Provas/Granfondos Amadoras Estrada 2020

pratoni

Well-Known Member
#21
Por um lado as organizações nomeiam os passeios de granfondo porque está na moda, por outro, os participantes vão passear aos granfondos nas distancias mais pequenas porque deixaram de haver passeios organizados e chamados de tal...

É igual ao btt há uns 15 anos atrás em que todos os passeios de btt passaram a chamar-se maratonas mas tinham na mesma as distâncias dos passeios...
 

gfrmartins

Well-Known Member
#22
Para mim um granfondo é uma prova com uma distância considerável (>100km) cronometrada e pensada para a competição amadora. Podem haver zonas específicas de abastecimento porque todos necessitamos de tal, mas não é obrigatório de todo (ninguém pode levar carros, se não era a típica caravana...).
É cronometrada com tempos limite e pensada nos atletas, e como tal segurança e estrada fechada em pontos chave e bem visível que está a haver uma competição. É aberta e controlada - Esse pessoal que vai sem capacete nem sequer se arrisca a participar porque é falta de segurança. E se for, não participa.
Banhos básicos para uma prova. Higiene e acesso a água quente.
Brindes e troféus básicos.
Algo que pudesse ser desafiante e que se pudesse dizer: esta porra é tão boa e desafiante que conseguimos ter pessoal a querer vir de fora.

Eu não estou contra granfondos tipo os do Cabreira que tanto se fala mas nunca fui. Fico contra os passeios de cicloturismo cronometrados e amadores, apelidados de granfondos.

Preferia que houvessem 3 granfondos a sério, do que o que se vê.
Para mim, a diferença entre ir num granfondo noa últimos lugares e um passeio com os amigos ao domingo é pouca ou nenhuma.

Não quero parecer snob ou arrogante, mas é esta a minha ideia.
Ou Seja só aqui temos duas visões bastante diferentes do que deve ser um Granfondo, agora imagina agradares milhares de pessoas.

O que defendes parece que te estas a referir a provas de master, open, etc que também se fazem em Portugal, o foco é a competição e não o Lazer, o que dás valor é o desafio e a competição e não a experiência global de abastecimentos, a qualidade dos banhos, as ofertas que tens, etc é o que me parece (estás completamente no teu direito)

Fechar estradas esquece, estás a falar de fechar estradas para "pelotões" de 1000 pessoas com andamentos completamente diferentes, agora o que é fechar isso em mais de 100kms em estrada, era simplesmente brutal (consegue-se fazer? Sim mas é brutal em termos de custos e logistica além do embaraço ao transito claro)

O user h_orvalho valoriza outro tipo de coisa (parece-me) valoriza mais a qualidade de outros pormenores, por isto é que é tão dificil agradar a todos, o que me parece é que os granfondos são um MIX, tem a vertente competição apesar de não ser uma competição de nada nem era suposto fazer, são apenas amadores e ganham zero, se for para competir vão para outras provas e tem a questão da experiência e o desafio em si para quem apenas quer acabar, andar em pelotão, andar em estradas que nunca andaram, com mais controlo en termos de policionamento, etc, e acabam por ser este mix porque só assim conseguem trazer vários tipos de pessoas e em mais número para conseguirem continuar a realizar com os custos que acarreta em termos de seguros, policionamento, logistica, abastecimentos, e claro terem lucro só assim faz sentido e assim é que deve ser

Agora nem todos têm a mesma qualidade? Não, agora qualidade para mim é diferente de cumprir os requisitos obrigatórios.

Cabe a cada um optar o que quer fazer.

É apenas a minha opinião, compreendo ambos, mas a minha é ligeiramente diferente e sei a dificuldade que é organizar e agradar.

Agora está na moda? Sim mas isso para mim não é necessariamente mau, ideias novas surgem, a qualidade tem que aumentar para se manterem os bons, etc mas muitos vão acabar e não se realizarem novamente? sim, vão acabar e alguns ainda bem
 

cou7inho

Well-Known Member
#24
O facto dos granfondos "estarem na moda", na minha opinião, acaba por ser bom para aumentar a "concorrência" entre as varias entidades organizadoras e, assim, fazer com que tentem melhorar a cada ano.
O facto de haverem pessoas a "competir" ou a "passear" acho que são decisões que nao devem ser julgadas.
Eu pessoalmente gosto de "dar o meu ar de competidor", ou seja, tento dar o meu melhor porque também são as únicas oportunidades que tenho de pedalar em pelotões tão grandes. No entanto, há pessoas que usam os granfondos como uma forma de conhecer novas regiões com a companhia de amigos, por exemplo, e nesses casos as pessoas preferem ir a ritmo de "passeio".
Acho que o mais importante é haver uma mínima preocupação da organização com o policiamento e todo o resto da logística. E, nunca esquecendo a importância de se escolher bons percursos porque ter uma logística boa com percursos mal escolhidos, na minha opinião, é meio caminho andado para não voltar.
 

