Le Tour de France 2022

card0so

Well-Known Member
Lembrei-me agora de uma situação idêntica ao que te aconteceu, mas comigo o artista, apanhou-me no inicio da minha volta e final do treino dele. Meteu-se na minha roda numa zona a subir e numa zona plana ao chegar a uma descida, onde fica a casa dele, passou-me e depois foi para casa.

"Nem piu" da parte dele...
Disso também já apanhei alguns. Vão na roda, depois passam e é como se não existisse.
Aqui para os lados de Palmela, Arrábida, etc. normalmente toda a gente cumprimenta.
Quando sou completamente ignorado normalmente é por aquele pessoal amador, mas que se julga muito pro (nota-se pela postura e atitude snobe).
Ainda na última volta passei por um grupo de 5, o que vinha à frente olhou-me de cima a baixo (literalmente) e, talvez pensando "olha-me este puto com uma bike destas e nem pernas para ela tem" (o que é meio verdade :D), virou a cara ao lado. Os restantes foram simpáticos e cumprimentaram.
Pessoal profissional, lembro-me de ter passado pelo Miguel Salgueiro ali para os lados de Loures, que me cumprimentou ainda antes de eu o ter feito.
Há duas semanas passei pelo Rúben Guerreiro que não me cumprimentou :eek:
Mas vá, eu ia a subir a Arrábida e ela ia a descer :p Ia tão rápido que nem tinha a certeza que era ele, só depois me apercebi :D
 

pratoni

Well-Known Member
Disso também já apanhei alguns. Vão na roda, depois passam e é como se não existisse.
Aqui para os lados de Palmela, Arrábida, etc. normalmente toda a gente cumprimenta.
Quando sou completamente ignorado normalmente é por aquele pessoal amador, mas que se julga muito pro (nota-se pela postura e atitude snobe).
Ainda na última volta passei por um grupo de 5, o que vinha à frente olhou-me de cima a baixo (literalmente) e, talvez pensando "olha-me este puto com uma bike destas e nem pernas para ela tem" (o que é meio verdade :D), virou a cara ao lado. Os restantes foram simpáticos e cumprimentaram.
Confirmo que também é essa a experência que tenho...
 

Paulofski

Well-Known Member
O ciclismo é sociável. Quando pedalamos na rua, no monte, na estrada, é tão natural ver uma mão aberta, um sorriso, simples actos de cortesia e de simpatia vinda de um outro ciclista. É de alguma forma natural que dois ciclistas o possam fazer. No percurso para o trabalho, ultrapassar quem se conhece e depois acompanhar a pedalada à conversa. Por conseguinte, o mesmo acontece no ciclismo de estrada, onde é natural ouvir uma saudação de "bom dia", mesmo vinda de estranhos. Não é estranho abrandar para perguntar, até parar para auxiliar um ciclista que está parado na berma da estrada. Há uma cooperação recíproca da "irmandade" que existe entre a maioria dos ciclistas.

Se me cruzo com outros ciclistas comprimento. Se ultrapasso outros ciclistas comprimento. Se sou ultrapassado por outros ciclistas, mesmo que eles não o façam, eu cumprimento. Chego a dar os bons dias mais que uma vez ao mesmo tipo. Se falhar na saudação não me levem a mal, é porque talvez ia demasiado pensativo com o meu zipper ou super atento à envolvência rodoviária.

Enquanto pedalo, não me importa se alguém não retribuir a minha saudação. Nem todo mundo é assim tão simpático e agradável.
 

{the_crow}

Well-Known Member
Eu aceno a toda a gente... seja com a mão.. cabeça.. ou bons dias ou boa tarde... sejam ciclistas ou cicloturistas.... so nao o faço qdo esses mesmo pedalam sem capacete ... é o capacete que lhes salva a vida? é possível e para mim é ponto assente para quem pedala seja por competição ou lazer ( sim pq ja apanhei vários a pedalar e bem sem capacete ) que devem obrigatoriamente usar capacete...
 

Trizade

Well-Known Member
até parar para auxiliar um ciclista que está parado na berma da estrada. Há uma cooperação recíproca da "irmandade" que existe entre a maioria dos ciclistas.

