Diário de Treino (recuperar o tempo perdido)

pemartins

Well-Known Member
Resumo da semana
21 a 27 Setembro

4 treinos de ciclismo 304km
2 treinos de corrida 19km

Semana de regresso a 100% aos treinos. Não foi fácil, na 2ª feira passei a maior parte do treino com dormências nas mãos, a única diferença significativa foi a colocação de dupla fita no guiador, não sei até que ponto pode influenciar o aparecimento de dormências. Nos dias seguintes foi melhorando, vou estar atento, caso continue, passo novamente para uma fita apenas.
 

pemartins

Well-Known Member
Está a custar arrancar. Esta semana nova paragem, desta vez por lesão no joelho direito. 2f e 3f fiz 10km de corrida, estava tudo bem, foram treinos dentro do que tenho feito a nível de intensidade. 3f ao fim da tarde começaram as dores e o joelho começou a inchar. Não me lembro de ter batido. Comecei aplicar gelo. 4f ainda estava pior, bastante dor a descer escadas. Mais gelo e anti-inflamatório durante 3 dias e a dor abrandou mas não passou. A dor está localizada na frente da rótula, vou aguardar, senão passar vou consultar um médico. Será melhor ir a uma consulta de fisiatria ou ortopedia?
 

moshinho

Well-Known Member
Dores no joelho e corrida é para esquecer. Gelo e anti inflamatório até desaparecerem as dores. Numa semana devem desaparecer. Mais uma semana parado, pelo menos para teres certeza e começas a fortalecer o joelho com musculação mas tudo peso conta e medida. Nas calmas. Senão isso nunca mais passa
 

cconst

Well-Known Member
Quando me iniciei na corrida (há 4 anos!) cheguei a ter dores nos joelhos em corridas mais longas (> 1hr de corrida). "Consultei" uma prima que é fisioterapeuta (embora não ligada ao desporto) que poderia ser runner's knee e disse-me para tentar usar kinesio tape para suportar a rótula na corrida. Funcionou lindamente. Agora, já com o sistema muscular mais reforçado não sinto qualquer dor.

Pode ter a ver com o calçado que usas... mas tendo em conta o teu histórico, acredito que andes bem calçado (deverás saber que tipo de passada tens e ter calçado de acordo)


Comigo funcionou. Mas posso ter tido sorte.
 

pemartins

Well-Known Member
Não houve mudança no tipo de calçado nem o mesmo apresenta desgaste pois sou bastante cuidadoso e tenho vários pares de sapatilhas que vou rodando e tomando nota dos kms que todas tem, por volta dos 500-600 são substituídas. Realmente não consigo identificar a causa da dor. Consultei um ortopedia que após alguns testes me disse que na opinião dele deve ser apenas uma ligeira inflamação ao nível da cartilagem, visto que a dor tem vindo a diminuir, não há motivo para alarme. Receitou medicação para reforçar a cartilagem para tomar durante mais 3-4 dias. Depois se estiver bem posso retomar atividade física, caso contrário vou fazer uma ressonância magnética para ver o que se passa.
 

pemartins

Well-Known Member
Após 10 dias de paragem e melhoras significativas nos últimos 3 dias, hoje foi dia de voltar à estrada. Era para ser um treino calmo mas confesso que houve alturas lá para o meio que abusei um bocado na intensidade. Na meia hora final senti algumas dores no joelho, poucas mas a dor estava lá e senti mais se fosse a pedalar em pé, coisa que tentei evitar. O pior é que por aqui não há zonas planas, acho que da próxima vou antes para o rolo, ainda vou pensar melhor.
 

pemartins

Well-Known Member
Resumo da semana
12 a 18 Outubro

3 treinos na rua
1 treino indoor
Total 163km

Ainda sem estar a 100% do joelho e com pouco tempo disponível de 2f a 6f, os treinos maiores vão ter que ficar para o fim de semana. Treinei em dias alternados para possibilitar uma melhor recuperação articular ao nível do joelho, não por sentir dor mas porque o sinto enfraquecido.
 

pemartins

Well-Known Member
Resumo da duas ultimas semanas
19 a 31 Outubro


A falta de tempo de 2f à 6f e a lenta recuperação da lesão no joelho estão a criar alguma desmotivação, assim sendo nas duas ultimas semanas foram apenas 6 treinos. Os treinos no rolo são por volta das 7h da manhã o que não tem sido fácil visto que o corpo não responde da mesma maneira, é difícil vencer a inércia inicial e o tempo também é curto, tem dado para fazer treinos de 50min no máximo. No dia a dia o joelho está praticamente recuperado, falta ainda testar em treino. Da ultima vez, no dia 25 fiz uma volta de 66km, tentei não forçar muito, de modo que nunca meti o prato grande, foi sempre em 34, mas já na ultima meia hora senti dor no joelho, talvez devido a uma subida de cerca de 10-15min. Já este fim de semana, devido à limitação de sair do concelho, optei por fazer btt, o joelho posso dizer que esteve bem, confesso que no monte sou fraquinho, a bicicleta também não ajuda, roda 26 com 15kg e transmissão 3x7, é uma aventura! O ombro ainda estava a recuperar da queda de Agosto e voltei a cair, o menos mal é que foi em terra e amorteceu mas deixou marcas, mais uma semana dorido.
 

