N10 e Ciclovias

Bianchi

Active Member
#61
Foi o teu erro... se lesses até ao fim possivelmente terias percebido onde eu queria chegar.

Mas sim... fazes bem.
Estava a brincar claro. Claro que li... era só para explicitar melhor que o primeiro erro foi esse: o teu amigo ter seguido o entretêm da EP... Nesse caso foi certo, na maioria dá bodega.

De igual modo, já alguém tentou obter uma indemnização da CML (falo desta porque é a que conheço melhor) por rasgar um pneu num buraco? Até mesmo nos automóveis... devem pagar menos de 10% das reclamações... e claro, tens de começar logo por pagar o auto de notícia da PSP...
 

NULL

Well-Known Member
#62
Estava a brincar claro. Claro que li... era só para explicitar melhor que o primeiro erro foi esse: o teu amigo ter seguido o entretêm da EP... Nesse caso foi certo, na maioria dá bodega.

De igual modo, já alguém tentou obter uma indemnização da CML (falo desta porque é a que conheço melhor) por rasgar um pneu num buraco? Até mesmo nos automóveis... devem pagar menos de 10% das reclamações... e claro, tens de começar logo por pagar o auto de notícia da PSP...
Erro?! Então o meu amigo pediu o que achou que devia pedir, meteu o material todo, foi pago tal e qual como ele pediu e foi um erro?
 

Bianchi

Active Member
#63
Erro?! Então o meu amigo pediu o que achou que devia pedir, meteu o material todo, foi pago tal e qual como ele pediu e foi um erro?
Sim, como disse, nesse caso deu certo, na larguíssima maioria dá bodega.

Tu tens a experiência desse teu amigo, eu tenho a experiência de 5 anos de Brisa e Auto-Estradas do Atlântico...
 

NULL

Well-Known Member
#64
Sim, como disse, nesse caso deu certo, na larguíssima maioria dá bodega.

Tu tens a experiência desse teu amigo, eu tenho a experiência de 5 anos de Brisa e Auto-Estradas do Atlântico...
Claro... mas como estamos a falar de ciclismo não me parece muito que tenham problemas com a Brisa e A-E do Atlântico... ;)
 

Bianchi

Active Member
#65
Claro... mas como estamos a falar de ciclismo não me parece muito que tenham problemas com a Brisa e A-E do Atlântico... ;)
LOL, não viste o outro que andava de trotinete na AE??

O princípio de desresponsabilização é o mesmo... aliás, também tenho experiência com EP e CML... não te lembras daquela ponte pedonal do IC 19 que caiu há uns largos anos atrás (2001 se não me falha a memória)? Pois... em 2014 ainda havia quem não tivesse sido indemnizado... agora não sei como isso anda.
 

Bianchi

Active Member
#66
Resumindo e concluindo, para o que interessa a N10, a melhor saída plana de Lisboa vai ficar incapacitada para ciclismo.

Mas porque raio é que não falam com os clubes e associações de ciclismo da zona antes de fazerem "obra para votos"?
 

cou7inho

Well-Known Member
#67
Que eu saiba só os automóveis é que pagam IUC...
A sério que o raio do IUC é justificação para os carros terem essa prioridade toda? Já parece aqueles pessoas que vão para o Facebook comentar sempre que se trata de ciclistas vs condutores. Então um carro elétrico não tem prioridade? Já que está isento de IUC.

A redução de veículos na estrada é muito bonito... especialmente para quem tem transportes públicos entre casa-trabalho e não precisa da viatura para se deslocar para efeitos de trabalho. É cada vez mais uma ideia das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto. Contudo, haverá que não esquecer que nem todos somos fncionários públicos, nem todos temos um trabalho no mesmo local durante 8 horas e especialmente, que nem toda a população vive nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto... há um outro país para além da A1...
Aqui há pontos que são bem verdade. O facto de haver muitos trabalhos que necessitam de deslocações contentes impedem o uso de transporte públicos. Mas acredito que pelo menos uns 40% de todos os carros que entopem as grandes cidades fazem sempre a mesma deslocação casa-trabalho. O problema é que o típico português gosta de levar o carro mesmo até à porta do sitio para onde quer ir. Só não estaciona no meio da estrada porque dá multa (se bem que alguns até isso fazem). Agora verdade seja dita. Sem uma vontade do governo em oferecer bons transportes a malta vai continuar a usar o carro a torto e a direito.
 

