Foto ciclo turismo pela Beira Interior e... por aí

ricasmetx

Well-Known Member
#42
R 10.MAI.26 Espreitar a Raia

Sábado foi dia de volta com a fininha.
A volta começava com rumo a Idanha-a-Nova para espreitar a Raia.

Para a saborear melhor, a estradinha que liga a Mata a Idanha-a-Nova foi a eleita. Se há local que nos transmite a pureza e a realidade da Raia virgem, pura, é esta antiga estrada agrícola, alcatroada ha uns anitos, tem uma vista deslumbrante, sobra a Raia Portuguesa e Espanhola. Estrada acidentada, com 2 descidas íngremes e uma subida longa mas suave (neste sentido) é para desfrutar em plenitude da natureza.


Em Idanha-a-Nova, vila com cerca de 2000 habitantes e sede de um dos municípios com maior área em Portugal, foi tempo de um cafezinho e a banana para ajudar a recarregar energias. Aconselho a pesquisarem este município, se gostam de natureza no seu estado puro, é aqui!

O calor a esta hora, cerca das 8h45 era já abrasador, e aqui planeamos ir diretos a Proença-a-Velha e virar para norte, rumo a Orca.
Este não era o Plano A, mas com o calor teve que ser ajustado eheh



Deu ainda para observar ali ao fundo, um dos proximos objetivos, Monsanto, a aldeia mais portuguesa de Portugal, e uma subida em pavet :D de meter respeito! Lá iremos... :cool:


Nesta fase, > 30ºC o desgaste do calor ja se fazia sentir, estas sombras sabiam pela vida.


Algo que temos que ter sempre em mente, quando conhecemos os nossos recantos, e nesta fase do ano, sao as fontes.
As paragens foram várias, bebi mais de 5 cantis de água e xixi, zero! o_O


Foi uma volta agradável, pelas paisagens iniciais, mas a parte final com o calor, já foi em esforço.
Começa a fase do ano em que as voltas mais duradouras vão escassear :confused:

Fica aqui o roteiro se quiserem explorar as estradas
https://www.strava.com/activities/3535227669
 
#45
É uma estradeca na qual já tinha reparado no Maps, mas nem de carro lá passei ainda. Tenho de experimentar de bike. Quanto a Monsanto - pavé só lá na última parte, ou estou enganado? Sei que há duas subidas possíveis, a da estrada principal (que vai dar ao miradouro dos canhões), e outra que vai dar à igreja que mais parece um caminho de cabras, mas pavé só na aldeia não?

Se quiserem um bom muro em pavé: https://goo.gl/maps/nKYvfe3CgQfmC9f6A :p

PS: Têm alguma volta programada entre quinta e Domingo? Vou passar uns dias à terrinha e queria voltar a pedalar nessas estradas, de preferência com companhia! :)
 

ricasmetx

Well-Known Member
#47
É uma estradeca na qual já tinha reparado no Maps, mas nem de carro lá passei ainda. Tenho de experimentar de bike. Quanto a Monsanto - pavé só lá na última parte, ou estou enganado? Sei que há duas subidas possíveis, a da estrada principal (que vai dar ao miradouro dos canhões), e outra que vai dar à igreja que mais parece um caminho de cabras, mas pavé só na aldeia não?

Se quiserem um bom muro em pavé: https://goo.gl/maps/nKYvfe3CgQfmC9f6A :p

PS: Têm alguma volta programada entre quinta e Domingo? Vou passar uns dias à terrinha e queria voltar a pedalar nessas estradas, de preferência com companhia! :)
Ui essa em Penha Garcia, só de carro :p
Monsanto tens 2 opções sim, essa que referes da igreja acho que é a da Relva.

Se puderes faz essa estrada, é bem gira.
Quanto a voltas, ainda não sei como serão os meus dias com o trabalho (5ª dia 11 a Domingo 14?), mas trocamos mensagens e talvez de para partilhar a voltinha ehehe
 

cafigueira

Well-Known Member
#48
É uma estradeca na qual já tinha reparado no Maps, mas nem de carro lá passei ainda. Tenho de experimentar de bike. Quanto a Monsanto - pavé só lá na última parte, ou estou enganado? Sei que há duas subidas possíveis, a da estrada principal (que vai dar ao miradouro dos canhões), e outra que vai dar à igreja que mais parece um caminho de cabras, mas pavé só na aldeia não?

Se quiserem um bom muro em pavé: https://goo.gl/maps/nKYvfe3CgQfmC9f6A :p

PS: Têm alguma volta programada entre quinta e Domingo? Vou passar uns dias à terrinha e queria voltar a pedalar nessas estradas, de preferência com companhia! :)
é esta subida que falam? esteve na clássica da beira baixa min 2:34
 

ricasmetx

Well-Known Member
#51
R 2.JUN.28 A Beira também é Alta!

