uma máquina pra estrada! [Budget 1000 euros]

cconst

Well-Known Member
Já tive uma queda a 10km/h em que a roda da frente entrou uma caleira lineal com 3cm, travou e bati com os dentes no chão. Dentes da frente ficaram lá...

tenho um medo que me pelo desse tipo de caleiras... bem como das tampas de sargeta que consistem apenas em barras de ferro longitudinais... tipo isto:


Só imagino ir distraído, a roda da frente prender e eu fazer um OTB a 25km/h...
 

cou7inho

Well-Known Member
tenho um medo que me pelo desse tipo de caleiras... bem como das tampas de sargeta que consistem apenas em barras de ferro longitudinais... tipo isto:


Só imagino ir distraído, a roda da frente prender e eu fazer um OTB a 25km/h...
O mais engraçado é que os Srs. Engenheiros ou lá quem é o responsável continua a insistir em por sarjetas assim. Ridículo. É com cada obra que se vê nas estradas propicias a mandarem o pessoal ao chão. Aqui perto de casa decicidiram pintar uma passadeira no meio de uma curva quase a 90 graus. Acho que todos sabem o que pode acontecer se passarmos meio inclinado em cima da tinta da passadeira em dias de chuva... Enfim. Todo o cuidado é pouco.
 

tfernandes93

Well-Known Member
Olha novidade...no fim de semana podia ter-me fodido e bem...! Domingo sem sol, um ar fresquinho e tudo de bom para ir passear e fazer uns kms com a burra de mil nove e troca o passo...

No regresso pela marginal Póvoa de Varzim - Vila do Conde ali uns 500 metros antes das Caxinas a roda da frente entrou numa rota que tem entre o alcatrão e a guia do passeio por força do abatimento do piso....

em spoiler para se perceber imagem da net dado que atualmente aquilo está bem pior!

ziguezagueou das mãos, travei, mas cornos no chão. Consegui sacar a bicicleta de entre pernas e enrolei ao cair (coisas que aprendi ao longo da vida desportiva....o andebol deu muito jeito), mas fui parar a meio da via do lado direito da estrada. Sorte que era trânsito domingueiro de para-arranca e acabei à frente de um carro parado. Não tive nada de especial só um arranhão no joelho, palmas das mãos esfoladas e uma dorzita na omoplata...e até cornos no chão é só força de expressão que na verdade nem bati com a cabeça.

Ainda assim depois de passar-me o abananamento do tombo é que fiquei a pensar que um passeiozito tranquilo podia ter dado uma coisa séria...bastava o trânsito não estar de feição.
Fogo que coincidência, caí precisamente nesse sítio há 2 semanas atrás :eek:...
Fui até à Póvoa sempre pela estrada marginal mas para cá até Vila do Conde decidi vir pela ciclovia para não ter de parar nos vários semáforos... Vinha devagar e tudo mais, mas não me livrei do tombo na mesma ...
 

MiGuEl_82

Well-Known Member
Fogo que coincidência, caí precisamente nesse sítio há 2 semanas atrás :eek:...
Fui até à Póvoa sempre pela estrada marginal mas para cá até Vila do Conde decidi vir pela ciclovia para não ter de parar nos vários semáforos... Vinha devagar e tudo mais, mas não me livrei do tombo na mesma ...
Ciclovias e bicicletas de estrada não combinam...
 
Queres um conselho? Na próxima vez que saires com tempo, tapa o conta kms. Anda o que te apetecer e enquanto te sentires bem. Vê os kms que fizeste só no final. Pode ser que tenhas uma surpresa. :)
Tem-me acontecido com a velocidade média.
É isso mesmo, eu houve uma altura ao inicio que não tinha conta kms e quando soube os kms que fazia ficava super feliz
 

Negoci8er

Well-Known Member
Não sou ciclista de grandes quilometragens, mas sinceramente penso que qualquer pessoa que faça as suas voltinhas de 50 / 60 km, também faz voltas de 80 / 100 km...
Se falarmos de acumulados elevados pode mudar de figura. mas uma volta "normal" de 100 km penso que qualquer um minimamente preparado faz...
Não estou a incluir os ciclistas de sofá que veem eurosport... :p

Como disse, fazer 100 km é fácil, fazê-los rápidos é outra conversa completamente diferente! :cool: