Mega Sondagem Legislativas 2022 Forum Ciclismo

intenção de voto do Forum

  • PS

    Votes: 8 12.5%
  • PSD

    Votes: 21 32.8%
  • Chega

    Votes: 5 7.8%
  • BE

    Votes: 2 3.1%
  • CDU

    Votes: 1 1.6%
  • IL

    Votes: 15 23.4%
  • PAN

    Votes: 3 4.7%
  • CDS/PP

    Votes: 1 1.6%
  • Livre

    Votes: 6 9.4%
  • Não vou Votar

    Votes: 2 3.1%

  • Total voters
    64
  • Poll closed .

cutkiller

Well-Known Member
Esta discussão não faz sentido nenhum!

Nem esquerda nem direita querem acabar com o SNS.... Ninguém!!! Essa foi uma história inventada "por alguém" e que contada tanta vez até parece que se tornou verdade!
O que a direita quer fazer, e bem, é utilizar recursos do privado quando o publico não dá um tempo de espera pequeno... Isto é simples!
E por dizer isto não se quer dizer que haverá um desinvestimento claro na saúde... Algumas pessoas é que tendem a "toldar" as conclusões para o que lhes convém politicamente.

À uns anos (ainda era adolescente) fui operado a um quisto no privado com um voucher que vinha do SNS... Naquela altura ou tinha acontecido aquilo ou tinha estado dois anos (ou mais) à espera da minha operação no publico!

Eu não percebo esta fobia e ódio que a esquerda tem com os privados.. Utilizar um privado (que está para ganhar dinheiro), sem desinvestir no SNS e dar ao utente um serviço melhor, não percebo onde isto possa ser mau!

Mas lá está... Ideias! :D :D
 

ruy tejay silva

Well-Known Member
Não disseste nada.



Aliás, disseste. É preciso investir na saúde. É o que ando a dizer desde a primeira página.
fixe, como profissional de saude na area medica, deixa o privado e dedica-te ao SNS, já agora vem para o alentejo interior trabalhar para ajudares o SNS a ser melhor aqui.

2 anos á espera de uma colonoscopia, desde setembro a pedir uma consulta à medica de familia para despistar um problema que sinto, não há..... o meu pai está há 3 anos á espera de uma cirurgia que tem a ver com a mobilidade dele, doente com alzheimer, não há...... não sei qual é a tua especialidade, mas já agora pode ser que consigas uma cunha aqui para a malta do forum, já que é a maneira que muitos têm de resolver os problemas dos familiares a amigos
 

Jazz

Well-Known Member
Esta discussão não faz sentido nenhum!

Nem esquerda nem direita querem acabar com o SNS.... Ninguém!!! Essa foi uma história inventada "por alguém" e que contada tanta vez até parece que se tornou verdade!
O que a direita quer fazer, e bem, é utilizar recursos do privado quando o publico não dá um tempo de espera pequeno... Isto é simples!
E por dizer isto não se quer dizer que haverá um desinvestimento claro na saúde... Algumas pessoas é que tendem a "toldar" as conclusões para o que lhes convém politicamente.

À uns anos (ainda era adolescente) fui operado a um quisto no privado com um voucher que vinha do SNS... Naquela altura ou tinha acontecido aquilo ou tinha estado dois anos (ou mais) à espera da minha operação no publico!

Eu não percebo esta fobia e ódio que a esquerda tem com os privados.. Utilizar um privado (que está para ganhar dinheiro), sem desinvestir no SNS e dar ao utente um serviço melhor, não percebo onde isto possa ser mau!

Mas lá está... Ideias! :D :D

Ninguém disse nada disso.


Alguns de vocês ou não lêem os posts, ou interpretam como querem.

Acho que esgotamos a vida útil deste tema há várias páginas atrás.
 

jpacheco

Well-Known Member
Esta discussão não faz sentido nenhum!
Nem esquerda nem direit q

Concordo completamente. Alias, quando me vêm com a conversa se é de esquerda ou de direita eu costumo dizer.... "é tudo igual, existe os que estão no governo e o resto" que é a oposição. Os idealismo, se repararmos bem, somos orientados desde a entrada na comunidade europeia por eles... é sofrer das orientações financeiras, sem poder para gerir a própria moeda e estamos integrados numa união que é muito pouco solidária quando a crise bate á porta. Fizeram sofrer e bem os países do sul (é verdade que precisavam de um correctivo) mas não funcionou bem... agora com o covid lá abriram os cordões á bolsa, mas mesmo assim continuamos a tapar buracos de gestão danosa, e gastar Milhões sem pensar na preparação do futuro. Confesso. também que tivemos uma voz de oposição fraquita nestes últimos 6 anos. Se o Rio eventualmente formar governo que se prepare para 4 anos com as orelhas quentes =)
 

Jazz

Well-Known Member
fixe, como profissional de saude na area medica, deixa o privado e dedica-te ao SNS, já agora vem para o alentejo interior trabalhar para ajudares o SNS a ser melhor aqui.

2 anos á espera de uma colonoscopia, desde setembro a pedir uma consulta à medica de familia para despistar um problema que sinto, não há..... o meu pai está há 3 anos á espera de uma cirurgia que tem a ver com a mobilidade dele, doente com alzheimer, não há...... não sei qual é a tua especialidade, mas já agora pode ser que consigas uma cunha aqui para a malta do forum, já que é a maneira que muitos têm de resolver os problemas dos familiares a amigos
Vamos parar por aqui. Para eu não ter de te responder à letra, ok?

Não sei qual o teu objectivo em vires com provocações pessoais, mas bates num muro, aqui.


Vou ser mais educado do que tu. Passa bem.
 

GuilhermeOliveira

Well-Known Member
Vocês vão-me desculpar, mas tanto privado que trabalha para o público que eu depois de ouvir até fico na dúvida que seja assim
Se fosse proibido os privados trabalharem para o sns
 

Not Fast Just Furious

Well-Known Member
eu acho que é relativamente claro que quando há intermediários o negócio fica mais caro
Não é claro, vejamos um exemplo:
Publico: Custo do serviço: 200 euros "sem intermediário" = Custo Total: 200 euros
Privado: Custo do serviço: 150 euros (porque a gestão eficaz consegue reduzir o custo) + Intermediário: 30 euros = Custo Total: 180 euros
Logo ficaria mais barato o custo total, e não ataquem que os 30 euros do intermediário é ganhar dinheiro com a saude/educação, porque estes 30 euros são custos de gestão que nos outros 200 acima também lá estão mas incluidos na gordura que é a despesa publica.

E não vou generalizar que todos os públicos são maus e que todos os privados são bons, mas devido à inexistência de controle do publico existe uma maior tendência de acontecer, quando é buraco é para todos, sendo que o privado tem maiores mecanismos de evitar o buraco.

Agora esqueçam a discussão de esquerda e direita que na verdade o problema é que são maus na sua generalidade e são maus porquê? Por diversos fatores em que na minha opinião se destacam:
- Não ganham assim tão bem as pessoas que trabalham na política, ganham mais nos privados
- A grande vantagem c«sem os contactos e o networking
- A corrupção é facil pelo pontos referidos acima
 

Jazz

Well-Known Member
Não é claro, vejamos um exemplo:
Publico: Custo do serviço: 200 euros "sem intermediário" = Custo Total: 200 euros
Privado: Custo do serviço: 150 euros (porque a gestão eficaz consegue reduzir o custo) + Intermediário: 30 euros = Custo Total: 180 euros
Que exemplo é este, concretamente?

De que tratamento falas?
Consulta, exames clínicos, radiográficos?


Ou inventaste estes números?

Se sim, não pode ser antes:
Custo total, 200€, sem intermediário.
Custo no privado: 190€.
Intermediário: 60€.
Custo total com intermediário e "gestão eficaz": 250€.
 

Jazz

Well-Known Member
Em relação à falta de médicos e de serviços em regiões do interior do país, é claro que existe. Ninguém aqui vive na lua.

A solução é simples. Investir na saúde. No SNS. Criar condições para haver mais serviços de saúde no interior.


Na minha opinião, investindo no serviço público.

Na opinião de outros, investir no privado. Porque o privado também não está lá, atenção.


Nunca ninguém disse que como está, está bem.
Nunca ninguém disse que não há falta de meios.
Nunca ninguém aqui falou que o PS é que é bom, ou a esquerda é boa e a direita é má.
 

cconst

Well-Known Member
Nesta questão do meter mais um pelo meio... até pode ser verdade que conseguem por motivos de eficiência terem custos menores.

Mas se um privado está a cobrar ao público, cobra de certeza valores mais elevados e mais serviços. Exemplo disso são os ajustes diretos por esse país fora. Ou os concursos públicos com requisitos tão particulares que apenas uma empresa consegue responder à técnica.

O expandir os cudados de saude ou educação ao privado é expandir o modelo de negocio das obras públicas para esses dois sectores.
 

ruy tejay silva

Well-Known Member
Quem trabalha para o privado, não quer que o SNS seja eficaz, quer manter isto como está, o SNS a tentar responder a tudo e depois não consegue, para que haja cada vez mais seguros de saúde, como se tem vindo a verificar, e assim quem ganha são os privados. Os interesses instalados estão assim camuflados numa suposta ideologia política, mas na realidade é apenas a forma de manter os ganhos no privado e os melhores salários. Há por aí muitos profissionais de saúde que estão no público e têm interesses no privado, médicos que desviam utentes para os seus consultórios, enfermeiros que abrem clínicas e depois fazem ao fim de semana aquilo que fazem durante a semana, de onde levaram doentes do público. Assim se mantém um SNS fraco para engordar os privados. Não mexam nisto senão estragam o negócio
 

cconst

Well-Known Member
Há por aí muitos profissionais de saúde que estão no público e têm interesses no privado, médicos que desviam utentes para os seus consultórios, enfermeiros que abrem clínicas e depois fazem ao fim de semana aquilo que fazem durante a semana, de onde levaram doentes do público.
E adoptar medidas para o Estado lhes pagar diretamente é o caminho? Só lhes dá ainda mais por onde ganhar!
 

cconst

Well-Known Member
Entendo que por o SMS não dar resposta - em especial no interior - a malta esteja insatisfeita.

No entanto, acredito que se iria passar o mesmo que se passa com a indústria: os privados iriam investir no litoral onde o negócio seria rentável. E aí então interior ainda ficaria pior servido.

E depois para controlar todos estes privados ter-se-ia que aumentar o número de pessoas no TC (tribunal de contas) ou criar mais um organismo (e eventualmente sub organismos) para controlar as despesas...

Sinceramente passar este tipo de serviços para o privado não me parece uma solução. Mas profissionalizar a gestão do SNS de forma independente do governo com poderes para demitir direções de hospitais e afins, com Bons salários e com objetivos bem definidos, aí sim... Acho que seria um bom ponto de partida.
 

Mendas

Well-Known Member
Entendo que por o SMS não dar resposta - em especial no interior - a malta esteja insatisfeita.

No entanto, acredito que se iria passar o mesmo que se passa com a indústria: os privados iriam investir no litoral onde o negócio seria rentável. E aí então interior ainda ficaria pior servido.

E depois para controlar todos estes privados ter-se-ia que aumentar o número de pessoas no TC (tribunal de contas) ou criar mais um organismo (e eventualmente sub organismos) para controlar as despesas...

Sinceramente passar este tipo de serviços para o privado não me parece uma solução. Mas profissionalizar a gestão do SNS de forma independente do governo com poderes para demitir direções de hospitais e afins, com Bons salários e com objetivos bem definidos, aí sim... Acho que seria um bom ponto de partida.
Concordo, mas o problema é que estamos todos à espera desse ponto de partida à anos, e anos....
 

Velhadas

Well-Known Member
- Não ganham assim tão bem as pessoas que trabalham na política, ganham mais nos privados
- A grande vantagem c«sem os contactos e o networking
- A corrupção é facil pelo pontos referidos acima

acertaste no ponto chave. Mas falta ai tambem a falta de escrupulos de quem se corrompe e a falta de castigo pesado quando isso acontece
Alias ja teve politicos em portugal que foram premiados pelos seus atos de corrupção comprovados e foram re-eleitos

é caso apra dizer que cada um tem os politicos que merece
 

Duke

Well-Known Member
a boa gestão do SNS queres comentar @Jazz

https://observador.pt/2022/01/28/be...cardiorrespiratoria-morre-a-espera-de-medico/

Bebé de oito dias em paragem cardiorrespiratória morre à espera de médico
Um bebé de oito dias morreu em Portalegre à espera de um médico após ter sofrido uma paragem cardiorrespiratória. VMER não estava disponível. Óbito foi declarado no hospital.

É o estado decadente que o governo deixou chegar os nossos hospitais continua a votar a esquerda
 
Top