe quanto a tua generosa ideia de passar o sistema para dentro da roda, ou seja dentro dos raios presumo eu... E generoso, mas como tu sabes muito de bicicletas para ti e facil!
Agora para quem constroi as rodas e os sistemas e mais complicado porque, claro sabem menos que tu e ainda nao inventaram a solucao para isso, se calhar daqui a 20 anos, quando existir sistemas de travao wireless... Talvez por exemplo...

Grande abraco...
 
.....engraçado mesmo engraçado, será na hora de mudarem um roda à pressa. É que quando os calços teimam em ajustar, é serviço que não dá para pressas (refiro-me obviamente na competição). A malta TODA a passar, e os desgraçados ali... a stressar, e a vê-los a passar. :D
 
e uma roda a 60 70 km\h num sprint? aqueles raios são como laminas, uma mãozinha lá no meio é capaz de não ficar em bom estado, portanto não me parece que seja por este motivo (risco de lesões) que não sejam implementados.
 
Acho que neste caso o Medroso disse tudo e tem toda a razão pois tenho um amigo meu que tem uma estradista com travões de disco e aqui há dias durante uma volta furou e foi o cabo dos trabalhos para acertar a roda e fazer com que as pastilhas não rocassem no disco..... foram muitos km daquele barulho irritante que todos conhecemos. Imagino durante uma prova e com pressa o belo resultado que vai ter.....
 
.....engraçado mesmo engraçado, será na hora de mudarem um roda à pressa. É que quando os calços teimam em ajustar, é serviço que não dá para pressas (refiro-me obviamente na competição). A malta TODA a passar, e os desgraçados ali... a stressar, e a vê-los a passar. :D
Ámen! :cool:
 
.....engraçado mesmo engraçado, será na hora de mudarem um roda à pressa. É que quando os calços teimam em ajustar, é serviço que não dá para pressas (refiro-me obviamente na competição). A malta TODA a passar, e os desgraçados ali... a stressar, e a vê-los a passar. :D
De facto este problema é incontornável. Um furo e já foi!!!

Pelo menos a avaliar com o que acontece com a minha de BTT quando tenho que tirar a roda. Voltar a afinar aquilo é o cabo dos trabalhos.
 
e uma roda a 60 70 km\h num sprint? aqueles raios são como laminas, uma mãozinha lá no meio é capaz de não ficar em bom estado, portanto não me parece que seja por este motivo (risco de lesões) que não sejam implementados.
Uma roda a 60 70 kmh num sprint a mao nao entra la no meio e o que entrar parte os raios e nao e uma mao de certeza, porque as bicicletas tem no minimo 6 raios e falo no minimo 6 pelas corima winium Mcc porque normalmente e de 10 a 20 raios por roda por isso a 60 70 kmh ou ate mesmo a 30 nao entra la mao nenhuma...
Nunca entrou...

Um Raio, nao e uma lamina...
Um disco em aco e completamente diferente...

Ja agora que realmente da que pensar essa situacao do medroso, da...

E mais uma que nao nos lembra-mos e o pior e?

E havera mais? ou seja mais situacoes que nao nos estaremos a lembrar que poderao ser desvantajosas no pro Peloton e repito e Friso ou seja, nao no cortar da meta mas sim quando, AS COISAS CORREM MAL?

muito bem Medroso!!

grande abraco...
 
Pouco me importa se os travões de disco vão ser autorizados pela UCI, se vão ser utilizados no Protour, se vão ser a próxima grande tendência ou o que o valha. Falando de uma perspectiva meramente pessoal, e pegando em algo que foi referido lá atrás, a ideia de eu vir a usar um sistema destes numa bicicleta de estrada morre logo pela complexidade do mesmo! Ou seja, sou da opinião que os travões de disco para bicicletas estão longe de serem um sistema perfeito, simples e funcional. Uso-os no BTT e não sou quadrado ao ponto de não lhes reconhecer as mais valias (maior poder de travagem, maior eficiência com água e lama, etc..). Mas também sou o primeiro a apontar desvantagens aos travões de disco e a mais evidente é, sem dúvida, a sensibilidade e a fiabilidade (ou falta dela) de todo o sistema. E podíamos contar pela manutenção mais complicada, pelos custos associados e pelo lado prático de mudar uma roda, num contexto de competição, rapidamente e sem ficarmos com um disco a prender-nos o andamento.