bogas

Well-Known Member
#25
O facto dos granfondos "estarem na moda", na minha opinião, acaba por ser bom para aumentar a "concorrência" entre as varias entidades organizadoras e, assim, fazer com que tentem melhorar a cada ano.
O facto de haverem pessoas a "competir" ou a "passear" acho que são decisões que nao devem ser julgadas.
Eu pessoalmente gosto de "dar o meu ar de competidor", ou seja, tento dar o meu melhor porque também são as únicas oportunidades que tenho de pedalar em pelotões tão grandes. No entanto, há pessoas que usam os granfondos como uma forma de conhecer novas regiões com a companhia de amigos, por exemplo, e nesses casos as pessoas preferem ir a ritmo de "passeio".
Acho que o mais importante é haver uma mínima preocupação da organização com o policiamento e todo o resto da logística. E, nunca esquecendo a importância de se escolher bons percursos porque ter uma logística boa com percursos mal escolhidos, na minha opinião, é meio caminho andado para não voltar.
Concordo totalmente.
Há quem goste de ir passear e comer e depois há quem goste de competir. Eu gosto de competir dentro daquilo que consigo fazer, mas também já fui passear.
A verdade é que o granfondo está na moda. O percurso grande e duro para aqueles mais preparados e não só (há quem faca um percurso grande em passeio). As distâncias mais pequenas foram criadas para os de menor capacidade, que não deixam de competir.
 
#26
Eu penso que é bom haverem vários. Eu sou de acordo que hajam destes eventos :)
O que ne parece que existe é a facilidade com que se chama um passeio de granfondo. Chamem-lhe passeio cicloturistico, ou grande passeio cicloturistico.

Mas eu percebo, porque quem fica abaixo de um grande evento chamar-lhe-á granfondo também para ver se chama mais pessoal.

Em relação à polícia :
Claro que não dá para fechar a estrada toda. Mas haver mais policiamento. Investir bastante nisso por forma a que todos se sintam em segurança, caso contrário só quem vai ma frente é que está mais "protegido"

Ah e acrescento ao granfondo a sério:
Várias ambulâncias dispersas. Não esquecer que estamos na estrada.
Não sei se sou demasiado exigente, mas vejo assim...
 

Carolina

Well-Known Member
#27
É tudo uma questão de tentar perceber quem organiza. Se formos "enganados" a coisa também se resolve facilmente: não se volta a participar enquanto a qualidade não melhorar.

Este ano só fiz dois e curiosamente foram o melhor e o pior em que já participei.
 
#29
A atribuição de Estrelas por parte de uma entidade independente ( federação ciclismo ou outra com capacidade para tal ), à semelhança do que acontece na restauração e hotelaria iria dar uma ideia da qualidade do evento, o evento poderia perder ou ganhar estrelas de um ano para o outro, sempre dava para eles próprios se diferenciarem e auto promoverem e o atleta ter ideia de onde se vai meter, se numa Residencial ou num Hotel 5***** .
 

Bipbip

Well-Known Member
#30
Bem aproveito para deixar a minha opinião, seja qual for o formato e modelo irá sempre existir opiniões, boas e más, tal como as organizações, por outro lado na generalidade é um modelo de negócio e onde entidades comerciais tentam retirar lucro, o que me parece correcto pois implica tempo e trabalho de pessoas e portanto deve ser remunerado.
Quando se critica uma serie de situações e se compara, bem tenho que dizer que o proprio mercado ( participantes) irão realizar a escolha é o mercado a funcionar, os que sao bons ficam os outros o tempo encarrega-se deles., claro que existem situacoes base que devem ser garantidas e regulamentadas nomeadamente ao nivel de segurança e isso é da obrigação da Federação até por uma questao de equidade, um pequeno detalhe para os mais "antigos" no passado quase todos os fins de semana havia corridas....oficiais/amadoras ..ou nas festas do vilarejo...geralmente circuitos onde a malta podia ir brincar e medir pilxxx.....só que as exigencias passaram a ser de tal forma que os custos mataram esses eventos....
Finalmente qd comparamos com o que se faz lá fora....bem vejam se descobrem uma coisa de jeito onde se pague 35 ou 40 euros....
 
