Potência, GPS e Cadências

#1
Boa noite foristas,

"Pratico" ciclismo de estrada à cerca de 12 meses mas na verdade sempre não passaram de umas voltas (a maior parte sozinho). Tenho o desejo de melhorar e conseguir treinar para alguns encontros e provas e queria perceber as potencialidades do treino da cadência e da potência de pedalada.

Normalmente faço os meus registos de voltas num programa do telemóvel mas aquilo em termos de calculo de potência e até mesmo de acumulado não é muito certo.

Os meus "treinos" têm sido feitos apenas com recurso a um contakm e batimentos cardíacos que tenho. O ideal seria atirar-me para um Garmim ou concorrentes mas no tempo em que corre (a mulher ficou desempregada e tenho de ajudar os problemas financeiros do irmão mais novo) não tenho possibilidades de gastar 300 ou 400 euros. Espero que isto melhore e que para o ano possa investir num equipamento desses mas por enquanto não tenho essa possibilidade.

Bem vamos lá ao que me trás aqui: queria saber se é possível comprar uma cinta de batimentos cardiacos e um potenciómetro e para contar a cadência para instalar na bicicleta e que conseguisse trabalhar com uma qualquer aplicação do telemóvel (tenho um Huawei Mate 10).

Antes de aqui vir já procurei muita informação na net e aqui no forum (já sou leitor à algum tempo mas só agora registei) e confesso que com cada mais informação mais confuso fico.

Pelo que percebi, o telemóvel tem de comunicar via Bluetooth ou via o sistema ant+ com a cinta e o potenciómetro. E depois também há vários tipos de potenciometro (uns que se instalam no crank outros na roda e outros vêm nos próprios pedais). Aquirir novos pedais está fora de questão.

No meio disto tudo, fico com a dúvida se é possível adquirir uma nova cinta (a que tenho ainda é dos tempos de BTT e só comunica via rádio com o conta KM) e um potenciometro (os do crank são os mais baratos pelo que vejo) e que tipo de aplicação é que depois se usa no telemóvel.

Para além disso, só vale a pena se der para instalar o telemóvel no avanço ou no guiador.Normalmente ando com o telemóvel no bolso do meio do jersey (antes colocava-o na bolsinha mas o sinal gps não era dos melhores).

E como é que conseguem fazer com que o visor do telemóvel não se apague. É que só assim vale a pena, não é?

Espero ter explicado mais ou menos as minhas dúvidas, dado que a confusão é grande e isto a escrever é sempre diferente de estar a falar.

Concluindo peço ajuda para um sistema que permita calcular os watts, a cadência da pedalada e o ritmo cardiaco a usar o telemóvel (sem ter de comprar um equipamento da Garmim ou outro parecido). Saber se é tudo ocmpatível entre si e depois se estou obrigado a usar uma qualquer aplicação da marca do potenciometro e da cinta ou se isso pode ser usado com qualquer outra aplicação (starva por exemplo, embora agora use outra aplicação).

Obrigado. Normalmente passo muito tempo em Espanha e não tenho acesso ao computador mas vou consultando o site no telemóvel (já que o forum não está no tapatalk), mesmo que acabe por não responder, não é por isso que estou desinteressado.

Também não sei se este pedido de ajuda está bem colocado no fórum mas se não estiver peço que o recoloquem

Obrigado pela ajuda que possam dar.
 

gfrmartins

Well-Known Member
#2
Potencia com esse orçamento esquece, não vais conseguir ter dados fiaveis com esses valores. ESQUECE ISSO

Diria que o melhor é compares um sensor de cadencia e velocidade dos chineses e usares a cinta HR, para visualizares os valores, encontras vários garmin 500 usado por exemplo onde consegues ter tudo isso por pouco dinheiro. Tens outros modelos novos mais baratos é uma questão de procurar.

Mas sinceramente treinar por potencia ou tens uma coisa como deve ser (e não é barato) ou não vale a pena, mas a cadencia, velocidade e HR é muito muito mais barato e já dá para treinares com qualidade
 
#3
Sim, o mais interessante seria até a cadência e o ritmo cardiaco. Porque sinto que preciso especialmente de melhorar a cadência.

