A mítica Estrada Nacional 2

JPLopes_73

Well-Known Member
A estrada cruza e sobrepõe várias vezes o IP3 ... eu tive a precepção de que fazia melhor o troço até santa comba dão pela ciclovia do dão e foi o que fiz nos últimos 30km ... ao fundo da estação do vimieiro é outra vez EN2 ... virar à esquerda a seguir para sul
Na altura havia também umas obras municipais que condicionavam pisos e trajecto na passagem por tondela ...
 
Para quem quiser acompanhar ...
http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/e...-mais-longa-e-mitica-das-estradas-portuguesas

"
Em 1855, a diligência que fazia a carreira regular entre Lisboa e o Porto, demorava 34 horas de viagem. O País, rural, mal tinha condições para as máquinas que começavam a cruzar as Províncias de lés-a-lés.

Mas o progresso era imparável. Entre 1850 e 1910 construíram-se cerca de 15 mil quilómetros de estradas, uns 250 quilómetros por ano. Em 1925 Portugal já tinha 17.500 quilómetros de estradas para uns 9500 automóveis.

Duarte Pacheco, que estreou o primeiro Ministério das Obras Públicas e Comunicações em 1932, decidiu, então, que era preciso reconstruir "imediatamente" 4 mil quilómetros de estradas.

Entre esses muitos quilómetros de estrada - em cima do que era a antiga *Estrada Real*, precisamente - estava a Nacional 2, a "espinha dorsal" do Portugal automóvel, ponto de honra do Estado Novo. Era mesmo um risco a atravessar o País de alto a baixo.

De Norte a Sul, alargavam-se as vias, rasgavam-se montanhas, abriam-se túneis, levantavam-se pontes, alindavam-se as bermas. Milhares de pessoas trabalhavam nas estradas nacionais.


Parece que foi há muito tempo, mas, na verdade, ainda há pouco tinha ficado por lei que em Portugal se conduzia pela direita. Foi em 1928.

A Estrada Nacional 2 começa em Chaves – é o Quilómetro zero – e formalmente acaba em Faro, ao Quilómetro 738.

E é do “país real” que vai a eleições - pela “estrada real” - que os repórteres da TVI Paulo Bastos, Victor Moura-Pinto, Miguel Bretiano e João Paulo Delgado vão partir à descoberta.

*Imagens cortesia do Automóvel Club de Portugal (ACP) e restosdecoleccao.blogspot.pt
"
 
Boas
Desenterrando este tópico do fundo para o cimo

Acham que é fazível este percurso em dois dias, a solo e em autonomia total
Claro que feito por mim, eu não sou propriamente um gajo que faça distancias grandes, a maior que fiz foi 290 num dia, mas o acumulado foi muito menor e no dia seguinte era dia de trabalho, nada de pedalar mais outro tanto
Isto de fazer 335km mais 400km no dia seguinte está-me a meter de pé atrás, outra coisa que mete respeito é o acumulado, quase 9000D+
A altura também não é a melhor, pleno Agosto, se tem vantagens durante a noite, tem a desvantagem de o dia ser muito quente, é a minha altura de ferias e como tal é quando tenho mais que um dia sem trabalho

Outra opção é fazer a primeira etapa num dia, descansar um dia na Sertã e depois fazer a segunda etapa no outro dia. não esquecendo que temos sempre de juntar mais dois dias por cauda das deslocações, o primeiro AlmadaChaves e o quinto FaroAlmada, aqui o meu medo é o que poderá fazer o dia de descanso ao corpo ou á cabeça

Se houver alguém que ajude agradecia, nem que seja a tirar a ideia da cabeça
 
Boas não te conhecço mas seguem aqui umas contas, ajusta para o teu caso:

1º dia
(média 23km/h)
335/23 = 14,5 horas (a andar)
1,5 horas (paragens)
total 16 horas
Saída 5h da manha chegada 21h


2º dia
(dormiste perto de 8h para saires de novo às 5h)
(média 21km/h)
400/21 = 19 horas (a andar)
2 horas (paragens)
total 21 horas
Saída 5h da manha chegada 2h da manha do dia seguinte

Não está contabilizada nenhuma margem para percalços...
O pior é o 2ª dia claro, vais ter que lutar contra o sono.
Leva boas luzes, não ignores este ponto...
O máximo que fiz foram 610km em 38h de seguida, é duríssimo, mas o pior mesmo foi a luta contra o sono, parece mentira mas é possível adormecer em cima da bike.
boa aventura
abraço
 

RTC

Moderador
Staff member
Bom, começando pelo fim..., nunca saberás se não tentares! :D

Isto das longas distâncias tem muito que se lhe diga. Dar opiniões sobre o que se pode ou se consegue fazer é difícil sem conhecer as pessoas.
Muito do sucesso destas distâncias tem a ver acima de tudo com a parte psicológica.
290kms num dia é a tua referência. Mas noutro dia qualquer podes passar dificuldades aos 200 ou então fazeres 300 com uma perna às costas.

