Turbo trainer VS Ciclocomputer

antunesfilipee

Well-Known Member
#1
Não tenho nem turbo trainer nem ciclocomputador.
Vou querer ter as duas coisas mais tarde ou mais cedo mas não vou comprar tudo de uma vez. Entre os dois, o que faz mais sentido comprar primeiro?

Por um lado, o turbo trainer permite fazer treinos rápidos em dias mais ocupados, treinos em dias de chuva (se bem que agora vem o verão e SUPOSTAMENTE não devia chover.), treinos programados, maior evolução, etc. Mas é sem dúvida mais útil no inverno.
Por outro, o ciclocomputador, junto com sensores, permitia ter melhores dados (velocidade e cadência) tanto no exterior como, depois de comprar o turbo trainer, no interior.

Como é que fizeram ou fariam se fosse hoje?

Por curiosidade:
Para o turbo trainer estou a pensar num Kinetic T-2200 ou T2700. Ainda tenho que ver bem as diferenças.
Para o ciclocomputador é um Wahoo.
 

gfrmartins

Well-Known Member
#2
Se é só para isso, um Turbo trainer e um Ciclocomputador mais barato, não precisas de um Wahoo para isso.

Um a metade do preço é o suficiente
 

antunesfilipee

Well-Known Member
#3
Se é só para isso, um Turbo trainer e um Ciclocomputador mais barato, não precisas de um Wahoo para isso.

Um a metade do preço é o suficiente
Estás a falar da velocidade e cadência? Realmente não me expliquei bem. Quero mais que isso.
Nomeadamente, que me mostre o mapa com rotas previamente carregadas (ando por sítios desconhecidos e quantos mais melhor), altimetria e talvez mais um sensor cardíaco. Que me lembre é isso. Basicamente acho que não vou usar o power meter.

EDIT: Se fosse só velocidade e cadência até bastava comprar os sensores e ligar ao telemóvel. Mas sinto bastante falta de ver o mapa. Por vezes paro e puxo do telemóvel para ver onde ando.
 

gfrmartins

Well-Known Member
#4
Estás a falar da velocidade e cadência? Realmente não me expliquei bem. Quero mais que isso.
Nomeadamente, que me mostre o mapa com rotas previamente carregadas (ando por sítios desconhecidos e quantos mais melhor), altimetria e talvez mais um sensor cardíaco. Que me lembre é isso. Basicamente acho que não vou usar o power meter.
Sim estava a falar disso, tens Ciclo computadores mais baratos que o wahoo que também fazem isso.

Seguir rotas, dados de velocidade, HR, etc

Agora depende do uso, uns fazem melhores outros piores, mas acho que se queres evoluir um TT é importantíssimo, se é entre uma coisa e outra então poupa no GPS, mesmo um Garmin edge 500 dá para fazer isso, é o ideal? Não, mas dá
 

antunesfilipee

Well-Known Member
#5
Estou a ver o Edge 520 e os preços não são assim tão diferentes.
500 novo não parece haver grande coisa.

Mas é uma questão de ver quando escolher o que comprar.
 

gfrmartins

Well-Known Member
#6
Estou a ver o Edge 520 e os preços não são assim tão diferentes.
500 novo não parece haver grande coisa.

Mas é uma questão de ver quando escolher o que comprar.
Foi um exemplo, o 500 já não existe novo só usados, o 520 é concorrente ao Wahoo mas de vz em quando aparecem promoções mas existem outras opções no mercado.

Apenas quis frisar, que estando essas duas opções em cima da mesa, optava por ter um TT e um GP um pouco mais fraco do que optar por um GPS mais caro e nenhum TT
 

antunesfilipee

Well-Known Member
#7
Foi um exemplo, o 500 já não existe novo só usados, o 520 é concorrente ao Wahoo mas de vz em quando aparecem promoções mas existem outras opções no mercado.

Apenas quis frisar, que estando essas duas opções em cima da mesa, optava por ter um TT e um GP um pouco mais fraco do que optar por um GPS mais caro e nenhum TT
Mas não ter TT não é uma opção. A ideia é ter um TT e um GPS. Só não vou ter os dois agora, ao mesmo tempo.
Se gasto tudo de uma vez a namorada mata-me! :rolleyes:
Só queria ver se havia benefícios em comprar um deles em primeiro.

Mas agradeço as tuas dicas!
 

gfrmartins

Well-Known Member
#8
Ah ok não tinha ficado com essa ideia.

Então se nesta altura vais fazer a maioria do treinos na rua e não tens nada, então o GPS, e depois mais no final do ano um TT para teres o inverno todo para estruturares lá os teus treinos
 

pratoni

Well-Known Member
#10
Eu diria ao contrário.