Faz-me lembrar este fds. Tive uma prova de trail com a minha mulher e enquanto estávmos a correr, vi um gajo com um BTT. A bicileta estava no chão deitada e ele estava a andar no sentido contrário em que a bicicleta estava virada. Parecia algo desorientado. (Não tinha capacete já agora).
Quando vamos a passar não resisti a perguntar se estava tudo bem e se precisava de ajuda. Respondeu em inglês que estava tudo bem. Perguntei de novo, se tinha a certeza que estava tudo bem, se precisava de ajuda. Ele sorriu e garantiu-nos que estava bem. Disse ok, e continuámos a correr.
Provavelmente deve ter deixado caír qualquer coisa e estava a palmilhar o caminho que fez à procura...

Mas lá está. Não conseguia ficar de consciência tranquila se passasse por ele sem perguntar se precisava de alguma coisa. Parecia mesmo que estava desorientado e o meu medo inicial era que tinha caído e batido com a cabeça...

Por isso concordo com tudo o que disseste, mas infelizmente acho que esta irmandade se vai perdendo um pouco...

Eu aceno a toda a gente... seja com a mão.. cabeça.. ou bons dias ou boa tarde... sejam ciclistas ou cicloturistas.... so nao o faço qdo esses mesmo pedalam sem capacete ... é o capacete que lhes salva a vida? é possível e para mim é ponto assente para quem pedala seja por competição ou lazer ( sim pq ja apanhei vários a pedalar e bem sem capacete ) que devem obrigatoriamente usar capacete...

Concordo plenamente. Já contei aqui no fórum a história de um dia em que vi um gajo a caír quando ia para aí a 10km/h mas ia sem capacete. Resultado, depois de se levantar todo ensaguentado por ter batido com a cabeça numa pedra, nem se lembrava do próprio nome... Enfim...

E uma vez ia numa subida no monsanto, ainda a chegar ao local onde costumo fazer os meus intervalos, por isso ia num ritmo muito calminho, Z1/Z2, e devagarinho começa a passar por mim uma sra numa elétrica a ir para o trabalho. Dissemos bom dia um ao outro, ela muito sorridente a comentar que de elétrica era muito mais fácil,etc. Ia sem capacete... Eu perguntei se podia dar um conselho, ao que ela respondeu que sim, e então disse com toda a calma e simpatia do mundo que deveria usar capacete pois nunca se sabe quando os acidentes acontecem... Ela respondeu que tinha toda a razão e que já tinha pensado em comprar um mas que ainda não tinha tido oportunidade de o comprar...
Mas é impressionante o nº de pessoas que vejo em elétricas a ir para o trabalho nestas elétricas sem capacete... Surreal...
 

FMO

Member
Não só cumprimento todos os ciclistas que passam por mim mas também quem vêm a pé. Como ando em estradas com menos movimento é de boa educação e simpatia cumprimentar quem passa (mesmo que mostrem cara de poucos amigos). Para além disso consegue-se criar uma ligação com as pessoas que nos vêm várias vezes ao fim de semana, habituam-se a nós e acaba por tornar a volta mais "confortável" :)
 

jpacheco

Well-Known Member
O ciclismo é sociável. Quando pedalamos na rua, no monte, na estrada, é tão natural ver uma mão aberta, um sorriso, simples actos de cortesia e de simpatia vinda de um outro ciclista. É de alguma forma natural que dois ciclistas o possam fazer. No percurso para o trabalho, ultrapassar quem se conhece e depois acompanhar a pedalada à conversa. Por conseguinte, o mesmo acontece no ciclismo de estrada, onde é natural ouvir uma saudação de "bom dia", mesmo vinda de estranhos. Não é estranho abrandar para perguntar, até parar para auxiliar um ciclista que está parado na berma da estrada. Há uma cooperação recíproca da "irmandade" que existe entre a maioria dos ciclistas.

Se me cruzo com outros ciclistas comprimento. Se ultrapasso outros ciclistas comprimento. Se sou ultrapassado por outros ciclistas, mesmo que eles não o façam, eu cumprimento. Chego a dar os bons dias mais que uma vez ao mesmo tipo. Se falhar na saudação não me levem a mal, é porque talvez ia demasiado pensativo com o meu zipper ou super atento à envolvência rodoviária.