Aquilo que eu te posso aconselhar sobre a N2 é: não desperdices a paisagem a pedalar de noite. A N2 é para desfrutar.
Certamente arranjarás outro percurso para desafiares os teus limites. ;)

EDIT: Eu fiz em 3 dias e adorei a experiência.
 

vhugocosta

Well-Known Member
Boas
Desenterrando este tópico do fundo para o cimo


Acham que é fazível este percurso em dois dias, a solo e em autonomia total
Claro que feito por mim, eu não sou propriamente um gajo que faça distancias grandes, a maior que fiz foi 290 num dia, mas o acumulado foi muito menor e no dia seguinte era dia de trabalho, nada de pedalar mais outro tanto
Isto de fazer 335km mais 400km no dia seguinte está-me a meter de pé atrás, outra coisa que mete respeito é o acumulado, quase 9000D+
A altura também não é a melhor, pleno Agosto, se tem vantagens durante a noite, tem a desvantagem de o dia ser muito quente, é a minha altura de ferias e como tal é quando tenho mais que um dia sem trabalho


Outra opção é fazer a primeira etapa num dia, descansar um dia na Sertã e depois fazer a segunda etapa no outro dia. não esquecendo que temos sempre de juntar mais dois dias por cauda das deslocações, o primeiro AlmadaChaves e o quinto FaroAlmada, aqui o meu medo é o que poderá fazer o dia de descanso ao corpo ou á cabeça

Se houver alguém que ajude agradecia, nem que seja a tirar a ideia da cabeça
Boas,

Não é descabido de todo, que eu tenha conhecimento já houveram várias pessoas a fazer nesse formato, agora em dois dias (leia-se 48h) é preciso ter algum rigor, competência e eficácia, e se eu percebi bem não vais querer andar de noite, certo? mais dificil fica...

Existem muitas formatos de fazer a N2, por isso cada um tem que perceber qual o formato ideal para dar aquele "kick" e vencer a inérica, a ansiedade, os receios, a agenda familiar, etc. Se neste momento vês uma oportunidade de fazer dessa forma, vai..verás que vais imensas histórias para nos devolver.

Se depois achares que não aproveitas te tudo o que havia para aproveitar, voltas a a fazer outra vez; pensa nisto como um reconhecimento..

Mas para começar deverias fazer o seguinte:

Divide cada um dos dois dias em partes. Fazes isso elaborando uma tabela de excel com a velocidade prevista, somas os tempos de paragens, etc. Quando tiveres isso feito vais começar a perceber se é viável ou não.

Não te esqueças de ter atenção á altimetria, seja no primeiro dia até á Sertã, como na chegada ao Algarve.
 
A ideia de fazer a paragem na Sertã, é que tenho todas as condições para descansar nesta bela terra, é a minha segunda terra
A ideia é não pedalar de noite, de preferência das 6 para a frente
Também não tenho problemas em abortar a coisa a meio, mas não tenho feitio para isso nem costumo deixar as coisas a meio
Posso até agendar a coisa para fazer a primeira parte só e servir para ter uma ideia, mas assim a coisa fica meio esquisita, como se não fosse para ser assim, ficara sempre a faltar algo
Claro que só se conhecendo a pessoa se poderás dar as certezas e mesmo assim ......... há sempre dias maus

Volta e meias estas ideias assaltam-me e lá estou eu a pensar nela
 

pratoni

Well-Known Member
Se ponderas descansar um dos dias porque não o fazes em 3 dias a pedalar?

Todos os dias serão mais suaves e não vais ficar pobre se tiveres de dormir mais uma noite num hotel/residencial no caminho...

É a minha visão da coisa. Este tipo de aventuras, se um gajo não tem experiência prévia, é melhor não ter mais olhos que barriga, ainda por cima se estás a pensar fazer sozinho e nessa altura do ano em que a probabilidade de apanhares temperaturas muito altas e inclusive fogos pelo meio é bem alta...
 

RTC

Moderador
Staff member
Se ponderas descansar um dos dias porque não o fazes em 3 dias a pedalar?

Todos os dias serão mais suaves e não vais ficar pobre se tiveres de dormir mais uma noite num hotel/residencial no caminho...

É a minha visão da coisa. Este tipo de aventuras, se um gajo não tem experiência prévia, é melhor não ter mais olhos que barriga, ainda por cima se estás a pensar fazer sozinho e nessa altura do ano em que a probabilidade de apanhares temperaturas muito altas e inclusive fogos pelo meio é bem alta...
Concordo.

