Mais uma morte ... até quando isto vai continuar a acontecer?

JPLopes_73

Well-Known Member
Boa noite
sem perceber bem se este é o local para colocar este post, faço-o no seguimento de outros que resultaram da pesquisa para acidente :(

Esta semana um colega de pedaladas de uma equipa vizinha (fatibike) foi violentamente atropelado em estradas nacional com movimento, parece que tinha luz, mas o condutor do automovel diz não o ter visto.

Lamentável ... usem luz e colete reflector ... e tudo o que vos puder ajudar a ser vistos. :(

http://pt.blastingnews.com/pais/201...s-morre-vitima-de-atropelamento-00747075.html

Paz à sua alma :(
 
Boa noite
sem perceber bem se este é o local para colocar este post, faço-o no seguimento de outros que resultaram da pesquisa para acidente :(

Esta semana um colega de pedaladas de uma equipa vizinha (fatibike) foi violentamente atropelado em estradas nacional com movimento, parece que tinha luz, mas o condutor do automovel diz não o ter visto.

Lamentável ... usem luz e colete reflector ... e tudo o que vos puder ajudar a ser vistos. :(

http://pt.blastingnews.com/pais/201...s-morre-vitima-de-atropelamento-00747075.html

Paz à sua alma :(

Qué tristeza ver um jovem morrer assim.......RIP.

Depois decadas a pedalar já tenho as minhas ideias claras a respeito da tua pergunta JP....andai dei mota 3 decadas pela Italia onde o transito é brutal, tive sempre sorte e nunca aconteceu nada a parte uma queda a 160Km/h na via rapida no interior de um tunnel..só uma mão partida! ..andai igualmente de carro e nunca aconteceu nada.....andai de mtb desde o '86 e nunca aconteceu nada...andai de fininha ( muito menos km) e tive dois acidentes ( com carros e não por minha culpa ) com bike partida a meio mas com o corpo todo inteiro ( foi durante o dia) a noite nunca andai. Em minha opinião ir de bike a noite nas estradas é muito perigoso e infelicemente os atropelamentos noturnos falam claro e não só em Portugal!. Se mesmo querem praticar desporto durante a noite há outras atividades mais seguras, mas esta é uma minha modesta opinião!.

ciao
 
"Seis ciclistas da equipa Giant-Alpecin foram atropelados enquanto treinavam em Alicante, Espanha, onde esta formação World Tour está a estagiar. Um dos ciclistas encontra-se em estado grave desconhecendo-se ainda de quem se trata. A causadora do acidente foi uma britânica que terá entrado em contramão. Em Espanha a onda de indignação tem vindo a crescer devido ao número de crescente de atropelamento de ciclistas, tendo um dos casos mais mediáticos sido o do atleta olímpico Iñaki Lejarreta. Em Portugal, a indignação também despontou. Recentemente um ciclista foi atropelado em Fátima e veio a falecer tendo o betetista olímpico David Rosa postado no seu facebook uma petição pública que visa a colocação de sinalética na estrada que relembre os condutores de que devem guardar uma distância segura de 1,5m perante os ciclistas. Também o ex-ciclista Vitor Gamito, agora mais dedicado aos Granfondos e eventos de BTT, veio a público recentemente na sua página de facebook referir um episódio caricato que ocorreu num dos seus treinos: ia sendo atropelado quatro vezes no mesmo dia."
Noticia retirada da Revista Ciclismo a Fundo! Nossa todos os dias é disto agora!:S
 

rei_da_montanha

Well-Known Member
MEDIA RELEASE: MEDICAL UPDATE ON TRAINING ACCIDENT

Six Team Giant-Alpecin riders were involved in a crash in training during the team training camp near Calpe, Spain, today. A medical update on the riders' condition is provided below.
Warren Barguil (FRA): fractured scaphoid; may require surgery but not yet determined.
John Degenkolb (GER): successful surgery on a cut in his upper leg; currently receiving treatment on his hand and a fracture to his forearm.
Chad Haga (USA): was airlifted to a hospital; successful surgery on neck and chin wounds; orbital fracture will be treated later.
Fredrik Ludvigsson (SWE): scratches and bruises all over his body.
Ramon Sinkeldam (NED): scratches and bruises all over his body.
Max Walscheid (GER): fractured hand and tibia; surgery likely required.
CEO Iwan Spekenbrink said: “It has been a very tough day for the team and the riders will need time to recover. This team -- riders, both men and women, and everyone in the organization -- feels like a band of brothers and sisters. Together, and by standing by each other, the team will come out of this stronger than ever."
 