Bianchi

Active Member
#68
A sério que o raio do IUC é justificação para os carros terem essa prioridade toda? Já parece aqueles pessoas que vão para o Facebook comentar sempre que se trata de ciclistas vs condutores. Então um carro elétrico não tem prioridade? Já que está isento de IUC.
Qual prioridade? a de automóveis serem proibidos de circular em determinadas estradas? É que isso que estava a ser comentado...

Quando se chega à "#$@#$"&!#"@ de referir que os automóveis devem ser proibidos de circular em determinadas estradas só porque não conseguem ultrapassar uma bicicleta a 1,5m... para que a estrada fique só para as bicicletas... só resta mesmo perguntar se as bicicletas passarão a pagar IUC...
Quanto aos eléctricos... LOL. Os carregamentos também eram gratuitos... Quem quiser que dê para esse peditório, eu por cá vou gastando o meu dinheiro na compra de diesel.

Aqui há pontos que são bem verdade. O facto de haver muitos trabalhos que necessitam de deslocações contentes impedem o uso de transporte públicos. Mas acredito que pelo menos uns 40% de todos os carros que entopem as grandes cidades fazem sempre a mesma deslocação casa-trabalho. O problema é que o típico português gosta de levar o carro mesmo até à porta do sitio para onde quer ir. Só não estaciona no meio da estrada porque dá multa (se bem que alguns até isso fazem). Agora verdade seja dita. Sem uma vontade do governo em oferecer bons transportes a malta vai continuar a usar o carro a torto e a direito.
Pois... mas muita gente parece esquecer isso. Hoje fiz os meus normais 5 km de deslocação automóvel diária até ao trabalho (tenho metro a 100 metros de casa e a 3 metros do trabalho). Porquê? Bem, porque há hora de almoço já tinha ido a 3 locais em Lisboa, a Sesimbra e ao Montijo. Da parte da tarde ainda passei em Loures e regressei ao trabalho pelas 16h... Agora que sistema de transportes públicos é que consegue suportar isto?

E achar que as deslocações de bicicleta para o trabalho são reais é mesmo para partir a rir. Trabalho e vivo com ciclovias à porta... Se só no meu prédio de escritórios (prédio dos anos de 70) um décimo das pessoas usasse bicicleta para ir para o trabalho, então teríamos mais de 100 bicicletas. Onde guardá-las? Bem, na verdade, até tenho um daqeules parques de bicicletas mesmo ao lado do metro (em frente à porta do prédio)... mas, está sempre ocupada (os 4 ou 5 lugares) com cerca de 30 trotinetas e duas ou três motas... Não sendo um prédio com garagem (e mesmo que fosse), onde é que esses 10% de trabalhadores guardaria a sua bicicleta? Em cima das respectivas secretárias?
 

cconst

Well-Known Member
#69
Qual prioridade? a de automóveis serem proibidos de circular em determinadas estradas? É que isso que estava a ser comentado...

Quando se chega à "#$@#$"&!#"@ de referir que os automóveis devem ser proibidos de circular em determinadas estradas só porque não conseguem ultrapassar uma bicicleta a 1,5m... para que a estrada fique só para as bicicletas... só resta mesmo perguntar se as bicicletas passarão a pagar IUC...
Quanto aos eléctricos... LOL. Os carregamentos também eram gratuitos... Quem quiser que dê para esse peditório, eu por cá vou gastando o meu dinheiro na compra de diesel.
E qual o mal de proibir o transito a viaturas? Quantas estradas não existem que têm proibição!? Além do mais estás a ser extremista e quando me referi a que se proibisse o transito automóvel foi no seguimento do teu relato em que uma ambulância não conseguia passar porque dois SUVs estavam corretamente estacionados. E NESTES casos eu indiquei que se a via não tem condições, então que se restrinja apenas a viaturas de emergência e moradores.
O problema é dar-se demasiada importância aos automóveis. Se a via não tem condições para um automóvel circular, que se proíba ou restrinja a moradores e viaturas em urgência.
E reafirmo: dá-se demasiada importância ao automóvel. Desde os botões nos semáforos para os peões que simplesmente não funcionam até ao retirar espaço de passeio para criar estacionamentos. Reduz-se a mobilidade para peões em detrimento de facilidades para os automobilistas. E neste caso nem sequer falo em ciclistas ou bicicletas.

