Giro 2014

Carolina

Well-Known Member
acho que é um bocado como o rui: tem de perder peso, mas para ganhar/fazer pódio é preciso ter sorte adversários mais fracos e só na vuelta.

qualquer coisa abaixo do top 5 num tour ou giro não vale a pena. é preferível ganhar umas etapas.
 

plx

New Member
Costuma-se dizer que é mais fácil transformar um corredor de 1 milha num de maratonas do que o inverso.
Ele não veio para o Giro com intenções de lutar para a Geral, disse que para fazer 8º ou 9º prefere ganhar umas etapas. Daqui a uns anos pode muito bem virar-se para a geral, tem é que treinar para isso.
 

Carolina

Well-Known Member
Costuma-se dizer que é mais fácil transformar um corredor de 1 milha num de maratonas do que o inverso.
o froome que o diga! AHAHAHAHAH

amanhã era um óptimo dia para o andré. o hesjedal tem uma vantagem muito boa para quem está abaixo dele, podiam deixar o andré ir na fuga. em último caso acontece como no domingo: a fuga é apanhada e ele ainda dá uma mãozinha ao canadiano.

será que o andré se safa na crono-escalada?! ITT não é com ele, mas e se for sempre a subir?!
 

plx

New Member
Nada a ver. O Froome desce cedo que era bom em esforços longos, prova disso é o 14º no CR de 53km no Tour em 2008.
Um exemplo bom é o Purito. Quando começou também era muito forte em subidas curtas e explosivas mas não necessariamente em subidas longas. Ao longos dos anos foi evoluindo e agora é dos principais candidatos nas grandes voltas.

Quanto ao André também acho que amanha é um dia bom para estar na fuga visto que as hipóteses da fuga ter sucesso sao altas e ele é dos melhores trepadores.
Acho que o problema mesmo é escolher qual etapa atacar. A de amanha é boa depois mas tem a cronoescalada onde também pode fazer um bom resultado e a seguir o Zoncolan que também lhe deve agradar. Obvio que nao poderá ir a todas ao máximo para sacar um bom resultado. Se quiser a vitoria amanha será a etapa a atacar na minha opinião, a cronoescalada é muito dificil de bater os especialistas e o Zoncolan é uma etapa com muito prestigio e por isso importante a vitoria para um dos corredores da geral.
 

Carolina

Well-Known Member
estava no gozo em relação ao froome :p

apostar no zoncolan parece arriscado exactamente pelo que referes: os favoritos vão querer ganhar lá. amanhã é a melhor hipótese para o andré. ainda por cima com o contra-relógio na sexta e depois zoncolan no sábado, os favoritos vão querer poupar-se.

só espero que ele vá na fuga.
 
O Ulissi pode tornar-se um bom corredor de 3 semanas, mas agora está pronto para tornar-se um excelente corredor paras as clássicas e corridas de uma semana. Da Milão - San Remo ao Giro da Lombardia passando pelas Ardenas, Campeonatos do Mundo e coisas como o Tirreno - Adriatico e etapas nos GT's, tem muito que ganhar antes de pensar nisso!
 
Que conversa mais hipócrita... então o homem chega ao fim da descida com pouco mais de um minuto. Sozinho, sem ninguém a ajudar ainda ganha mais três minutos na subida, e o problema é a organização?
Na minha opinião o problema aqui foi a organização, senão vejamos:

a 4kms do topo do stelvio surge a mensagem pela radio corsa: "a motorcycle would be placed in front of each group after passing the Stelvio summit, and that riders should remain in their respective group without attacking, until the red flag is removed".

No twitter do Giro surge a mensagem que a descida do Stelvio é neutralizada.

Ora os regulamentos da UCI não prevêm motos com bandeiras vermelhas a prevenir ataques em lado nenhum e a maior parte dos DD's acha que a descida é neutralizada.

Entretanto o Quintana e o Rolland com os colegas Gorka Izaguirre e Sicard atacam a descida. Há uma foto deles atrás da tal moto e o testemunho do tipo que segurava a bandeira vermelha a dizer que o Quintana lhe pedia para aumentar a velocidade. Como não aumentaram este grupo de 4 simplesmente ultrapassa a moto e segue o ataque.

Já no fim da descida surge informação na Radio Corsa que o Quintana e o Rolland com o Hesjedal tinham mais de um minuto de avanço. Entretanto não há mais informação sobre o que se passou com a "neutralização" e surge no twitter oficial: "Wrong communication: no neutralization for the descent from the Passo dello Stelvio. Sorry for the wrong information."

Como a tal moto com a bandeira vermelha não está prevista nos regulamentos da UCI (a organização inventou) não há maneira dos comissários fazerem o grupo do Quintana aguardar no vale ou posteriormente sancioná-los por terem deliberadamente desrespeitado a bandeira vermelha.

Já no fim da etapa vem o director colocar a equipa de comunicação deles debaixo do autocarro a dizer que a culpa foi deles porque disseram na Radio Corsa que a moto seria colocado para prevenir ataques, e a intenção do director era apenas que a moto sinalizasse as curvas. O que conta é a intenção, não a comunicação.

Isto para mim é um grande FAIL na organização do Giro. Quanto ao Quintana, gosto muito de ataques de longe sob estas condições épicas, e é verdede que mostrou ser, de longe o mais forte, mas também é bem possível que ele e o Rolland (o Hesjedal não se sabe, só os apanhou no fundo da descida) só atacaram porque perceberam que houve gente que parou e o resto ia nas calmas. De resto, quanto ao Rolland, lembro-me da etapa 14 do Tour de 2012, a que sabotaram com pregos, em que o Wiggins de amarelo e a Sky decidem esperar pelo Evans que fura duas vezes, para o Rolland atacar o grupo para subir uns lugarzinhos na CG...
 

jpacheco

Well-Known Member
Se não houver chegadas de alta montanha muito duras o Ulisses é gajo para se safar... se houver tem que se juntar aos colombianos nos treinos durante algum tempo :p
 
Bem...já se sabia que a 3a semana ia aquecer, mas também não era preciso tanta confusão.
Acho que esta situação foi má para todos. Para o Quintana que foi o mais forte e agr fica com a vitória um pouco "apagada" pelo sucedido. Para os outros porque perderam tempo. E felizmente que ninguém caiu e se aleijou, porque senão a esta hora estavamos aqui em vez de discutir se o quintana ganhou 50s ou mais, discutiamos a segurança e a colocação dos ciclistas perante riscos estupidos que nada têm a ver com competição.

Ás vezes pergunta-se tendo em conta a dureza e beleza do Giro, porque é que tem menos prestigio e interesse a nível mundial do que o Tour. Bem, eu acho que são episódios como estes que explicam o facto desta grande volta estar uns furos abaixo do Tour e até mesmo arrisco dizer da Vuelta.
 

Carolina

Well-Known Member
a bike é que ainda não deve ter chegado a itália.

amanhã vais ver se ele não vai estar todo cor de rosinha!

só falta a gora a diadora tratar duns sapatos novos.