Chamem-me picuinhas, mas se há coisa que me tira logo a vontade de andar de bicicleta é ouvir os discos a roçar constantemente, a empenar e, por consequência, a afectar a rotação da roda. Já tenho a minha dose no BTT, mas reconheço que neste contexto recolho mais vantagens do que desvantagens do uso de travões de disco. Na estrada nunca senti falta de travões com os tradicionais de ferradura e, como adepto do lado simples e funcional das coisas, acho que só traze vantagens em termos de necessidades de manutenção, custos associados, simplicidade de todo o sistema, peso, etc....Se os discos serão a próxima grande moda na estrada? Para mim não serão, com toda a certeza! Eu até nem gosto de modas...
 
Pouco me importa se os travões de disco vão ser autorizados pela UCI, se vão ser utilizados no Protour, se vão ser a próxima grande tendência ou o que o valha. Falando de uma perspectiva meramente pessoal, e pegando em algo que foi referido lá atrás, a ideia de eu vir a usar um sistema destes numa bicicleta de estrada morre logo pela complexidade do mesmo! Ou seja, sou da opinião que os travões de disco para bicicletas estão longe de serem um sistema perfeito, simples e funcional. Uso-os no BTT e não sou quadrado ao ponto de não lhes reconhecer as mais valias (maior poder de travagem, maior eficiência com água e lama, etc..). Mas também sou o primeiro a apontar desvantagens aos travões de disco e a mais evidente é, sem dúvida, a sensibilidade e a fiabilidade (ou falta dela) de todo o sistema. E podíamos contar pela manutenção mais complicada, pelos custos associados e pelo lado prático de mudar uma roda, num contexto de competição, rapidamente e sem ficarmos com um disco a prender-nos o andamento.

Chamem-me picuinhas, mas se há coisa que me tira logo a vontade de andar de bicicleta é ouvir os discos a roçar constantemente, a empenar e, por consequência, a afectar a rotação da roda. Já tenho a minha dose no BTT, mas reconheço que neste contexto recolho mais vantagens do que desvantagens do uso de travões de disco. Na estrada nunca senti falta de travões com os tradicionais de ferradura e, como adepto do lado simples e funcional das coisas, acho que só traze vantagens em termos de necessidades de manutenção, custos associados, simplicidade de todo o sistema, peso, etc....Se os discos serão a próxima grande moda na estrada? Para mim não serão, com toda a certeza! Eu até nem gosto de modas...
Subscrevo na integra
 
Bem,

parece que os argumentos dos nossos amigos Medroso e Skyforger foram tão fortes, que mataram a discussão:rolleyes:

A menos que a UCI proíba os ciclistas de terem furos:D
 
Uma roda a 60 70 kmh num sprint a mao nao entra la no meio e o que entrar parte os raios e nao e uma mao de certeza, porque as bicicletas tem no minimo 6 raios e falo no minimo 6 pelas corima winium Mcc porque normalmente e de 10 a 20 raios por roda por isso a 60 70 kmh ou ate mesmo a 30 nao entra la mao nenhuma...
Nunca entrou...

Um Raio, nao e uma lamina...
Um disco em aco e completamente diferente...
Yes, those Sapim CX-ray spokes on Zipp wheels are pretty sharp!



link

só porque sim!!
 
Yes, those Sapim CX-ray spokes on Zipp wheels are pretty sharp!



link

só porque sim!!

Epaaa realmente esta ai um trabalhinho de casa bem feito, sim senhor stilo muito bem...

Esta ai uma polvora descoberta que nunca eu tinha pensado nem nunca ninguem havia visto... Muito bem... Pois de facto a mao nao entrou dentro dos raios, no entanto e so raspar e olha la...Ficou assim... Porque se a mao tivesse entrado nao havia raios? ou nao havia mao? quem nasceu primeiro? A galinha? ou o Ovo? Curioso....

O que interessa e que? se ficou nesse estado por ter raspado uns raios

Pois agora entao imagina ...

E um disco???

Ai nao?

Against: Philippe Gilbert – pro rider, BMC Racing Team

“For me it is a question of safety. I know in cyclo-cross they use disc brakes, but when we crash we can land on 10 bikes. If you crash and land on a disc, which is warm having braked before the crash, it can open you. Then, if you get it in a vein somewhere…

“You will never have every team on discs, but you couldn’t have some with and some without because that would cause crashes. The ones with discs will brake in 10 metres and the ones without 20 metres.”