Mhrs

Member
Os acidentes com bicicletas na estrada vão aumentar em quantidade e gravidade, tendo em conta o aumento constante do número de ciclistas. É inevitável. Vai também acontecer um fenómeno que a prazo tornará o seguro obrigatório. Acidentes graves cuja culpa é do condutor da bicicleta - pode acontecer por exemplo um despiste ou choque de automóveis provocado por uma bicicleta - em que as vítimas vão ficar desprotegidas por o ciclista não ter seguro nem dinheiro para pagar as indemnizações.
 

johny32

Member
Os acidentes com bicicletas na estrada vão aumentar em quantidade e gravidade, tendo em conta o aumento constante do número de ciclistas. É inevitável. Vai também acontecer um fenómeno que a prazo tornará o seguro obrigatório. Acidentes graves cuja culpa é do condutor da bicicleta - pode acontecer por exemplo um despiste ou choque de automóveis provocado por uma bicicleta - em que as vítimas vão ficar desprotegidas por o ciclista não ter seguro nem dinheiro para pagar as indemnizações.

Da mesma forma que um automóvel sem seguro... Existe para essas situações um fundo de garantia automóvel para cobrir esses danos.
No que ao resto diz respeito, sou de acordo que primeiro deveria ser obrigatório o uso de capacete. Ponto final.
Sou da opinião que se deve multar mais em vez de se sensibilizar, pq farto de sensibilizações tou eu e continuo a ver afirmações de condutores que assustam de tanta burrice junta numa pessoa só. Já nem falo dos actos que são mais perigosos. Só com multas é que isto lá vai, pq só quando nos vão ao bolso é que a coisa abana. Pode ser que a taxa agora imposta (sobre os combustiveis) também tire mais gente da estrada, pq cada vez vejo mais carros com uma pessoa lá dentro.
 

otnemeM

Member
Concordo, vai continuar a aumentar com o aumento de ciclistas. Ainda hoje passei um casal, numa estrada municipal, que iam a par a ocupar a via toda em ritmo de passeio. Traço contínuo a separar as faixas.
Eu sei que podem, pelo código da estrada, e um condutor não os pode ultrapassar, mas há que ter sensibilidade e bom senso e o civismo tem de ser da parte de todos. Num cenário destes nem outro ciclista os pode ultrapassar. Apeteceu-me dar-lhes nas orelhas.
 

Rapido

Well-Known Member
Eu ando imenso na estrada de carro (faço à volta de 800km por semana). Sou de acordo com o uso obrigatório do capacete, da mesma forma que o é para os motociclistas e como o é o cinto de segurança nos carros.

Agora também vejo alguns "abusos" do pessoal das bicicletas,nomeadamente no andar a par....eu falo por mim, mesmo com estas novas regras, sempre que a berma apresenta um bom estado, é lá que eu circulo. Quando não há, tento seguir o mais na linha da estrada possível, principalmente quando a estrada é sinuosa e a subir, porque é nesses momentos em que a nossa velocidade é bem menor que a de um carro e considero que são as situações mais perigosas para quem está nas duas rodas.
 
Concordo, vai continuar a aumentar com o aumento de ciclistas. Ainda hoje passei um casal, numa estrada municipal, que iam a par a ocupar a via toda em ritmo de passeio. Traço contínuo a separar as faixas.
Eu sei que podem, pelo código da estrada, e um condutor não os pode ultrapassar, mas há que ter sensibilidade e bom senso e o civismo tem de ser da parte de todos. Num cenário destes nem outro ciclista os pode ultrapassar. Apeteceu-me dar-lhes nas orelhas.

E quando não são três ah conversa a ocupar a faixa de rodagem como já vi?!Causa revolta e por vezes em algumas coisas sou obrigado a concordar com o que alguns condutores falam,não respeitar o vermelho e outros sinais de transito é outra!Nós também temos que passar a imagem de saber andar na estrada e não achar que somos reis e senhores dela e que todos nos protegem,pois na prática somos "frágeis" na estrada e um toqueziho de maldade já dá para arranjar umas "férias" e tendo em conta que a bicicleta não é o sustento da nossa maioria já é algo bem grave!Nota se quem anda muito de bicicleta e quem anda com gosto,já os que pegam na bike ao domingo de manhã com o zé e o Quim para ir tomar café aqui ou ali,andam aos "pares de 3" e estão se a borrifar para quem vem atrás e não quer saber dos seus deveres na estrada!Quem paga?Todos nós cicloturistas!Cada vez mais tenho medo de sair para treinar principalmente ah semana ah noite...
 