Compra o trainer primeiro porque para ciclocomputador até podes usar o smartphone que já deves ter de certeza.

Sacas uma boa app e mesmo que o smartphone não tenha compatibilidade com ant+ arranjas um sensores dual que também dão para Bluetooth e está resolvido o problema dos sensores.

Quanto ao trainer não tens como te desenrascar atualmente daí dizer que devia ser aí que devias gastar primeiro os euros.
 

Francisco Costa

Well-Known Member
#11
Eu diria ao contrário.

Compra o trainer primeiro porque para ciclocomputador até podes usar o smartphone que já deves ter de certeza.

Sacas uma boa app e mesmo que o smartphone não tenha compatibilidade com ant+ arranjas um sensores dual que também dão para Bluetooth e está resolvido o problema dos sensores.

Quanto ao trainer não tens como te desenrascar atualmente daí dizer que devia ser aí que devias gastar primeiro os euros.
X2

O trainer faz mesmo muita diferença. Acredita
 

gfrmartins

Well-Known Member
#12
Para mim o Turbo Trainer é o mais importante, mas se vai ser os dois e é apenas uma questão de tempo e tendo em conta a altura do ano iria primeiro para o GPS.

Isto caso seja necessário.

E ver também o que vai fazer num TT (já que não tem nenhum no momento) nesta altura ou se vai ser mais treinos na rua e evoluir na rua?

Para mim se não tiver grande experiencia vá para a rua e evolua lá, e para treinos especificos, o sofrer em casa, intervalos, etc então tem um inverno inteiro para sofrer :)
 

antunesfilipee

Well-Known Member
#13
Sim, verdade seja dita, tenho muito para evoluir. Mesmo sem TT!
Só o facto de sair com a bike e fazer kms já faz com que melhor de volta para volta. O TT só me iria ajudar agora para fazer recuperação activa. Porque se o tentar fazer perto de casa na rua acabo sempre por ter de puxar mais do que é suposto. É só subidas...

O meu smartphone tem Ant+. O único inconveniente de comprar os sensores à parte é que fica mais caro do que em bundle.
Ah e depois tinha de comprar um suporte para o telemóvel. E mesmo tendo o suporte, não me apetece muito ter um S7 Edge pendurado na bike para ver o mapa :confused:
Mas compreendo a ideia e até já tinha pensado nisso. Mas acho que prefiro comprar um bundle e fica resolvido a questão do GPS.
 

Francisco Costa

Well-Known Member
#14
O TT serve para fazer recuperação ativa e muito mais!!

No meu caso, dado que mal saio de casa apanho logo um trânsito medonho, mesmo nesta altura do ano, O TT serve para fazer os meus treinos diários.

Além disso num curto espaço de tempo (60 a 90 minutos) consegues fazer treinos mesmo muito bons.

Agora se tu durante a semana, tens estradas vazias, sem trânsito, semáforos e outros obstáculos, então podes fazer os teus treinos na rua e optar pela compra do TT no Inverno.
 

zorza

Well-Known Member
#15
Sim, verdade seja dita, tenho muito para evoluir. Mesmo sem TT!
Só o facto de sair com a bike e fazer kms já faz com que melhor de volta para volta. O TT só me iria ajudar agora para fazer recuperação activa. Porque se o tentar fazer perto de casa na rua acabo sempre por ter de puxar mais do que é suposto. É só subidas...

O meu smartphone tem Ant+. O único inconveniente de comprar os sensores à parte é que fica mais caro do que em bundle.
Ah e depois tinha de comprar um suporte para o telemóvel. E mesmo tendo o suporte, não me apetece muito ter um S7 Edge pendurado na bike para ver o mapa :confused:
Mas compreendo a ideia e até já tinha pensado nisso. Mas acho que prefiro comprar um bundle e fica resolvido a questão do GPS.
Estás a ver a coisa ao contrário.

Se queres um rolo, não há como o substituir.. Seja para recuperação, para treinos de séries, de sweet spot ou quando chove ou está muito sol lá fora, não tens como substituir.. Compra o rolo.

Quando ao garmin, eu sou dos que uso telemóvel na bicicleta. COmprei uma bolsa na decathlon barata que dá perfeitamente. O telefone fica abrigaod da chuva, pós e areias e dá para funcionar com ele na boa por cima do ecrã.

Se queres sensores, vais ter de os comprar. Se são mais caros que num bundle, sim, mas estás a pagar mais 5 ou 10€ para poupares 200.

Autonomias: ainda agora fiz o geres com 6 horas de navegação (isto é, ecra sempre ligado) - cheguei ao final com 40% de bateria.. podia fazer mais 4 horas.. tenho um samsung com ant+ e tenho os sensores todos ligados por ant+ ao telefone.