This article first appeared in the February 5th edition of Cycling Weekly


Read more at http://www.cyclingweekly.co.uk/news...sary-on-road-bikes-157272#wJFBFmMoYif82Ke0.99

Pega la....
Philippe Gilbert.... Corredor de uma equipa de Pro Tour que por si... o dono da equipa, e o dono da BMC, BMC tambem tem bicicletas de estrada com travoes de disco,ora bem o dono da BMC por si so, patrao dele, nao ficou nada chateado, interesses comerciais, interesses comerciais... interesses Pro Tour, interesses Pro tour....

A informacao nao vem do Manel do forum, esta informacao vem do Cycling weekly...

upsssss
pega la o LINK:
http://www.cyclingweekly.co.uk/news...ebate-are-they-necessary-on-road-bikes-157272

Realmente demoraste a encontrar qualquer coisinha, sim friso, qualquer coisinha, demoraste mas encontraste, foste procurar ao forum do fim do mundo e trouxes-te aqui qualquer coisa, mas olha a diferenca e que, eu para encontrar aquilo que falo, e em 5 minutos, ate enquanto preparo o cafe,sabes porque?

Porque nao falo por orgulho, ou por odio a ninguem...
Falo por amor ao ciclismo, bicicletas e mais importante... Porque sei do que falo...

Caro amigo da proxima vez que decidires dar uma continuacao a essa tua obsessao e perseguissao a minha pessoa, do STILO :

So por ser ele, vou deixar ficar mal, Bullying etc... Vem mais bem preparado...
nao venhas SO PORQUE SIM!!!

OFF TOPIC:
Desta vez, nao te podes queixar de falta de respeito

Grande abraco
 

joao.ads

Well-Known Member
Pouco me importa se os travões de disco vão ser autorizados pela UCI, se vão ser utilizados no Protour, se vão ser a próxima grande tendência ou o que o valha. Falando de uma perspectiva meramente pessoal, e pegando em algo que foi referido lá atrás, a ideia de eu vir a usar um sistema destes numa bicicleta de estrada morre logo pela complexidade do mesmo! Ou seja, sou da opinião que os travões de disco para bicicletas estão longe de serem um sistema perfeito, simples e funcional. Uso-os no BTT e não sou quadrado ao ponto de não lhes reconhecer as mais valias (maior poder de travagem, maior eficiência com água e lama, etc..). Mas também sou o primeiro a apontar desvantagens aos travões de disco e a mais evidente é, sem dúvida, a sensibilidade e a fiabilidade (ou falta dela) de todo o sistema. E podíamos contar pela manutenção mais complicada, pelos custos associados e pelo lado prático de mudar uma roda, num contexto de competição, rapidamente e sem ficarmos com um disco a prender-nos o andamento.

Chamem-me picuinhas, mas se há coisa que me tira logo a vontade de andar de bicicleta é ouvir os discos a roçar constantemente, a empenar e, por consequência, a afectar a rotação da roda. Já tenho a minha dose no BTT, mas reconheço que neste contexto recolho mais vantagens do que desvantagens do uso de travões de disco. Na estrada nunca senti falta de travões com os tradicionais de ferradura e, como adepto do lado simples e funcional das coisas, acho que só traze vantagens em termos de necessidades de manutenção, custos associados, simplicidade de todo o sistema, peso, etc....Se os discos serão a próxima grande moda na estrada? Para mim não serão, com toda a certeza! Eu até nem gosto de modas...
ainda acrescento a chatisse para colocar a roda da frente e ter de fazer pontaria para acertar com o disco entre as pastilhas de travao :)
 
Em relação ao acerto da roda, não sei se haverá assim tanto problema em acertar!

Falando com base na de BTT , sempre que tenho a necessidade de retirar a roda, não tenho problema nenhum quando a volto a colocar!
Não sei se será assim também nas de estrada, mas realmente nunca tive stress nenhum nesse aspecto.
Acho que, quando em competição e caso sejam usadas bicicletas com travões de disco, os mecânicos vão ter vários pares de rodas, testadas e "acamadas", para a bicicleta de cada atleta!
O problema poderá surgir, se numa prova, os atletas tiverem de trocar entre si de roda... :)