#31
Não esqueçer, se querem mais entidades envolvidas, estar preparado para existir menos eventos e mais gastos
É que para certificar custa dinheiro e nem todos poderiam ser certificados, logo seriam menos eventos, existindo menos eventos logo poderiam pedir mais dinheiro

Mas porque é que o pessoal não se inscreve na federação ou associação ciclistica e entra em provas amadoras


O pessoal anda sempre a queixar-se dos gastos do estado e depois querem estradas fechadas e polícias por todo o lado, para alguns os polícias nem tinham folga
 

afonsobtt

Well-Known Member
#32
infelizmente sinto que esta febre "Grandfondos" irá sofrer o mesmo que sofreu o BTT..:(.
A sua massificação ,qualidade duvidosa e o aumento dos preços irá fazer que daqui a dois ou três anos só fiquem meia dúzia de eventos .
 

Mendas

Well-Known Member
#33
Para mim, quantos mais melhor, desde que bem organizados, era sinal que cada vez mais, à pessoal a andar de bicicleta e a praticar este desporto lindo, independente se vão em lazer, ou se vão para competir.

Nunca fiz nenhum, mas parece-me um protesto fabuloso de conhecer o nosso País.
 
#34
Para mim, quantos mais melhor, desde que bem organizados, era sinal que cada vez mais, à pessoal a andar de bicicleta e a praticar este desporto lindo, independente se vão em lazer, ou se vão para competir.

Nunca fiz nenhum, mas parece-me um protesto fabuloso de conhecer o nosso País.
o problema é esse , estares a deslocar-te as vezes muitas horas de carro , dormida , alojamento, comida , etc e no final sai um evento sem qualidade alguma ! como sabes se o evento tem qualidade ? arriscas ?
 

jpacheco

Well-Known Member
#35
Para mim um Granfondo será sempre uma prova longa e de superação pessoal. Pessoalmente tento estar bem fisicamente nessas provas porque gosto da adrenalina de andar com os PRÓs. Quando não me preparo bem participo mais na desportiva...ritmo certo, paro nos abastecimentos, acompanho um amigo, falo com toda a gente, etc.

Cada um encara estes desafios como entende... a superação pessoal deverá ser o principal objectivo. Pela distância, pelo tempo que acabamos, pelo quantidade de colegas que conhecemos na estrada, pelas pessoas que cumprimentamos nas aldeias, e aquelas que agradecemos o apoio na berma da estrada...

Se formos á etimologia da palavra, se queremos chamar de Granfondo teremos de ter uma prova de Longa Distância... Se há competição, ou não cada um encara como quer. Há espaço para tudo.
 
Last edited:

Mendas

Well-Known Member
#37
o problema é esse , estares a deslocar-te as vezes muitas horas de carro , dormida , alojamento, comida , etc e no final sai um evento sem qualidade alguma ! como sabes se o evento tem qualidade ? arriscas ?
Perguntas em quem já fez, a Carolina mencionou num post, um que fez que não teve qualidade, à aqui pessoal que já fez bastantes, GRANFONDOS, e vais vendo as empresas que os organizam....

Quanto ao deslocares-te de carro mts quilómetros, pensa......os espanhóis, franceses, italianos, estão bem pior que nós....:)
 

pratoni

Well-Known Member
#38
infelizmente sinto que esta febre "Grandfondos" irá sofrer o mesmo que sofreu o BTT..:(.
A sua massificação ,qualidade duvidosa e o aumento dos preços irá fazer que daqui a dois ou três anos só fiquem meia dúzia de eventos .
Lá está, tal como foi dito atrás, é a lógica de mercado a funcionar.

Os bons mantém-se, os outros, o tempo encarrega-se deles...;)
 

Davidoff

Well-Known Member
#39
Estava agora a reparar nas condições de renovação da inscrição na FPC e li esta parte:

A inscrição em provas através do sistema da FPC só será possível para os atletas que à data da prova tenham o EMD válido.

Eu nunca fiz este exame, pago apenas a quota anual e siga. Quer dizer que não me posso inscrever em provas Granfondo como ciclista federado?