Pois... mas muita gente parece esquecer isso. Hoje fiz os meus normais 5 km de deslocação automóvel diária até ao trabalho (tenho metro a 100 metros de casa e a 3 metros do trabalho). Porquê? Bem, porque há hora de almoço já tinha ido a 3 locais em Lisboa, a Sesimbra e ao Montijo. Da parte da tarde ainda passei em Loures e regressei ao trabalho pelas 16h... Agora que sistema de transportes públicos é que consegue suportar isto?
Ninguém se esqueceu de casos destes. Mas também não nos podemos esquecer dos casos opostos! Daqueles que trabalham 90% do tempo no mesmo local. E repara que se se conseguisse retirar 40% - vá 20% - dos automóveis da estrada seja por via de melhoria de transportes públicos ou de transferência de automobilistas para ciclistas, os profissionais que necessitam de se deslocar entre locais teriam a sua vida mais facilitada... mais produtiva... mais rentável... menos cansativa... menos stressante... no fundo, uma vida melhor.

E achar que as deslocações de bicicleta para o trabalho são reais é mesmo para partir a rir. Trabalho e vivo com ciclovias à porta... Se só no meu prédio de escritórios (prédio dos anos de 70) um décimo das pessoas usasse bicicleta para ir para o trabalho, então teríamos mais de 100 bicicletas. Onde guardá-las? Bem, na verdade, até tenho um daqeules parques de bicicletas mesmo ao lado do metro (em frente à porta do prédio)... mas, está sempre ocupada (os 4 ou 5 lugares) com cerca de 30 trotinetas e duas ou três motas... Não sendo um prédio com garagem (e mesmo que fosse), onde é que esses 10% de trabalhadores guardaria a sua bicicleta? Em cima das respectivas secretárias?
Essas pessoas deslocam-se como? De carro?! Onde se estacionam 100 carros daria para estacionar... 600 bicicletas?!

Eu contra mim falo pois advogo estas mudanças na mobilidade que não sou capaz de cumprir. Não o faço por diversos motivos (ou desculpas), sendo que a maior desculpa é o facto de não ter espaço para guardar uma segunda bicicleta em casa e não vou arriscar em deixar a minha TCR na rua.
 
#70
Eu conheço que traga o carro para o trabalho por 500mt, sim metros
Se for 1000mt sobe mais, 3000mt ui tanta gente

Eu para ir a uma loja, trabalho a 1000mt, nem levo a bicicleta, vou mesmo a pé

Quanto ás ciclovias, eu não quero andar a 30 ou 40 ou mais a hora juntamente com o resto dos utilizadores dessas ciclovias, por e simplesmente é perigoso para mim e para eles e acho bem existir esse limite de velocidade e possivelmente mais baixo até
 

Bianchi

Active Member
#71
E qual o mal de proibir o transito a viaturas? Quantas estradas não existem que têm proibição!? Além do mais estás a ser extremista e quando me referi a que se proibisse o transito automóvel foi no seguimento do teu relato em que uma ambulância não conseguia passar porque dois SUVs estavam corretamente estacionados. E NESTES casos eu indiquei que se a via não tem condições, então que se restrinja apenas a viaturas de emergência e moradores..
Esta via sempre teve condições... deixou de as ter quando um determinado presidente da CML e actual PM decidiu gastar algumas dezenas de milhões de euros a modificar parte das Avenidas Novas partindo passeios e estradas para voltar a fazer passeios e estradas... com a desculpa de aumentar os passeios para peões. Perdão, não foi para peões. Foi simplesmente para esplanadas e estacionamento de trotinetes. Ao menos quando se faz uma obra em 2016 devemos saber calcular o espaço de estacionamento. Digo eu...


E reafirmo: dá-se demasiada importância ao automóvel. Desde os botões nos semáforos para os peões que simplesmente não funcionam até ao retirar espaço de passeio para criar estacionamentos. Reduz-se a mobilidade para peões em detrimento de facilidades para os automobilistas. E neste caso nem sequer falo em ciclistas ou bicicletas.
Retirar espaço de passeio para os automóveis? Se for para ciclovias, estacionamento de trotinetes e esplanadas ainda concordo...
Reduzir a mobilidade de peões em favor do automóvel? Como por exemplo reduzir a largura das vias automóveis ou colocar pilaretes em zonas de curva e inversão de marcha que têm de ser derrubados sempre que lá passa um carro de bombeiros?

