França - Quem for de bicicleta para o trabalho irá receber dinheiro

pratoni

Well-Known Member
#3
olha o pessoal a receber isto tipo "ajudas de custo". Começam de um momento para o outro a "fazer" 1000kms de bike todos os meses, só para o patrão e ele não pagar impostos sobre essa parte do ordenado...
 
#4
Sim, mas o fisco podia também exigir os registos atualizados no strava... E aceitar o pagamento do km a um valor indexado à velocidade média...
 

JPLopes_73

Well-Known Member
#5
Sim, mas o fisco podia também exigir os registos atualizados no strava... E aceitar o pagamento do km a um valor indexado à velocidade média...
Bom dia,

conhecendo a arte tuga ... apareceria tecnologia melhorada para pedalar milhões de km de forma motorizada ... em deslocações de serviço ... nem que fosse uma bike alojada na caixa de um mercadorias ...
 

JPLopes_73

Well-Known Member
#6
Por dia ... deslocação ... 70k x 0.25€ ... 17.50 € + portagens (1.20) + gasoleo (5.00) :confused:

23.70
x
22 dias
=
521.40 de ajudas de custo ... acho que mesmo assim ... ficava em casa a dormir ... se isso fosse possivel!
 
#7
Oioioioi aiaiaiaiai se isso fosse de lei cá em Portugal eu pedia logo se pagavam os retroactivos ( eu tinha retroactivos de 3 anos vinha que nem ginjas )

nem vou me dar ao trabalho de fazer contas.
 

Duke

Well-Known Member
#8
Penso que é uma excelente ideia uma pessoa que viva a 5km do trabalho e se o perfil do trajecto assim o permitir podia facilmente arrecadar mais 55€ no final do mês fora o que acabava por não gastar em combustível.
No final do ano seriam uns 500€ arrecadados assumindo que alguns dos dias não ia de bike por mau tempo ou outros contratempos.



Entretanto:

-Ficava mais saudável;
-Emagrecia;
-Podiam investir esses 500€ em material para a bike uma vez que nos dias de hoje os orçamentos familiares são cada vez mais apertados;
-Aliviava o parque de estacionamento na empresa;
-Poupa o ambiente;
etc etc

não vejo quaisquer desvantagens e se o dinheiro fosse financiado pelas empresas o estado só tinha a ganhar.
 

Morg

Well-Known Member
#9
Eu moro a 5 km do trabalho, 4km são IP2. Acho a distância curta de mais para ir de bike.
Se for com a roupa normal do trabalho chego suado e com possibilidade de estar sujo. Sou Eng. Informático e não fica muito bem.
Se for equipado é apenas o aquecimento e depois não tenho local para tomar banho.
Tenho mais um problema porque preciso levar a minha pequena ao infantário.

Podem dizer que são desculpas mas o certo é prefiro sair do trab, ir até casa e depois sair para fazer 1H.
 

Duke

Well-Known Member
#10
Depende do percurso tal como eu disse, se o percurso até ao trabalho for plano e a descer e se fores nas calmas não chegas la soado.

Na Alemanha pela manha vês os pais a levar as crianças á escola de bike e de seguida vão para o trabalho, fiquei fascinado.

Mas a verdade é que o nosso país é muito acidentado logo muitas das vezes não se torna tão fácil ou cómodo aderir a estas praticas.
 

Morg

Well-Known Member
#11
A palavra "acidentado" neste caso tem dois sentidos :). O problema maior nem são as subidas mas o tráfego do IP2.
Não é propriamente um passeio na ciclovia.
Nem me passa pela cabeça meter a minha filha nessa estrada e até tenho um atrelado.
Moro numa aldeia a 4kms de Beja.

Mas se avançassem com esta ideia em Portugal era moço para experimentar.
 
#15
A Universidade de Aveiro está a promover uma ideia "semelhante". Quem for para a universidade de bicicleta, tem direito a um pequeno-almoço e um duche (nos balneários do pavilhão desportivo), por uma quantia marginal. €1.5 pelo pequeno almoço €0.70 pelo duche. A oferta requer inscrição, e está limitada a 20 utilizações por mês.
OK, não é bem a mesma coisa, e até se pode discutir a "oferta", mas não deixa de ser um boa iniciativa.
Eu se fosse estudante na UA, ía sem duvida de bicicleta!
 

Carolina

Well-Known Member
#16
acho preferível arranjarem um serviço publico de bicicletas como fazem noutras cidades (londres, paris, barcelona, etc).

no técnico agora têm bikes disponíveis para aluguer, o que já é um começo. é gratuito para todos os alunos.
 
#17
Mas em Aveiro já temos a Buga, Bicicleta de Utilização Gratuita de Aveiro. Estão é todas enferrujadas e já há muito poucas! Falta cultura, respeito, interesse pelo bem estar comum.. enfim, podia estar aqui muito tempo a adjectivar esses bandidos que têm dado cabo das Bugas!
 

DMA

Well-Known Member
#20
Isto têm que ser implementado com "pés e cabeça" para o sistema não ser abusado.
Mas se for bem feito têm muita lógica.
As importações de petróleo são negativas para a nossa balança comercial.
E é mais que sabido que a prevenção é, de longe, em termos econômicos (e não só) a forma mais eficaz de abordar doenças como a diabetes, problemas cardio-vasculares, etc. Um doente insulinodependente fica caríssimo para o SNS. Se tiver que ser amputado é uma tragédia para o próprio.
Ou seja, quer do ponto de vista humano, quer do ponto de vista econômico seria bastante inteligente.