Bernalve

Well-Known Member
Basta ter alguma experiência a andar de bicicleta em estradas com vários semáforos e trânsito, etc... que intrinsecamente entendemos porque se passa alguns semáforos e outros não. Depende da situação.

Em alguns sítios, lembro-me assim de cabeça, nos Estados Unidos, e se não me engano, em Paris também, os ciclistas podem passar o sinal vermelho em certas zonas.

Está no código da estrada que não se deve andar na berma. E pode-se andar lado a lado de forma a ocupar a faixa toda, para os carros ultrapassarem-nos como se nós fossemos um carro. Andar a três a ocupar a estrada é que já é muito perigoso, porque o 3º ciclista pode estar a embaraçar o trânsito, não ajudando a ultrapassagem dos carros.
 

otnemeM

Member
Lá está Bernalve, eu sei que que podem... mas devem? É benéfico para quem? Eu para os ultrapassar tive que passar o traço contínuo e tendo o cuidado de dizer "com licença" não fosse o macho do casal chegar-se ainda mais à linha contínua. Iam ali como se fossem os últimos seres humanos no planeta. Enfim, eu como entusiasta do ciclismo acho que é uma perfeita estupidez, perigoso tanto a curto como a médio-longo prazo para todos nós.
 

Rapido

Well-Known Member
Bernalve, eu sei que não se deve andar na berma mas sou muito sincero.....é onde me sinto mais seguro a circular nas estradas nacionais.
 

jpacheco

Well-Known Member
Pelo que me ficou presente na memoria é que podem andar a par desde que não causem embaraço ao transito... isto é, o demonstrar do ciclista que está à procura que o condutor do veiculo o passe sem causar problema é um bom sinal que se pode dar.

Eu ocupo a via, impedindo que me ultrapassem, se vir um carro de frente, por forma a que não se metam a fazer tangentes. Se houver visibilidade e espaço chego-me po cantinho e faço sinal com a mão. É importante comunicar... e pessoal que se senta em cima da bike a ocupar a via sem responsabilidade por onde circula é de criticar.

Acho que ha espaço para tudo... temos estradas em que 70% do nosso percurso dá para pedalar minimamente confortavel e sem muito transito. Nos outros 30 ha que tomar atenção e ser civicamente responsaveis.. embora isso não impeça todas as asneiras na estrada, acho que é um começo. Comunicação e responsabilidade.

A verdade é que sempre que fazemos mer** estamos a tirar créditos a todos nós que andamos de duas rodas na estrada.
 

pratoni

Well-Known Member
Basta ter alguma experiência a andar de bicicleta em estradas com vários semáforos e trânsito, etc... que intrinsecamente entendemos porque se passa alguns semáforos e outros não. Depende da situação.

Em alguns sítios, lembro-me assim de cabeça, nos Estados Unidos, e se não me engano, em Paris também, os ciclistas podem passar o sinal vermelho em certas zonas.

Está no código da estrada que não se deve andar na berma. E pode-se andar lado a lado de forma a ocupar a faixa toda, para os carros ultrapassarem-nos como se nós fossemos um carro. Andar a três a ocupar a estrada é que já é muito perigoso, porque o 3º ciclista pode estar a embaraçar o trânsito, não ajudando a ultrapassagem dos carros.

Só um pequeno aparte, na última alteração ao código da estrada, tal como já se pode andar a par na faixa de rodagem, desde que não se esteja a incomodar o trânsito, também já se pode circular na berma (não confundir com passeio), desde que não se esteja a incomodar os transeuntes/peões....
 

JPLopes_73

Well-Known Member
Bernalve, eu sei que não se deve andar na berma mas sou muito sincero.....é onde me sinto mais seguro a circular nas estradas nacionais.

Faço o mesmo sempre que posso ... na de estrada evito subir passeios ... agora quando vou beber um café ou almoçar ... lá calha ... 3/4 contra-ordenações por refeição :p

Uma das minhas opções é seguir o contorno exterior da linha limite da faixa de rodagem. Até porque quando se circula em pelotão deve-se ter a posição mais linear possivel na via ... sem andar a ziguezaguear ...
 

johny32

Member
Só um pequeno aparte, na última alteração ao código da estrada, tal como já se pode andar a par na faixa de rodagem, desde que não se esteja a incomodar o trânsito, também já se pode circular na berma (não confundir com passeio), desde que não se esteja a incomodar os transeuntes/peões....

