Seguro

NULL

Moderador
Staff member
Ok, obrigado.



Também dava jeito, mas aqui a questão é nomeadamente o caso de queda.



Esse é exatamente o problema. Imagine ter um quadro de 5000 ou 6000 euros, vai por exemplo fazer um treino na chuva e calha a cair por uma qualquer razão que parte o quadro ao meio... não é propriamente comum, mas se acomponha o ciclismo profissional, sabe que não é impossível... e depois é dinheiro que fica a arder :/
Quando descobrires esse seguro não te esqueças de vir cá contar... eu tenho o mesmo problema! :D
 

Duke

Well-Known Member
Se fazes competição, quer seja ela amadora ou profissional o conselho é usares bicicletas a baixo do teu poder económico... toda a gente sabe que infelizmente é um desporto com bastante risco. Ainda no domingo a subir 15/20km/h apanhei gelo no chão...e nem senti nada. Desta vez não estraguei nada, mas já não me preocupo com risco aqui ou acolá. Um bom quadro, não é preciso gastar tanto dinheiro assim como um bom grupo (é material de desgaste até nem aconselhava mais que 105). Se o objetivo é o treino e queres andar de descansado deverias considerar baixar de "categoria". Porque assim nem andas descansado :/

Tenho amigo com pinarelos F11 e zipp 454 nsw, topos gama da cervelo e da trek, mas eles tem graveto para não ficarem a chorar demasiado se ficarem com um risco ou quadro partido.
tens toda a razão um ponto de vista correcto na minha forma de ver.

diria que o ideal é seguires o concelho do @jpacheco e assim dependendo dos km que fazes de x em x anos podes por exemplo vender a bike e comprar uma nova e assim andas sempre com aquela tusa extra
 

Bruso

Well-Known Member
Excelente artigo do Cyclingtips sobre seguro. Acho que tornar o seguro com cobertura de terceiros obrigatório é ir longe de mais mas acho que todos os ciclistas deviam ter um seguro para cobrir este tipo de incidentes. Somos todos amigos e camaradas até as depesas aparecerem.
 

Duke

Well-Known Member
Ha uns anos um amigo meu, bateu contra um cachorro que andava na rua sem trela e saltou para o meio da estrada, caiu e partiu o cotovelo.
Na altura ele foi a tribunal e a dona do cão teve de pagar o quadro da bicicleta que ficou rachado, e as despesas de hospital.

Nunca tinha pensado na eventualidade de um dia poder vir a ter de usar o seguro por causar um acidente a alguém (penso que pode acontecer a qualquer um), normalmente penso que eventualmente posso bater num Mercedes ou coisa do género não em despesas de hospital mas claramente estas podem ficar mais caras que uma amolgadela num carro.

Como se costuma dizer "O seguro morreu de Velho" ou "Mais vale prevenir do que remediar"