Uma aplicação com navegação e estás a andar...

Se queres poupar dinheiro, tem de haver compromissos e não podes ter o melhor dos dois mundos... Senão não havia problema :)

Zorza
 

NULL

Well-Known Member
#16
A minha ordem de compras:

1º - Ciclocomputador - Permite ter acesso aos dados das voltas e exportar para programas de análise de treinos ou plataformas como o Strava. Tens Garmin, Wahoo, Bryton, etc... Eu tenho um Elemnt sem sensores que comprei na Sigma, que, se não estou em erro, ficou por 227€ com portes incluídos. De sensores apenas utilizo a cinta de BPM da Decathlon que me ficou por 35€ acho eu...

2º - Medidor de Potência - Eu sei que não está na lista e não está nas prioridades mas eu acho que é a ferramenta mais importante na evolução. Eu sei que podem dizer que é moda, que é mania, é o que quiserem... mas na verdade é uma ferramenta que nos ajuda de tal forma que nem eu achava possível. Analisar e medir a evolução permite-nos perceber se estamos a melhorar ou não, e se estamos, a que ritmo. E hoje já se consegue comprar medidores de potência a preços mais simpáticos.

3º - Turbo Trainer - É uma excelente ferramenta mas para te ser muito honesto, vem aí a Primavera e o Verão, aproveita para pedalar na estrada! Havendo essa possibilidade eu opto sempre pela estrada! A estrada dá-nos outras coisas que o Trainer não dá... Lá para Novembro logo pensas no Trainer.

Nota Final: Se investires no medidor de potência podes comprar um rolo dos mais básicos, mais barato... a potência medida no medidor vai ser sempre mais precisa que qualquer curva de potência de um trainer, sim, há a excepção do NEO e outros mas isso é para outros valores...

Boas decisões... eu acho que compliquei mais do que ajudei mas vá, é o que eu penso... ;)
 

antunesfilipee

Well-Known Member
#17
Obrigado pelas vossas opiniões.

Realmente estou a virar mais para o ciclocomputador em primeiro. Até ao inverno ando na rua e depois compro o TT. Gosto de andar na rua, há aqui boas estradas e paisagens e só de fazer kms estou a melhorar.
A minha evolução não estagnou porque estou mesmo muito no início. Com treinos específicos no TT evoluiria mais rápido? Muito provável. Mas no inverno trato disso :)

Em relação ao medidor de potência, sinceramente não estou a pensar nisso. Antes de uma coisa dessas ainda vinha uma bike nova! E uma bike nova só quando esta não me permitir fazer mais. E isso vai demorar! Mas quando acontecer e passar de uma bike de 12kg para uma de 8kg ou 9kg, até faço pó na lama caraças! :D:p

Mas pronto. é isso: Ciclocomputador agora, TT antes do inverno e bike para o ano que vem! :)

Mais uma vez, obrigado pessoal!
 

gfrmartins

Well-Known Member
#18
Obrigado pelas vossas opiniões.

Realmente estou a virar mais para o ciclocomputador em primeiro. Até ao inverno ando na rua e depois compro o TT. Gosto de andar na rua, há aqui boas estradas e paisagens e só de fazer kms estou a melhorar.
A minha evolução não estagnou porque estou mesmo muito no início. Com treinos específicos no TT evoluiria mais rápido? Muito provável. Mas no inverno trato disso :)

Em relação ao medidor de potência, sinceramente não estou a pensar nisso. Antes de uma coisa dessas ainda vinha uma bike nova! E uma bike nova só quando esta não me permitir fazer mais. E isso vai demorar! Mas quando acontecer e passar de uma bike de 12kg para uma de 8kg ou 9kg, até faço pó na lama caraças! :D:p

Mas pronto. é isso: Ciclocomputador agora, TT antes do inverno e bike para o ano que vem! :)

Mais uma vez, obrigado pessoal!
Só uma nota, um powermeter ajudava mais que uma bike nova e existe a questão do TT, terás sempre potencia em todo o lado, e por exemplo um powermeter (pedais) podes colocar numa bike nova
 

antunesfilipee

Well-Known Member
#19
Sim, em pedais dá para mudar de bike facilmente. Mas neste momento não faz sentido para mim comprar isso. Não faz parte do meus objectivos.
Talvez com o tempo e treino venha a fazer parte! Agora não.
De qualquer das maneiras o ciclocomputador será sempre bom ter. Até à compra do TT posso pensar melhor nisso. Ver como evolui o meu gosto e vontade de me dedicar ao ciclismo de modo mais competitivo ou não.