O potenciometro já é mais para ter uma noção da potência que meto em algumas subidas. Sei que é mais caro mas não precisava de ser algo muito certo, só que fosse mais certo do que o cálculo que resulta da aplicação do telemóvel. Por exemplo, hoje puxei mais numa subida e a aplicação diz que fiz menos potência do que a subir na segunda-feira (que foi uma voltinha de passeio). Não sei se eles calculam aquilo pelo tempo/distância/acumulado mas a verdade e que me dá sempre uns valores estranhos.

Mas dentro desses sensores de cadência e cinta o que é recomendável para ligar ao telemóvel. E como é que essa ligação é feita: fico limitado a uma aplicação do aparelho ou existe compatibilidade? Há quem use no telemóvel no avanço ou no guiador? E quais os problemas que têm tido ou as limitações maiores que veem nessa hipotese.

Tenho um pouco medo de comprar aparelhos electrónicos em 2.ª mão e para mais pela internet. Já fiz disso no olx e até na amazon e normalmente não correu bem... não queria ir por esse caminho se o puder evitar.

Atenção que o orçamento não são 300 ou 400 euros... o ideal seria abaixo dos 100 euros (mesmo que tenha de ignorar o potenciometro). E depois, quanfo tiver possibilidades de ir para um Garmim ou parecido, essa cinta e esses sensores de cadência são aproveitáveis?
 

gfrmartins

Well-Known Member
#4
Sim, o mais interessante seria até a cadência e o ritmo cardiaco. Porque sinto que preciso especialmente de melhorar a cadência.

O potenciometro já é mais para ter uma noção da potência que meto em algumas subidas. Sei que é mais caro mas não precisava de ser algo muito certo, só que fosse mais certo do que o cálculo que resulta da aplicação do telemóvel. Por exemplo, hoje puxei mais numa subida e a aplicação diz que fiz menos potência do que a subir na segunda-feira (que foi uma voltinha de passeio). Não sei se eles calculam aquilo pelo tempo/distância/acumulado mas a verdade e que me dá sempre uns valores estranhos.

Mas dentro desses sensores de cadência e cinta o que é recomendável para ligar ao telemóvel. E como é que essa ligação é feita: fico limitado a uma aplicação do aparelho ou existe compatibilidade? Há quem use no telemóvel no avanço ou no guiador? E quais os problemas que têm tido ou as limitações maiores que veem nessa hipotese.

Tenho um pouco medo de comprar aparelhos electrónicos em 2.ª mão e para mais pela internet. Já fiz disso no olx e até na amazon e normalmente não correu bem... não queria ir por esse caminho se o puder evitar.

Atenção que o orçamento não são 300 ou 400 euros... o ideal seria abaixo dos 100 euros (mesmo que tenha de ignorar o potenciometro). E depois, quanfo tiver possibilidades de ir para um Garmim ou parecido, essa cinta e esses sensores de cadência são aproveitáveis?
Certo, por isso é que eu disse para esquecer potencia, esquece algo que chegue mesmo perto desses valores.

Um garmin 500 vende-se nesta altura por 60/80€, eu por exemplo vou vender o meu em breve e deve ser por esses valores, a principal razão por o vender? Nevegação pura e dura, algumas das provas que quero fazer dependem da navegação e o 500 não dá para isso.

Os sensores acho que arranjas dos chineses mas com qualidade por uns 30€, penso que já tens a banda cardiaca por isso não deve fugir muito ao orçamento.

Para ligares esses sensores todos ao tlm não sei como podes fazer sinceramente.

Já agora que aplicação usas? E atenção que a potencia pode ser uma coisa estranha em relação a sensação, o vento por exemplo faz uma diferença brutal, podes chegar ao fim e demorares mais tempo e teres a sensação que foste mais lento mas debitaste mais potencia a subuda toda, um exemplo apenas
 

Carolina

Well-Known Member
#5
Só li muito por alto, mas aquilo que te posso dizer é que o powermeter é um investimento que só interessa para quem treina de forma consistente.

Continua a pedalar. Arranja a fita cardíaca e o sensor de cadência. Aprende a treinar com estas duas e coisas. Depois de um aninho a treinar certinho e de perceberes como é que deves gerir os teus esforços com a cadência e o HR, aí sim, deves pensar no PM.
 
