Vitor Gamito de regresso ao Ciclismo de Estrada

#1
Texto do próprio:

"A primeira reacção será: o homem endoideceu de vez!

A 19 de Maio de 2004, dei por terminada a minha carreira de ciclista profissional. Um exame cardiológico de rotina detectou um bloqueio aurículo-ventricular de 3º grau. Muita tinta correu nessa altura sobre este caso, mas a sentença passada pelo centro de medicina desportiva de Lisboa, foi mesmo de “inapto para a prática da modalidade”.
Foram cerca de 15 anos e mais de 600 mil quilómetros de dedicação total ao ciclismo, durante os quais consegui mais de 50 vitórias. Mas sentia-me ainda capaz de continuar por mais uns anos ao mais alto nível. Tive que desistir da minha paixão, do meu sustento, de forma repentina e não planeada.

Entretanto fui director desportivo de uma equipa profissional, fui responsável pela comunicação de outra, mas poucas vezes me sentei em cima de uma bicicleta durante 3-4 anos.
Entretanto, por influência de amigos, comecei a fazer BTT, primeiro de uma forma discreta, mas pouco a pouco comecei a despertar o bichinho adormecido dentro de mim.
A adrenalina e a exigência dos treinos levaram-me novamente a níveis de condição física que não esperava alcançar, sobretudo aos 43 anos de idade. Nos últimos 3 anos, participei em mais de 100 eventos de BTT, dos quais, duas Transportugal Garmin Race, um Craft Bike Transalp, um Milenio Titan Desert, um Douro Bike Race, dois GeoRaid e um Brasil Ride, ainda que incompleto.

Ainda há tantas aventuras em BTT que poderia ambicionar!

Mas quero mais! Qualquer prova de BTT que resolvesse fazer agora não seria muito diferente de todas as que já fiz! O nível competitivo é muito semelhante em quase todas elas.

Mas porquê a Volta a Portugal?
Por muitos e os mais variados motivos.

Quero testar os limites do meu corpo. Físicos e psíquicos! Existem provas de BTT fisicamente mais exigentes que uma Volta a Portugal, mas o nível competitivo, a pressão e o stresse de uma Volta estão muito acima de qualquer aventura em BTT que possa vir a fazer!

Quero demonstrar, a todos os que dizem que já estão velhos para fazer o que quer que seja, que havendo força de vontade, dedicação e determinação, a idade não é impedimento para atingirmos os nossos objectivos. Na próxima Volta a Portugal estarei com 44 anos!

Quero voltar a sentir o carinho do público, dos amigos, dos fãs, sentir a emoção e a adrenalina das chegadas, das subidas, dos contra-relógios.

Quero comunicar. Coisa que pouco fiz nos meus tempos de profissional. Quero mostrar a todos os fãs e simpatizantes do ciclismo, o que é necessário para enfrentarmos uma Volta a Portugal. Nada a esconder. Os treinos, a alimentação, os sacrifícios. Serão 3 a 4 meses de preparação a tempo inteiro para a prova rainha do ciclismo nacional.

Quero fazer uma despedida digna e condigna do ciclismo de estrada, aquela que me foi impedida há 9 anos.

Mas, e posso fazer a Volta a Portugal? Então e o tal problema cardíaco que me foi diagnosticado em 2004?
Depois do exame que detectou o tal bloqueio, já fiz muitos outros iguais, e em todos eles os resultados foram impecáveis.

Vou deixar de viver a minha vida por causa de um exame já com 9 anos?

Por isso, caso eu passe nos exames necessários para me darem a licença desportiva, não existe outro impedimento para que possa competir em profissional. Não existe limite de idade para tal.

Em termos de apoios, já tenho alguns dos mais importantes. O da família, o da GoldNutrition e o da Federação Portuguesa de Ciclismo, na pessoa do seu presidente, Sr. Delmino Pereira.
Falta o apoio dos fãs e a resposta positiva de uma equipa portuguesa que me queira nas suas fileiras para enfrentar a 76ª Volta a Portugal em Bicicleta.

Mas entretanto gostava de contar com o teu apoio. Se gostarias de me ver novamente na Volta a Portugal, partilha com os teus amigos esta mensagem. Quero saber, quantos dos cerca de 19.000 seguidores aqui no Face, me apoiam nesta aventura

Brevemente darei mais notícias. "


Efeito "Horner" anda no ar...vai ter o meu apoio!
 