Domingo foi dia de aventura, a primeira volta social de desconfinamento e de conhecer novas estrada e de uma valente dor de pernas :)

Tinham-me ligado na 6ª feira a convidar para uma volta pela Beira Alta, so sabia que iria começar e acabar em Belmonte e que iriamos passar na barragem do Caldeirão, e com a fome que se anda de desconfinar nem pensei duas vezes, siga! Apesar de não conhecer a volta e de não a estudar lá alinhei (não o volto a repetir, deixa-me descontável não saber o que ai vem, mas também era um teste a zona de desconforto).

Bike no carro e siga.
No local eramos mais (10) do que eu estava a espera, um belo pelotão e malta divertida e cheia de vontade de desconfinar ehehe

Começando no Belo Monte :cool: iniciamos logo com um monumento brutal o Centum Cellas que é uma torre em ruínas que tem à sua volta muita mitologia que se acreditava ser um acampamento temporário romano. É mesmo a uns 2 ou 3km da saida da A23 para Belmonte, aproveitem e visitem o centro histórico de Belmonte está muito bem cuidado e é girissmo.


Após contemplar a lenda começou a falar-se da Ramela, a Ramela, a subida da Ramela, e ai sim o mito começou a crescer, e começei a resguardar pernas mas desfrutando de um vale entre um vale entre o inicio do parque natural da serra da estrela à esquerda e à direita a encosta com a montanha onde está a linha de caminho de ferro da Beira Alta, que está a ser restaurada:



Chegados À Freguesia da Ramela começou a subida, e que subida! Cerca de 2km com média de 13% mas nada saudável.
Foi um esforço e uma exigência que na minha opinião são para alem do desporto, do que consegui ver no Garmin havia 27% de desnivel, havia malta a desmontar, mas eu so pensei, se desmonto nem a pé consigo ir, vamos a isso, corpo inclinado ao maximo para a frente, uma dor tremenda nos braços e pernas e siga, um pedal de cada vez, pum pum pum pum que massacre até terminar.
A partir daí as pernas nunca mais foram as mesmas... esta é a subida:
https://www.strava.com/activities/3579821184/segments/2704793097648040113

São informações do Strava, valem o que valem mas...


Bem, chegados la acima a Santa Cruz o caminho era descer a N18 até Gonçalo.
Que descida linda, com uma paisagem suberba nem o frio (batia o dente) fez esmorecer

dark nicknames

Começando em Gonçalo a subida até à Guarda são cerca de 18km mas a melhor parte está entre Gonçalo e a conhecida Seixo Amarelo.
10km a media de 4% uma subida soft mas com uma paisagem..... que delicia! Façam, façam, todos merecem fazer esta subida uma vez na vida, é lindissima
popular girl names 1980

Ja a chegar à Guarda a clássica passagem pelo G onde as penas ja apresentavam um desgaste assinalavel, nesta fase estava a contar com um abastecimento de sandes de queijo da serra mas nada :(


Íamos agora descer até à Albufeira do Caldeirão e é muito gira, tudo verdinho, com as nuvens e as pinguitas que cairam, fez-me lembrar as lagoas nos Açores :cool:

Ultimo desafio do dia, da Albufeira do Caldeirão até a aldeia de Trinta, 4km com 5% que se fizeram bem mas já com algum custo, a gerir e sem barras nem bananas :eek:

Passado o topo foi descer até Valhelhas e adivinhem quem tem medo desgraçado de descer (trauma da queda), do Alto de Famalicão até Valhelhas 8km com -5% sem ali pertinho dos travões, cheguei cá abaixo, tudo a espera claro e diz um amigo meu "fiz tudo sem tocar nos travões" pensei para mim, eu fiz tudo a tocar nos travões :D:oops:
meaning of names com
A descida é muito gira mas fiquei com vontade (muita) de fazer a subida, parece ser durinha qb mas sempre com sombra com paisagem e ar puro de encher a alma e a força das pernas.

Agora era a fase de rolar até ao Belo Monte, até ao carro, rodar pernas, arrefecer e recuperar com um petisco


Resumindo ja tinha saudades de andar com mais malta, da galhofa, da diversao, das picardias e adoro conhecer estradas novas, esta introduçao na serra da estrela será (espero) a primeira de muitas voltas.