Enquanto pedalo, não me importa se alguém não retribuir a minha saudação. Nem todo mundo é assim tão simpático e agradável.
Não diria melhor, é como sei estar em cima da bike.
 

tuga

Well-Known Member
há uma certa tendência para acontecer mais isso perto das grandes cidades que no campo.
aqui na parvalheira onde vivo até o pessoal que passa de carro me cumprimenta
É muito isso. Lembro-me uma vez no meio do nada na Sardenha, vou numa subida e vem um carro em sentido contrário com um casal lá dentro e ambos levantam a mão a cumprimentarem-me. Cumprimentei de volta mas senti q fiquei c cara de pasmado…
Esta terça-feira venho do trabalho, passam 3 gajos por mim nem ai nem ui. Vejo- os a passar o sinal vermelho e a seguir passar sem gesto algum por 3 ciclistas na faixa relvado. Nada. Qd cheguei ao pé deles, um trintão e duas muchachas, estava o gajo com uma roda na mão. Uma das raparigas tinha tido um furo e nenhum dos 3 trazia nem câmara de ar, nem bomba, p não falar em remendos. Lá patrocinei eu uma câmara de ar, montei-lhe aquilo tudo e toca de encher o pneu. Alguns apelidar-me-iam de palermita mas se me acontecesse o mesmo (só se td o meu material falhar) tb gostaria de ser ajudado.
 

SantosDaCasa

Well-Known Member
É muito isso. Lembro-me uma vez no meio do nada na Sardenha, vou numa subida e vem um carro em sentido contrário com um casal lá dentro e ambos levantam a mão a cumprimentarem-me. Cumprimentei de volta mas senti q fiquei c cara de pasmado…
Esta terça-feira venho do trabalho, passam 3 gajos por mim nem ai nem ui. Vejo- os a passar o sinal vermelho e a seguir passar sem gesto algum por 3 ciclistas na faixa relvado. Nada. Qd cheguei ao pé deles, um trintão e duas muchachas, estava o gajo com uma roda na mão. Uma das raparigas tinha tido um furo e nenhum dos 3 trazia nem câmara de ar, nem bomba, p não falar em remendos. Lá patrocinei eu uma câmara de ar, montei-lhe aquilo tudo e toca de encher o pneu. Alguns apelidar-me-iam de palermita mas se me acontecesse o mesmo (só se td o meu material falhar) tb gostaria de ser ajudado.
Diz a verdade. Só paraste para sacar o número das muchachas. :cool:
 

Bruso

Well-Known Member
É desta que a Movistar ganha o Tour.
Não vejo grande sentido para duas etapas tão duras. Então ela ontem atacou logo na 1a subida e depois fez 60kms solo. Hoje vai ser mais uma razia.
Vou criar um pedacinho de controvérsia :
Ciclismo feminino não está preparado para esta dureza. E o engraçado é ouvir as mesmas pessoas que tanto protestavam por nao haver paridade ao nível das etapas a dizer que estás etapas não deviam estar aqui. É o que dá querer forçar a evolução. Mas faz parte e para o ano quase que aposto que vão ter só uma etapa de chegada em alto.
 

Carolina

Well-Known Member
Eu acho que devem. Se estas etapas não existirem, as ciclistas não se vão preparar para elas. Ontem foi a demonstração disso.

Se houver 2-3 provas por ano com etapas deste género, daqui por uns anos vai ficar tudo mais nivelado.

Quanto muito podia-se ter uma etapa destas logo no início da prova e não no fim, quando já estão todas cansadas.
 

Bruso

Well-Known Member
Eu acho que devem. Se estas etapas não existirem, as ciclistas não se vão preparar para elas. Ontem foi a demonstração disso.

Se houver 2-3 provas por ano com etapas deste género, daqui por uns anos vai ficar tudo mais nivelado.

Quanto muito podia-se ter uma etapa destas logo no início da prova e não no fim, quando já estão todas cansadas.
Acho que bastava uma etapa de montanha como a de hoje.
 

{the_crow}

Well-Known Member
Acho que o proximo tour tem de ser com a Van Vleuten a 100% ... pq isto de ela ganhar e ter estado a beira de desistir nao tá com nada...:cool:
 
Top