Já se pode andar na berma não, agora devemos ocupar a faixa de rodagem e podemos circular na berma, antigamente só lá é que podíamos circular.
Em relação às bermas: Sem prejuízo do disposto no número anterior, os velocípedes podem circular
nas bermas fora das situações previstas, desde que não ponham em perigo ou perturbem os peões que nelas circulem.


Regras de condução
1 - Sem prejuízo do disposto no n.º 2, os condutores de motociclos, ciclomotores
ou velocípedes não podem:
a) Conduzir com as mãos fora do guiador, salvo para assinalar qualquer manobra;
b) Seguir com os pés fora dos pedais ou apoios;
c) Fazer-se rebocar;
d) Levantar a roda da frente ou de trás no arranque ou em circulação;
e) Seguir a par, salvo se transitarem em pista especial e não causarem perigo ou
embaraço para o trânsito.
2 - Os velocípedes podem circular paralelamente numa via, exceto em vias com
reduzida visibilidade ou sempre que exista intensidade de trânsito, desde que não
circulem em paralelo mais que dois velocípedes e tal não cause perigo ou embaraço
ao trânsito.

Ps: A bike não é o sustento, mas pode ser o meio de transporte de muitos. Toquezinhos...podem muito bem acabar com uma ou mais vidas. ;)
 

Knox

Active Member
Ora lá estão as alíneas do código de estrada que muita gente não quer ler ou saber. Tanto são que começam andar na estrada como os mais velhos, na cabeça de muita gente é o " ah e tal a lei que podemos circular a par" mas não se informam devidamente que não é bem assim como pensam.
Tenho visto vários abusos de ciclistas na estrada que é de levar as mãos á cabeça, chegam a circular a fazer trios e quartetos e até mais a ocupar uma faixa e a contrária se for preciso e estão-se nas tintas se levarem com um carro em cima. Outros circulam a par a empatar o transito em que a estrada tem muito transito e não é fácil ultrapassar de carro por ser estreita...mas vão assim á mesma porque se pode circular a par.
Por várias vezes estou parado em semáforos e passam outros por mim, com o vermelho acesso e ainda olham com cara de gozo do tipo "olha o parvo ali a secar". Outros metem-se em estradas perigosas, tão perigosas quem nem me pagassem eu para lá ia.
Eu sou da opinião que lá pelas regras terem mudado, prioridades e outras regras, temos que ter sempre cuidado porque ao mínimo toque ficamos aleijados a sério ou vamos desta para melhor. Mas há pessoal que pensa que está seguro e fazem coisas na via pública na maior da inconsciência sem pensar que se um dia corre mal fica ali.
Além disso há a outra parte culpada que são os automobilistas, há os que têm raiva a ciclistas e descarregam a frustração na estrada, há os distraídos que fazem razias sem se aperceberem da asneira e entre outros que já vimos ou sentimos na pele.
Muita gente desconhece leis e código de conduta de como circular na estrada, há mesmo muita falta de formação neste aspecto e é por isso que muitas das vezes os acidentes acontecem.
 

Bernalve

Well-Known Member
Quando se anda em grupo e o propósito da volta é andar em grupo, e falo de grupos de 10 ciclistas para cima, já cheguei a andar num grupo de 30 ciclistas, é quase impossível em certas ocasiões não andar em trios ou o que for (principalmente nas subidas), e em grupo obviamente que andar a par é quase obrigatório para o bom funcionamento do mesmo, mesmo que haja só uma faixa em cada sentido e os carros tenham de esperar algum tempo até ultrapassar.

E quem é ciclista também é automobilista e sabe bem o que muita ***** se faz quando se anda em grupo principalmente perante os carros, mas de outra forma, andar em grupo também se tornava bastante perigoso e ainda mais incomodativo para os carros e para os ciclistas. Se fossemos a cumprir todas as regras.... Já imaginaram o que é um grupo de 20 ciclistas facilitarem a ultrapassagem a todos os carros que aparecem? Ou um grupo de 20 ciclistas parar sempre que aparecesse um sinal vermelho de controlo de velocidade? Esses semáforos na minha opinião não faz sentido para os ciclistas, já devia haver uma regra onde os ciclistas pudessem ultrapassar os semáforos de controlo de velocidade.
 
Top