Voltas pelo Minho...

Negoci8er

Well-Known Member
Não, fui por Lanheses e penso que subi por mãos, vi a placa a esquerda a dizer cerquido e subi pela direita penso que foi por mãos . Depois desci por Dem.
 

Negoci8er

Well-Known Member
Fui à aventura com uma ideia no percurso, e confiando nas placas de informação...
Mas várias vezes pela incerteza me senti obrigado a confirmar com locais.
A certo momento cruzei-me com um ciclista "maduro" na sua Scott de montanha, e sem capacete...
No final de ele explicar o trajeto termina com:
- Mas... olhe que sobe... ahh... (no seu bom sotaque luso-francês)
- Respondi-lhe:
Eu sei...
:D:D:D

Quanto à dureza fiz seguido sem parar... apenas parei no cima a cerca de 560m junto à placa da Serra d'Arga. Mas é uma subida jeitosa... ;)
Deixou-me bem ofegante a cerca de 8 / 9 / 10 km/h... :oops:
Ainda dizem que a serra tem muito oxigénio... não me pareceu! :p

Em relação à subida do Sameiro (que faço muitas vezes), o ponto mais alto está a uma altitude idêntica. Mas há uma enorme diferença...
A subida para o Sameiro começa nos 200 m e a da Serra d'Arga nos 40m.
No Sameiro há um desnível de 360m, na Serra d'Arga de 520m. Com uma extensão idêntica.
A Serra d'Arga por mãos tem uma inclinação bem maior! ;)
Nunca tinha visto o altímetro a subir tão rápido! o_O
Imagino o que será fazer subidas com aquela inclinação durante 20 - 25 km.

A Serra d'Arga é um bom local para um Everresting. 17 subidas e 80.58 km e está feito! :cool:
 

NULL

Moderador
Staff member
Fojo do lobo em Germil.

Para quem não sabe, um fojo do lobo é a designação atribuída a uma espécie de cerca em pedra, afunilada, onde na sua extremidade ficava um poço. Este tipo de armadilhas era utilizada para caçar lobos. Os animais eram afugentados para a zona do Fojo e “canalizados” até ao poço onde eram depois abatidos.

Este fojo situa-se perto da Aldeia de Germil, Ponte da Barca (Gerês)

 

NULL

Moderador
Staff member
Aviso à navegação!

Cuidado a quem pedala pelo Gerês, mais especificamente pelo Soajo, Peneda e Lamas de Mouro. Numa volta de 5 horas fomos abordados 4 vezes por cães de raça Castro Laboreiro. Apesar de não ter havido ataques nem acidentes pouco faltou.

O conselho que posso dar é pararem e ficarem imobilizados... eles acabam por abdicar da investida e recuar. Numa das abordagens eu estava parado, de costas para o cão, o meu colega alerta-me que o cão vinha com tanta velocidade no meu sentido que eu só tive tempo de desmontar e proteger-me com a bicicleta. O cão vinha tão lançado que quando me virei no sentido dele ele arrependeu-se da abordagem, o problema foi como estava a chover e o piso estava molhado o gajo andou arrasto uns 15 metros, literalmente a fazer slide, até que acabou por bater mesmo na bike... mal bateu fugiu juntamente com outros 2.

Portanto, se pedalarem por aquela zona tenham sempre algum cuidado e abrandem quando virem cães, esses são dos que investem para cima de nós.

Para quem não conhece...

 
Por acaso adoro-os, mas não conheço bem o seu temperamento.

Um primo da minha mulher tinha um, mas sempre tive com ele em casa, metia respeito pelo tamanho ou pela "voz" grossa quando ladrava.

O ano passado num piquenique exactamente nessa zona fomos abordados por uma matilha de uns 6 ou 7, mas sempre muito pacificos a ver se lhes dava-mos alguma coisa.

Mas lá está, não estavamos em movimento, muito menos de bicicleta.

Por norma desconfio de todos os cães que vejo... não sei o que têm contra os pedais.

Abraço,
 

pratoni

Well-Known Member
Aviso à navegação!

Cuidado a quem pedala pelo Gerês, mais especificamente pelo Soajo, Peneda e Lamas de Mouro. Numa volta de 5 horas fomos abordados 4 vezes por cães de raça Castro Laboreiro. Apesar de não ter havido ataques nem acidentes pouco faltou.

O conselho que posso dar é pararem e ficarem imobilizados... eles acabam por abdicar da investida e recuar. Numa das abordagens eu estava parado, de costas para o cão, o meu colega alerta-me que o cão vinha com tanta velocidade no meu sentido que eu só tive tempo de desmontar e proteger-me com a bicicleta. O cão vinha tão lançado que quando me virei no sentido dele ele arrependeu-se da abordagem, o problema foi como estava a chover e o piso estava molhado o gajo andou arrasto uns 15 metros, literalmente a fazer slide, até que acabou por bater mesmo na bike... mal bateu fugiu juntamente com outros 2.

Portanto, se pedalarem por aquela zona tenham sempre algum cuidado e abrandem quando virem cães, esses são dos que investem para cima de nós.

Para quem não conhece...