Negoci8er

Well-Known Member
Tens na tua zona o Penedo das Letras. É um bom treino para fazer com 15 kg! ;)

A última queda que tive foi nesse local a descer... apenas esfolei a perna (nada de mais).

Este ano está a ser azarado também para ti... as melhoras!
 

cconst

Well-Known Member
Os treinos no rolo são por volta das 7h da manhã o que não tem sido fácil visto que o corpo não responde da mesma maneira, é difícil vencer a inércia inicial
Andei durante mais de 1 ano a treinar 90% das vezes às 6h... sei do que falas. Mas sabe bem quando se sai para treinar num dia ao final de tarde. Parece que levamos o turbo sempre ligado!

A falta de tempo de 2f à 6f e a lenta recuperação da lesão no joelho estão a criar alguma desmotivação
São lutas complicadas. Querer e não conseguir - seja por falta de tempo ou porque o corpo não deixa - é sempre uma facada. Melhores dias virão, tenho a certeza.
 

pemartins

Well-Known Member
Tens na tua zona o Penedo das Letras. É um bom treino para fazer com 15 kg! ;)

A última queda que tive foi nesse local a descer... apenas esfolei a perna (nada de mais).

Este ano está a ser azarado também para ti... as melhoras!
Já lá fui, com essa mesma de 15kg. Este ano está a ser um misto de sensações, o antes da queda foi o melhor ano a nível de ciclismo, depois da queda está a custar arrancar, penso que o corpo ficou de alguma forma afetado ao nível da anca porque me estão a surgir lesões sem razão aparente, é o joelho e ainda estou com uma falta de flexibilidade na perna esquerda.
 

pemartins

Well-Known Member
Andei durante mais de 1 ano a treinar 90% das vezes às 6h... sei do que falas. Mas sabe bem quando se sai para treinar num dia ao final de tarde. Parece que levamos o turbo sempre ligado!


São lutas complicadas. Querer e não conseguir - seja por falta de tempo ou porque o corpo não deixa - é sempre uma facada. Melhores dias virão, tenho a certeza.
Eu fico mais afetado quando o corpo não deixa porque a falta de tempo, tento sempre arranjar uma horita, seja de manhã ou ao fim do dia. Agora quando é por lesões e sei bem o que isso é, por vezes são meses para voltar ao estado normal. Já ando a equacionar fazer fisioterapia, vamos ver como isto evolui.
 

pemartins

Well-Known Member
Não há duas sem três...

Resumo da semana
2 a 8 Novembro

4 treinos de rolo
1 treino na estrada
Total 159km

Iniciei esta semana um plano de treino indoor composto por 28 treinos tendo já completado 2 na 5f e 6f. 2f e 3f fiz treino livre no rolo, descanso na 4f e sábado. Agora o mais importante, ontem surgiu a possibilidade de treinar na estrada, a vontade era grande e nem a possibilidade de chuva me demoveu. A previsão foi fazer 2h, o joelho estava sem dor, muita chuva, algum vento, algum trânsito na estrada, estava com uma boa média e cheguei a pensar, treino molhado, treino abençoado. Só que não. Numa descida após travar, a roda de traz derrapa, ainda dizem que os travões de pinça em molhado não travam, antes não tivessem travado, e lá vou eu ao chão mais uma vez. Desta foi o ombro esquerdo para contraste com as duas quedas anteriores onde tinha sido o direito. Apesar da dor no ombro deu para prosseguir o treino, se bem que daí para frente foi a sofrer com dores até casa. É nestas alturas que damos verdadeiro valor aqueles ciclistas que mesmo após queda continuam até ao fim da etapa e no dia seguinte estão lá novamente para as etapas que faltam. Aparentemente nada partido, fiz gelo mas como a dor não abrandou lá tive que ir ao hospital. Confirmação de nada partido após várias radiografias, diz o médico que fiz uma entorse ao nível do ombro, tempo de recuperação até 1 mês e meio. Neste momento tenha muitas dores no ombro e muita falta de mobilidade, o médico disse para fazer descanso ao nível do braço mas que posso fazer o resto da vida normal que digo já que de normal não tem nada, até para me vestir preciso de ajuda! Ainda falta ver melhor a bicicleta, pareceu-me fazer um barulho, mas não consegui identificar a origem. Ontem já foi lavada e lubrificada, isso não podia passar, choveu muito e havia muita areia na estrada.