#6
Boas,

Será que meses de treino não vão ser suficientes? Não sei.
A ultima prova q ele fez de ciclismo (e q eu me lembre) foi o Skyroad Granfondo e acabou em 3º lugar, pode não ser indicativo de nada, mas fica aqui a nota.
Gostava de o voltar a ver na Volta a Portugal, tb tem o meu apoio!
E já agora por que equipa é que acham q ele iria assinar? Ou a GoldNutrition teria uma equipa?
 
#8
Não sei se lhe hei-de chamar corajoso, se doido, se egoísta!!

Em termos físicos, ele tem condições para se aguentar dentro do pelotão, mas será que os ciclistas o irão ver com bons olhos?
Para quê vai ele arriscar toda a sua historia desportiva?
Não terá ele um sentimento de culpa ao estar a roubar um lugar a um ciclista jovem com vontade de fazer carreira?
Para quê vir nesta altura medir o seu vedetismo ao lado dos ciclistas jovens? Achar-se-á superior aos profissionais do momento?

Não acredito que alguma equipa o contrate para fazer a Volta a Portugal.
 
#9
Se tiver condições, e equipa, não vejo porque não. Acho o homem uma inspiração.

Se os outros ciclistas não o virem com bons olhos, será porque se sentirão ameaçados? Se assim for, eu no caso dele ria-me... então mas estão com medo do "velho"? :)

Ele próprio diz que sente a necessidade de comunicar, e na realidade como profissional nesse campo não brilhou muito. Se tiver oportunidade para isso, e se não tiver pressão em cima, acredito que seja a volta em que ele mais goze, e se tiver um resultado digno, tanto melhor. Se não tiver, o que conta é a intenção, e ele de qualquer forma não tem nada a provar a ninguém.
 

pratoni

Well-Known Member
#10
Eu acredito que com o (relativo) mediatismo dele, é capaz de arrastar alguns patrocinadores para a equipa que eventualmente o contratar.

Se faz bem ou não, isso já não sei dizer...

E que tal lançarem o repto ao Marco Chagas? Também era moço para fazer isso... LOL
 

torui

Well-Known Member
#15
Concordo com o que já aqui foi dito, não deve de ser nada fácil arranjar uma equipa. A qual é fundamental na vertente de estrada, ao passo que no BTT o ciclista limita-se a fazer um contra relógio contra ele próprio. Mas é bom ver a vontade que tem de regressar...
 
#17
O velho de 40 anos anda mais que 90% dos putos.... quem discorda é que nunca o viu a andar... vejam a prova que ele fez no SkyRoad, e perguntem ao Tiago Machado o quanto lhe custou dar-lhe um avançozinho....O Gamito bem treinado e sem fazer mais nada durante uns meses...cuidado...é so o que eu digo....
 

klaser

Well-Known Member
#18
O problema pra o pelotão é que meter um homem de 44 anos no mesmo é como andar à porrada com um bêbado...se der porrada não tem valor porque bateste num "bêbado"....se levar porrada é uma vergonha pois apanhaste de um bêbado...:D
 
#20
O velho de 40 anos anda mais que 90% dos putos.... quem discorda é que nunca o viu a andar... vejam a prova que ele fez no SkyRoad, e perguntem ao Tiago Machado o quanto lhe custou dar-lhe um avançozinho....O Gamito bem treinado e sem fazer mais nada durante uns meses...cuidado...é so o que eu digo....
Mas a volta a Portugal é o Skyroad?

Alguém aqui pensa que ele por "alminha do diabo", tinha liberdade por parte dos DD, para se meter numa fuga?? Ele quando novo fartou-se de fazer segundos lugares e era agora com esta idade que vinha ganhar uma volta!!

Ajudem-no mas é meter-lhe juizo na cabeça, e se quer fazer papel de simpático (coisa que não foi enquanto profissional, nem para muitos colegas de equipa), que vá dar umas palestras e uns autógrafos aos saudosistas, no inicio e fim das etapas, porque os "Putos novos" só querem ver é o Rui Costa e o Tiago Machado.