Sensações:
- um desgaste tremendo na Ramela que já não consegui recuperar. 20km com 750D+ foi dificil de gerir
- comida: comi pouco, tenho de me habituar a comer mais e talvez com mais qualidade, senti o motor a quebrar
- descidas: medo de descer, ganhando confiança mas ali a tocar no travão, e so me pergunto "como se faz uma descida daquelas sem travar?"
- estou na minha melhor forma de sempre, mas ainda não chega, ainda é frágil, sinto que tenho que me dedicar muito mais do que os outros (todo o mundo) a minha genética não me favoreceu na parte desportiva :D

https://www.strava.com/activities/3579821184

Boas pedaladas e cuidem-se
 
#52
Boas

Hoje é a minha vez de fazer aqui um post.
Fiz o percurso do Minifondo Raiano em sentido contrário.

Há aqui estradas que nunca tinha feito, como a que vai do cruzamento da Sra Graça para Alcafozes e depois da rotunda de Alcafozes até à rotunda de Medelim, que estradas brutais, trânsito praticamente nulo um sobe e desce constante que dão um gozo enorme.

São Miguel D'Acha - Ponte de São Gens - Oledo - Idanha-a-Nova - Alcafozes - Medelim - Proença-a-Velha - São Miguel D'Acha

Fica aqui o registo do Strava

https://www.strava.com/activities/3603984139/overview

Desculpem a falta de fotos, mas a verdade é que tinha pouco tempo
 
#53
Aproveitando o hijack ao tópico, já agora deixo aqui o meu registo do Sábado passado. :p

Fui matar saudades de Penha Garcia no fim de semana passado. Como estava curioso após a discussão aqui, desenhei traçado a passar pela tal subida alternativa de Monsanto...Tenho a dizer que a passagem pela aldeia da Relva e a entrada final em Monsanto são qualquer coisa em termos de dificuldade. Daqui desci para a estrada municipal circundante a Monsanto e contornei o monte até à saída para Idanha-a-Velha no lugar do Adingeiro. Aqui o percurso coincide com o da volta @Doncorleone, no sentido contrário, até à rotunda dos Alcafozes.

Depois da descida apanhei a estrada secundária que leva até às aldeias de Toulões e da Torre, esta sim, uma estrada vazia vazia vazia só com os pássaros e os montes. Já ia sem água e só consegui reabastecer já em Monfortinho, onde fui presenteados com uma subida em pavé também bastante inclinada, mas que passa depressa.

Na ponta final, já à chegada a Penha Garcia, e já que tinha de subir de qualquer forma visto que o local onde fico é mesmo no centro histórico da aldeia, decidi manter o meu plano original e dar a volta à barragem de Penha Garcia (https://goo.gl/maps/KcVFgr5tt5dLnA1F7). Neste troço somos presenteados com duas subidas - uma desde a nacional até à ETA de Penha Garcia, já com bastante inclinação mas curta, e outra, desde a ponta Oeste da barragem ao ponto mais alto da aldeia, ao cimo da Rua do Carqueijal, que nos leva por zonas a 18%, abençoadamente alcatroadas de novo!!! No final somos presentados com uma vista mais ou menos assim: https://goo.gl/maps/wnea3zU3evz13ciy7

E após passar para o outro lado da serra novamente, uns metros a seguir (o maps não faz justiça :p): https://goo.gl/maps/oyGn8WfDqWCLP4Yp7

Actividade (com pouquinhas fotos, mas a hora de saída já foi algo tardia, não deu para mais!): https://www.strava.com/activities/3573998388

Lá pra Julho há mais!
 

ricasmetx

Well-Known Member
#54
Aproveitando o hijack ao tópico, já agora deixo aqui o meu registo do Sábado passado. :p

Fui matar saudades de Penha Garcia no fim de semana passado. Como estava curioso após a discussão aqui, desenhei traçado a passar pela tal subida alternativa de Monsanto...Tenho a dizer que a passagem pela aldeia da Relva e a entrada final em Monsanto são qualquer coisa em termos de dificuldade. Daqui desci para a estrada municipal circundante a Monsanto e contornei o monte até à saída para Idanha-a-Velha no lugar do Adingeiro. Aqui o percurso coincide com o da volta @Doncorleone, no sentido contrário, até à rotunda dos Alcafozes.

Depois da descida apanhei a estrada secundária que leva até às aldeias de Toulões e da Torre, esta sim, uma estrada vazia vazia vazia só com os pássaros e os montes. Já ia sem água e só consegui reabastecer já em Monfortinho, onde fui presenteados com uma subida em pavé também bastante inclinada, mas que passa depressa.