:eek:
 

Negoci8er

Well-Known Member
Normalmente quando vejo cães deixo rolar e preparo a respiração para caso haja necessidade fazer um sprint...
Parar nunca costumo equacionar. Mas possivelmente é a melhor alternativa.
"Se fugir o bicho pega, se ficar o bicho morde" :p

Um off topic: Hoje em dia irrita-me esta questão dos direitos do animais...
Adoro animais e sempre tive vários animais de estimação, mas deixemos de ser artolas!
Os animais têm todos os direitos e os humanos não têm direitos?
Não tenho direito a dar a minha voltinha sem ser incomodado pelos cães?
Os donos não deveriam ser responsabilizados com penas duras por deixar cães soltos na via pública?
Se tiver que parar a bicicleta e tiver que afugentar um cão recorrendo ao pontapé e for fotografado ou videografado posso ser acusado de maus tratos a animais...
E se fosse mordido... não se passava nada... (tinha tido azar) :mad:
 

NULL

Moderador
Staff member
Normalmente quando vejo cães deixo rolar e preparo a respiração para caso haja necessidade fazer um sprint...
Parar nunca costumo equacionar. Mas possivelmente é a melhor alternativa.
"Se fugir o bicho pega, se ficar o bicho morde" :p

Um off topic: Hoje em dia irrita-me esta questão dos direitos do animais...
Adoro animais e sempre tive vários animais de estimação, mas deixemos de ser artolas!
Os animais têm todos os direitos e os humanos não têm direitos?
Não tenho direito a dar a minha voltinha sem ser incomodado pelos cães?
Os donos não deveriam ser responsabilizados com penas duras por deixar cães soltos na via pública?
Se tiver que parar a bicicleta e tiver que afugentar um cão recorrendo ao pontapé e for fotografado ou videografado posso ser acusado de maus tratos a animais...
E se fosse mordido... não se passava nada... (tinha tido azar) :mad:
Um colega meu há 2 anos também tentou o sprint... o resultado foi este:
- Um dente arrancado pela raiz e outro partido a meio;
- Braço partido com colocação de placas de titânio;
- Afundamento de ossos da cara que obrigou a reconstrução facial;
- Vários cortes na cara (o olho salvou-se devido aos óculos);
- TCR Advanced 0 partida em 3;
- Perto de 2 meses no hospital;

No final o cão não tem dono, ou melhor, tem dono mas como é dos ciganos acaba por ser como se não tivesse.

Eu se tiver a certeza que passo sem ser alcançado, avanço, se não tiver a certeza eu paro e aguardo que a situação se resolva. Nunca tento vencer um cão na velocidade. Acho que é o pior que se pode fazer.
 
Um colega meu há 2 anos também tentou o sprint... o resultado foi este:
- Um dente arrancado pela raiz e outro partido a meio;
- Braço partido com colocação de placas de titânio;
- Afundamento de ossos da cara que obrigou a reconstrução facial;
- Vários cortes na cara (o olho salvou-se devido aos óculos);
- TCR Advanced 0 partida em 3;
- Perto de 2 meses no hospital;

No final o cão não tem dono, ou melhor, tem dono mas como é dos ciganos acaba por ser como se não tivesse.

Eu se tiver a certeza que passo sem ser alcançado, avanço, se não tiver a certeza eu paro e aguardo que a situação se resolva. Nunca tento vencer um cão na velocidade. Acho que é o pior que se pode fazer.
Mas esses danos todos foram de uma queda ou provocados directamente pela mordida do cão?
 

TiagoLopes

Well-Known Member
@torui Nao eras tu que tinhas/tens uma jigajoga para afastar os caes?

A ultima vez a passar numa aldeia a caminho da Lousa 2 rafeiros vieram atras de mim e o instinto foi fugir que n reparei no vermelho a passar uma ponte estreita :confused: Tive Sorte:oops:
 

Negoci8er

Well-Known Member
Um colega meu há 2 anos também tentou o sprint... o resultado foi este:
- Um dente arrancado pela raiz e outro partido a meio;
- Braço partido com colocação de placas de titânio;
- Afundamento de ossos da cara que obrigou a reconstrução facial;
- Vários cortes na cara (o olho salvou-se devido aos óculos);
- TCR Advanced 0 partida em 3;
- Perto de 2 meses no hospital;

No final o cão não tem dono, ou melhor, tem dono mas como é dos ciganos acaba por ser como se não tivesse.

Eu se tiver a certeza que passo sem ser alcançado, avanço, se não tiver a certeza eu paro e aguardo que a situação se resolva. Nunca tento vencer um cão na velocidade. Acho que é o pior que se pode fazer.
Pois... esta é a situação a que me referia...
Hoje em dia está na "moda" a preocupação com os animais... com a qual concordo.
Mas...
Grande parte dos deputados na assembleia "fazedores de leis" não sabem o que é andar pelas estradas e apanhar cães...
São "pessoas da cidade" que conhecem as linhas de metro e não sabem o que é ser ameaçado por cão que acha que o território é seu!
É bonito ser "amigo dos animais"...
e os humanos ninguém se preocupa com eles?
Há dias até ouvi qualquer coisa na rádio sobre os carteiros e a profissão de risco que têm por causa dos cães.

@NULL, a partir de hoje vou seguir o teu conselho... vou tentar parar em vez de sprintar! ;)