Certamente não vives em Lisboa...


Ninguém se esqueceu de casos destes. Mas também não nos podemos esquecer dos casos opostos! Daqueles que trabalham 90% do tempo no mesmo local. E repara que se se conseguisse retirar 40% - vá 20% - dos automóveis da estrada seja por via de melhoria de transportes públicos ou de transferência de automobilistas para ciclistas, os profissionais que necessitam de se deslocar entre locais teriam a sua vida mais facilitada... mais produtiva... mais rentável... menos cansativa... menos stressante... no fundo, uma vida melhor.
Dizes que ninguém se esqueceu desses profissionais? Pergunto eu é quem é que se lembrou desses profissionais. Claro que se tiver um Tuc-Tuc já posso andar a poluir (especialente poluição sonora) a baixa lisboeta. Agora se lá tiver de me deslocar e infelizmente só tiver um carro antigo... nesse caso, que vá a pé ou de trotinete...
Melhoria de transportes públicos? Mas já tens o resto do pais a pagar o passe dos lisboetas e portuenses...
Transferir automobilistas para cicilstas? Boa. Estou a ver o IC19, a Ponte e 2 circular com trânsito de bicicletas de pessoas que têm de se deslocar mais de 60 km só para entrar e sair de Lisboa. Realmente tem a vantagem de combater a obesidade...


Essas pessoas deslocam-se como? De carro?! Onde se estacionam 100 carros daria para estacionar... 600 bicicletas?!
A grande maioria de autocarro e metro... porque não existem lugares de estacionamento suficientes e cstam 15 a 20 euros ao dia...

Eu contra mim falo pois advogo estas mudanças na mobilidade que não sou capaz de cumprir. Não o faço por diversos motivos (ou desculpas), sendo que a maior desculpa é o facto de não ter espaço para guardar uma segunda bicicleta em casa e não vou arriscar em deixar a minha TCR na rua.
Então mas deixas o carro na rua... e não deixavas a bicicleta?
Tens mulher e filhos? Afinal, talvez não fosse só mais uma bicicleta mas sim mais 3 ou 4... E a casa, como tu referes, não cresce.
 

cconst

Well-Known Member
#72
@Bianchi eu li e tenho lido com atenção o que aqui escreves, tal como leio o que os restantes escrevem. Há espaço para a opinião de todos.
Posso não entender tudo pois experiências de vida diferentes levam a posturas e entendimento das coisas diferentes.

Ponderei não responder por receio em incendiar mais o que me parece que já está incendiado e essa nunca foi a minha intenção. A minha intenção com este tópico sempre foi a discussão construtiva acerca de uma praga que tem proliferado e que aparentemente não tem qualquer regulação: as ciclovias, dando como exemplo o que se está a passar numa estrada nacional(!!!).

Mas não consegui. Não consegui porque me parece que não estás a ser ponderado. Não sei se porque passas uma grande parte do dia em deslocações pela cidade e vez mais do que eu alguma vez vi, se por causa dessas deslocações vês-te condicionado por obras mal feitas, ou por peões a passearem-se fora das passadeiras, ou por apanhar trotinetas a usarem do espaço público - estradas, passeios e ciclovias - conforme lhes dá mais jeito...

Certamente não vives em Lisboa...
Só por cá vivo há 20 anos. E trabalho. Já trabalhei fora de Lisboa, no centro... Já me desloquei de carro, transportes públicos, a pé e de moto (falta a bicicleta... grande falha a minha).

Agora se lá tiver de me deslocar e infelizmente só tiver um carro antigo... nesse caso, que vá a pé ou de trotinete...
Estás a misturar assuntos.

Melhoria de transportes públicos? Mas já tens o resto do pais a pagar o passe dos lisboetas e portuenses...
Lembro-me que enquanto adolescente tinha na "terrinha" 4 autocarros por dia para cada lado para poder ir até à cidade mais próxima a 6km. Hoje existem 10 por dia.