#7
Certo, por isso é que eu disse para esquecer potencia, esquece algo que chegue mesmo perto desses valores.

Um garmin 500 vende-se nesta altura por 60/80€, eu por exemplo vou vender o meu em breve e deve ser por esses valores, a principal razão por o vender? Nevegação pura e dura, algumas das provas que quero fazer dependem da navegação e o 500 não dá para isso.

Os sensores acho que arranjas dos chineses mas com qualidade por uns 30€, penso que já tens a banda cardiaca por isso não deve fugir muito ao orçamento.

Para ligares esses sensores todos ao tlm não sei como podes fazer sinceramente.

Já agora que aplicação usas? E atenção que a potencia pode ser uma coisa estranha em relação a sensação, o vento por exemplo faz uma diferença brutal, podes chegar ao fim e demorares mais tempo e teres a sensação que foste mais lento mas debitaste mais potencia a subuda toda, um exemplo apenas
Por acaso até apanhei bastante vento. Pode ter sido disso porque apesar de puxar realmente não fiz um tempo muito abaixo do de segunda-feira.

Uso uma app do android (ridewithgps).

A cinta cardiaca que tenho já tem vários anos e não comunica com nada a não ser o conta km (não tem blue nem ANT+).

Garmim 500 a esse preço só mesmo usados. E queria evitar material usado. Como disse já passei por situaões bem chatas e até com material mais caro (não estou a falar de material de bicicletas). A questão da navegação não é o mais importante porque isso acabo por ter no telemóvel se conseguir ligar esses sitemas ao telemóvel. E quanto ao material chines idem idem. Não faço a mínima ideia que tipo de material é que pode ter um bocadinho de qualidade (assim, nao queimar com os primeiros chuviscos).

Se for na ideia de um aparelho próprio, tipo Garmim, então convinha ter navegação como tenho no telemóvel (com indicações e caso altere o percurso com correcção para voltar ao percurso), mas lá está isto assim já passa bem o orçamento máximo de 100 euros. Daí nunca sequer ter pensado noutra solução que não o uso do telemóvel (porque aí já está assegurado o gps). Claro qeu também não quero ir com dois aparelhos a funcionar no guiador... daqui a pouco com a luz já não tenho guiador que chegue :)

Thanks pelas sujestões.
 
#9
A minha modesta opinião seria comprares um Bryton Rider novo (https://www.bike24.com/), que tenha as funcionalidades de cadencia a batimento cardiaco, serve perfeitamente para treinares e ao mesmo tempo vais conhecendo o teu corpo, algo que também é bastante importante.
Mas o mais barato que vi que tenha cinta e sensorr cadência é o 410 e isso já vai para cima dos 150 euros. Não posso mesmo. Só posso chegar aos 100 euros e o ideal é que nem fosse preciso gastar todo esse dinheiro.

O problema é que a comprar um aparelho novo é difícil/impossível não ultrapassar esses valores. Daí a minha ideia de usar o telemóvel como aparelho. Ainda que seja o telemóvel do trabalho, tenho-o sempre comigo, mesmo quando vou dar umas voltas de bicicleta
 
#11
A fita da decathlon tem bluetooth, penso eu. Funciona bastante bem.
Oi Carolina,

Mas depois como é que ligo isso com o telemovel? Fico obrigado a usar uma aplicação própria da Decathlon? E posso aproveitar essa cinta e esse sensor para mais tarde ligar a um garmim/etc, será que quanfdo quiser comprar um garmim ou um Bryton não tenho de comprar novamente o sensor de cadência e a cinta?

Obrigado
 

Mendas

Active Member
#12
Por acaso até apanhei bastante vento. Pode ter sido disso porque apesar de puxar realmente não fiz um tempo muito abaixo do de segunda-feira.

Uso uma app do android (ridewithgps).

A cinta cardiaca que tenho já tem vários anos e não comunica com nada a não ser o conta km (não tem blue nem ANT+).