Na ponta final, já à chegada a Penha Garcia, e já que tinha de subir de qualquer forma visto que o local onde fico é mesmo no centro histórico da aldeia, decidi manter o meu plano original e dar a volta à barragem de Penha Garcia (https://goo.gl/maps/KcVFgr5tt5dLnA1F7). Neste troço somos presenteados com duas subidas - uma desde a nacional até à ETA de Penha Garcia, já com bastante inclinação mas curta, e outra, desde a ponta Oeste da barragem ao ponto mais alto da aldeia, ao cimo da Rua do Carqueijal, que nos leva por zonas a 18%, abençoadamente alcatroadas de novo!!! No final somos presentados com uma vista mais ou menos assim: https://goo.gl/maps/wnea3zU3evz13ciy7

E após passar para o outro lado da serra novamente, uns metros a seguir (o maps não faz justiça :p): https://goo.gl/maps/oyGn8WfDqWCLP4Yp7

Actividade (com pouquinhas fotos, mas a hora de saída já foi algo tardia, não deu para mais!): https://www.strava.com/activities/3573998388

Lá pra Julho há mais!
Ehehee exelente contributo! Fizeste bem.
Tenho essa zona por explorar, e sim essa subida da Relva para Monsanto é durinha qb
Vou por essa voltinha na agenda ehehe
Talvez em Julho consigamos pedalar.
 

ricasmetx

Well-Known Member
#58
R 6.JUN.32 Caldeirada na Raia

Sábado foi dia de pedal em grupo.
Com a promessa de um dia de muito calor pus o despertador para bem cedo mas a preguiça ganhou. Zero vontade de uma volta a solo, lá fui ter com o "Pelotão Caldeira" que têm sempre hora e sitio marcado.
O Pelotão Caldeira é um grupo de ciclistas amadores implementado pelos irmãos Caldeira, um com 82 anos e outro com 76.
São 2 gentlemens. Sempre super bem dispostos, que adoram pedalar e receber quem queira pedalar descontraidamente.
Pedalam religiosamente 3ª 5ª Sábado e Domingo.
Conhecem como ninguém os recantos da Beira Baixa e são sempre boa companhia.
Foi com eles que dei as primeiras pedaladas em estrada em grupo e de vez em quando vou ter com eles, são sempre voltas animadas.

A ideia para o dia era ir ver a Ribeira do Aravil que nasce no concelho de Idanha-a-Nova e desagua no Tejo.

Um pelotão de uns 5 ou 6 ciclistas e que na viagem encontramos mais uns colegas, bonitas fotos de um grande grupo que infelizmente não tem sido possível de acontecer nos últimos tempos


Esta zona da Raia, do Ladoeiro, Rosmaninhal, Idanha são zonas agricolas com terrenos de exelencia e que dao sempre boas estradas para pedalar e desfrutar


Passamos pela pequena localidade do Ladoeiro que é conhecida pela produçao de melancia, e quase sempre deliciosa!
Nesta localidade tambem é possiveis ver os canais de regadio que serão sempre uma obra prima de engenharia eeheh


Foi tempo de rodar pela N240 que vai até Espanha pelas Termas de Monfortinho, um dia lá iremos :cool:

Esta N240 presenteia-nos com paisagens como estas, o que dizem?
gas station my area

Dizendo um rápido "Olá" e um "Até Breve" ao Aravil foi tempo de virar para a N353 que nos iria lear novamente até ao Ladoeiro para depois regressar a casa.
Esta N353 serpeita-nos por herdades deslumbrantes e a pedirem o retrato


Para chegar a CB existe uma subida mítica aqui na zona que é a "Monheca".
É uma subida que começa no rio Ponsul e termina no cruzamento para Beirais, já muito perto da Mata ou dos Escalos de Baixo e que outrora foi muito conhecida por ser uma "rampa" do campeonato nacional de montanha e também serviu para uns troços do rali de Castelo Branco.

Ciclisticamente falando tem 2,85km com uma media de 6% e que dá sempre luta principalmente no Verão e com o calor a bater nas costas...
https://www.strava.com/activities/3642712589/segments/2709387989131916708

Depois foi rolar até Castelo Branco passando pelo Aeródromo Municipal onde já estão os canaders que nos vão ajudar no combate aos incêndios.

https://www.strava.com/activities/3642712589

Boas pedaladas malta!
 

ricasmetx

Well-Known Member
#60
Ahhhjjj
Curvas da Monheca, que saudades!!

Uma correção importante:
Não é Beirais, mas sim Belgais. É onde reside a pianista Maria João Pires. :)
Xiii isso mesmo, que falha, Belgais! Que por sinal tambem tem uma subidinha fixolas, ah e se puderem visitem, é espetacular!
(devia estar a pensar na Série da RTP :D)