Transferir automobilistas para cicilstas? Boa. Estou a ver o IC19, a Ponte e 2 circular com trânsito de bicicletas de pessoas que têm de se deslocar mais de 60 km só para entrar e sair de Lisboa.
Parece-me que te estás a esquecer da parte em que refiro melhoria de transportes públicos. Onde pode - por exemplo - ser complementada com a criação de estacionamentos periféricos à zona à cidade, como existe por exemplo em Odivelas que tanto quanto sei é insuficiente.

A grande maioria de autocarro e metro... porque não existem lugares de estacionamento suficientes e cstam 15 a 20 euros ao dia...
Se a grande maioria anda de transportes públicos, o problema que colocaste (o de não haver estacionamento para as bicis) na verdade não o é. A não ser que todas essas pessoas deixassem de usar os transportes públicos para usar a bicicleta - coisa que podia acontecer e que era bom para a saúde pública, mas que não era o caso em discussão.

Então mas deixas o carro na rua... e não deixavas a bicicleta?
Não. Não conheço ninguém que consiga levantar com a sua própria força o meu carro e o leve. Já levar uma bicicleta... Quero com isto dizer que não é comparável, apesar de já me ter passado mais que uma vez pela cabeça ter uma bici de 100 paus apenas para commuting. Mas arranjo sempre desculpas.

Com estas respostas pretendo mostrar que as coisas não são tão más quanto as pintas. Podem existir soluções e as minhas certamente não serão nem as únicas nem as melhores. Mas acho que não é a dizer que não é possível, que é impraticável ou apenas a apontar problemas a todas as tentativas de solução que se se encontra um solução.

As boas soluções vêm da colaboração e da complementação de ideias que possam ter alguma - mesmo que ínfima - viabilidade. Caso contrário ficaremos apenas com problemas. E eu faço por fazer parte da solução e não do problema.
 

Tourmalet

Well-Known Member
#73
Uma coisa é claramente certa, Portugal é um país fantástico governado pela maior escumalha que existe. A cultura do asfalto colocado à pressa e das obras pras eleições, no qual se inserem as actuais "ciclovias/passeios pintados de vermelho" é mais um exemplo disso.
 

{the_crow}

Well-Known Member
#76
Este sábado passei pela N10 e registei algumas fotos para partilhar com quem não conhece a obra algumas coisas que estão a acontecer:




Mais do mesmo... chamo a isto.. ciclo palhaçada..
entao essas duas fotos junto ao muro... é daquelas coisas que enfim... nem passam 2 bicicletas em sentidos inversos.. e com aquela faixa de meio metro com os pinos la ao meio roubam 1 mais um metro ( meio metro para cada lado ) pq nem carros nem bicicletas vao fazer tangentes de um palmo aos pinos...

Parece aqui em setubal... a saida para o vale ana gomes estao fazer mais uma ciclo via.... melhor.. estao a roubar espaço a estrada para fazer uma ciclo via que nao passam la 2 bicicletas em sentidos inversos... mas gastar $ em pavimentar a estrada que esta horrivel para que qualquer meio de transporte ( motorizado ou nao ) passe la em segurança.. ta quieto!

Mas pronto.. sou eu que nao tenho capacidade visionaria...
 

jpacheco

Well-Known Member
#79
Também não sou apologista dos pinos. Não tenho nada contra pinos, mas neste caso rouba espaço e cria uma barreira perigosa para a mobilidade. Uma ligeiro descuido e vai queda. Por exemplo na 2 imagem é escolher entre dar uma cabeçada no sinal de transito ou ao tentar afastar do sinal bater contra um pino.

Edit: para além de que metem uma ciclovia no lado direito de circulação sem passeio. O que acho incorrecto... deveria ter sempre um passeio. E o transito ciclavel fazia-se juntamente com o automovel como se faz em todos o lados onde não ha espaço para colocar ciclovia.
 

{the_crow}

Well-Known Member
#80
@{the_crow} a ciclovia só tem um sentido. O sentido inverso é do outro lado da estrada. Menos mau, digo eu, mas ainda assim, deixa muito a desejar.
Pois.. e entao qual é a logica de se fazer ciclovias só num dos lados da estrada? é que é eu vejo aqui por estas bandas!
Por isso digo que em vez de gastarem $$ em ciclotretas.. façam estradas em condiçoes que passa la todo genero de veiculo sem problemas! ate carroças com a ciganada toda la em cima!!