Garmim 500 a esse preço só mesmo usados. E queria evitar material usado. Como disse já passei por situaões bem chatas e até com material mais caro (não estou a falar de material de bicicletas). A questão da navegação não é o mais importante porque isso acabo por ter no telemóvel se conseguir ligar esses sitemas ao telemóvel. E quanto ao material chines idem idem. Não faço a mínima ideia que tipo de material é que pode ter um bocadinho de qualidade (assim, nao queimar com os primeiros chuviscos).

Se for na ideia de um aparelho próprio, tipo Garmim, então convinha ter navegação como tenho no telemóvel (com indicações e caso altere o percurso com correcção para voltar ao percurso), mas lá está isto assim já passa bem o orçamento máximo de 100 euros. Daí nunca sequer ter pensado noutra solução que não o uso do telemóvel (porque aí já está assegurado o gps). Claro qeu também não quero ir com dois aparelhos a funcionar no guiador... daqui a pouco com a luz já não tenho guiador que chegue :)

Thanks pelas sujestões.
Com 100€ nao compras nada com navegação, tal como tens no tlm.
O que eu faço é andar com tlm no bolso com o meo drive ligado.
 

Carolina

Well-Known Member
#13
Não, podes usar outra app qualquer.

Eu não conheço as melhores apps para o telemóvel enquanto se pedala, mas de certeza que se usares o search facilmente encontrar essa informação.
 

gfrmartins

Well-Known Member
#14
Mas o mais barato que vi que tenha cinta e sensorr cadência é o 410 e isso já vai para cima dos 150 euros. Não posso mesmo. Só posso chegar aos 100 euros e o ideal é que nem fosse preciso gastar todo esse dinheiro.

O problema é que a comprar um aparelho novo é difícil/impossível não ultrapassar esses valores. Daí a minha ideia de usar o telemóvel como aparelho. Ainda que seja o telemóvel do trabalho, tenho-o sempre comigo, mesmo quando vou dar umas voltas de bicicleta
Eu sou da opinião que para o que queres o tlm não vai ser suficiente, mais vale um especifico para isso que faça o que queres e que consiga ligar a todos os sensores.

O tlm dá se for a para ligares a uma banda, para ligares a vários sensores e teres sempre visivel esquece.

Tens várias promoções de vários aparelhos que vão aparecendo, é estando atento se não quiseres comprar usado, mas o meu é usado e está em excelente estado, mas se quiseres fazer mais navegação, mapas, turn by turn esquece, mas isso em caso de aperto tens o tlm

Os sensores dos chineses se encontrar coloco aqui o link, mas por 30€ tens os dois por muita qualidade, ja apareceram vários por aqui
 

gfrmartins

Well-Known Member
#15
Oi Carolina,

Mas depois como é que ligo isso com o telemovel? Fico obrigado a usar uma aplicação própria da Decathlon? E posso aproveitar essa cinta e esse sensor para mais tarde ligar a um garmim/etc, será que quanfdo quiser comprar um garmim ou um Bryton não tenho de comprar novamente o sensor de cadência e a cinta?

Obrigado
Podes ligar a tudo o que quiseres onde quiseres desde que tenha bluetooth ou ant+, é a unica que tenho e ligo ao tlm, garmin, computador, tablet, etc :)
 

Carolina

Well-Known Member
#16
Sinceramente, estás com demasiada pressa.

Vai juntando dinheiro dentro das tuas possibilidades e daqui a uns meses ou 1 ano compras uma coisa minimamente decente que faça tudo o que possas precisar.

Podes ir gravando as voltas com o strava e depois das voltas logo analisas os tempos nos segmentos.

Até lá vais aproveitando a bike, as paisagens, etc ;) depois de ter um aparelho à frente já não é a mesma coisa :D
 

Mendas

Active Member
#17
Sinceramente, estás com demasiada pressa.

Vai juntando dinheiro dentro das tuas possibilidades e daqui a uns meses ou 1 ano compras uma coisa minimamente decente que faça tudo o que possas precisar.

Podes ir gravando as voltas com o strava e depois das voltas logo analisas os tempos nos segmentos.

Até lá vais aproveitando a bike, as paisagens, etc ;) depois de ter um aparelho à frente já não é a mesma coisa :D
Estão sempre concentrados no watts ?