Fica aqui a minha sugestão da coisa para quem quer desfrutar da N2 com "chá de selim" ao mesmo tempo:

1 - https://www.strava.com/activities/605037830 (faltam 30kms)
2 - https://www.strava.com/activities/606064350
3 - https://www.strava.com/activities/607330602

@GuilhermeOliveira pode ser que te ajude, logisticamente, com os dados de altimetria, tempo e velocidade.
 

JPLopes_73

Well-Known Member
Boas
Desenterrando este tópico do fundo para o cimo


Acham que é fazível este percurso em dois dias, a solo e em autonomia total
Claro que feito por mim, eu não sou propriamente um gajo que faça distancias grandes, a maior que fiz foi 290 num dia, mas o acumulado foi muito menor e no dia seguinte era dia de trabalho, nada de pedalar mais outro tanto
Isto de fazer 335km mais 400km no dia seguinte está-me a meter de pé atrás, outra coisa que mete respeito é o acumulado, quase 9000D+
A altura também não é a melhor, pleno Agosto, se tem vantagens durante a noite, tem a desvantagem de o dia ser muito quente, é a minha altura de ferias e como tal é quando tenho mais que um dia sem trabalho


Outra opção é fazer a primeira etapa num dia, descansar um dia na Sertã e depois fazer a segunda etapa no outro dia. não esquecendo que temos sempre de juntar mais dois dias por cauda das deslocações, o primeiro AlmadaChaves e o quinto FaroAlmada, aqui o meu medo é o que poderá fazer o dia de descanso ao corpo ou á cabeça

Se houver alguém que ajude agradecia, nem que seja a tirar a ideia da cabeça
Boas
ajudar não posso ... posso tentar perceber o que significa 2 dias ... e em autonomia. Pedrogão Grande? 320 km Sertã ? 340km
Abrantes? 400km ...
estuda o percurso e distribui isso de forma equilibrada ... considerando que a menos que haja imprevistos o 2º dia será um passeio no Alentejo ...
o 1º dia ... meter 300km ou mais vais ter de subir as duas maiores elevações do percurso ... Montemuro e Lousã/Açor ...

Há quem tenha feito tudo de uma vez ... com carro de apoio ... há quem tenha feito a 3 e com paragens para descanso quando assim fosse decidido.
Agosto não é de facto o melhor mês ... mas boa sorte ...

Almada - Chaves ... Autocarro Transportadora do Tâmega (podes levar a bike inteira no porão)
Faro - Chaves ... Comboio ... (só até às 18:00-19:00) eu perdi o comboio ... mesmo fazendo 3 dias

Para fazer em 2 dias tens de fazer parte do percurso em modo nocturno e com isso perdes um pouco a beleza do percurso
Se tiveres dúvidas manda MP.
 

JPLopes_73

Well-Known Member
A ideia de fazer a paragem na Sertã, é que tenho todas as condições para descansar nesta bela terra, é a minha segunda terra
A ideia é não pedalar de noite, de preferência das 6 para a frente
Também não tenho problemas em abortar a coisa a meio, mas não tenho feitio para isso nem costumo deixar as coisas a meio
Posso até agendar a coisa para fazer a primeira parte só e servir para ter uma ideia, mas assim a coisa fica meio esquisita, como se não fosse para ser assim, ficara sempre a faltar algo
Claro que só se conhecendo a pessoa se poderás dar as certezas e mesmo assim ......... há sempre dias maus


Volta e meias estas ideias assaltam-me e lá estou eu a pensar nela
Pois assim sendo ... só faltam pernas para meter pelos menos 25km/h ... 13.4 horas 1º dia ... 16 horas no 2º dia ... chegas a faro e já não apanhas o comboio ... tens de lá ficar
Outra possibilidade é o expresso ... mas tens de embalar a bike
 

Paulofski

Well-Known Member
Mais do que felicitar-te pelo feito, quero felicitar-te pela crónica/relato que fizeste. Já fazia muito tempo que não me deliciava a ler um relato tão bem documentado com belas fotos como aquelas que desde há muito tempo nos vens habituando, seja em voltas maiores como nos "commutes" diários. Portanto obrigado Paulo!!
Obrigado eu Valter. Eu é que vos devo agradecer as motivações, dicas e informações que aqui retive da vossa anterior experiência. O que pesquei pelo Forum muito me ajudou para que concretizasse esta aventura sem grandes precalços, mesmo que tenha cometidos alguns erros, mas isso só dá mais valor à conquista, penso eu de que...

Grande abraço Valter, extensivo aos companheiros de route André e Luis que contigo empreenderam uma valente epopeia pela verdadeira EN2