Estado da secção de ciclismo da Decathlon em Guimarães

#1
Pois é amigos, ontem tentei comprar um equipamentozito barato para desenrascar num passeio nocturno e passei pela Decathlon.

Achei engraçado partilhar o estado da secção de ciclismo com a malta. Perguntei ao vendedor se valia a pena ir a Braga mas aparentemente a situação é geral.

Com isso do COVID, a Europa está em alto consumo de material relacionado com este nosso desporto.

Isso está um negócio melhor que o papel higiénico no mês de Março. Nem que não seja nos retalhistas mais baratos. Na Bikezone havia de tudo a preço forte!

https://ibb.co/1m1DHhZ

https://ibb.co/jGXGXJ8
 

pratoni

Well-Known Member
#5
A de coina/barreiro está tambem2 assim desde que reabriu.

Basta ver no site que as lojas não têm stock de quase nada...
 
#8
Acredito que quando acabar o verão é o que vai acontecer
Para terem a loja assim quase que mais valia estar fechada, não se consegue encontrar lá nada
De facto, quase que se pode dizer que a Decathlon serve para dois desportos. Ciclismo e Trekking.

O resto é inventário morto. Assim sendo, não servem para quase nada.

* Com o acresento de ter os provadores encerrados por "segurança" fazendo com que ninguém possa provar o equipamento. O resultado passa por ver toda a gente provar no meio dos corredores e depois deixar as peças todas amarrotadas em qualquer lado.
 

elchocollat

Well-Known Member
#11
Daqui por uns meses é garantido que vão haver bons negócios de usados.
Mas deve ser de esperar que depois disto as lojas de bicicletas também não vendam grande coisa. Estarei a pensar mal? É que à quantidade que venderam agora...
Sim acho que está a ser um pico.
Epá, se servir para por mais gente a andar e alertar mais os condutores... Que seja! :)
 
#13
Daqui por uns meses é garantido que vão haver bons negócios de usados.
Mas deve ser de esperar que depois disto as lojas de bicicletas também não vendam grande coisa. Estarei a pensar mal? É que à quantidade que venderam agora...
Exatamente! Estive a falar com um amigo meu, que me disse precisamente isso. Esgotaram praticamente a secção das usadas e as novas foram quase todas. Foi comprar desenfreadamente. Nem os fornecedores tem para repor. Mas também disse, com o que venderam agora, prevêem paragem total, daqui a umas semanas.
 

elchocollat

Well-Known Member
#14
Semanas?
Já?

Elááá

Eu acredito que vem uma 2a vaga e nós PT estaremos bem tramados.
A nível das lojas irão ter de certeza uma baixa (bastante) grande... Agora se é antes ou depois, não sei. Nem que essa baixa seja motivada pela falta de material que não vem do fornecedor seja que por razão for
 

pratoni

Well-Known Member
#15
não deve vir do fornecedor porque os outros mercados da Decathlon na Europa também andam malucos, e absorvem bem mais quantidade, não é só cá este maluqueira pelas bicicletas...
 
#17
Sempre que vou à Decatlhon (vou sobretudo à da Amadora que há uns anos era a loja que mais faturava em Portugal) acho sempre que vou lá mais vezes do que devia e fico com conflito de sentimentos entre faturação da empresa Vs escasez de apoio a: patrocínio atletas/clubes, lobby para maior segurança nas estradas, infrastruturas para ciclistas. Se calhar é só parvo da minha parte.

Em relação à explosão da bicicleta espero que não seja só uma moda passageira e na sua maioria sejam compradas na perspetiva do uso regular como meio de transporte sempre que possível porque, se é para andar só ao sábado à tarde daqui a 2/3 meses ja estão a maior parte a acumular pó numa qualquer garagem ou arrecadação.

Há uns anos quando nas exposição de santarém (falta-me o nome) via marcas utilizarem 1/3 do espaço para bikes elétricas e ficava intrigado, estava bem longe de compreender que a bike eletrica é mesmo um game changer na mobilidade e no transporte diário ou em lazer. Espero que Portugal não passe ao lado da revolução e continuemos a maioria de nós fechados dentro de latas de 4 rodas com a conversa do TINA.
 

cou7inho

Well-Known Member
#18
Sempre que vou à Decatlhon (vou sobretudo à da Amadora que há uns anos era a loja que mais faturava em Portugal) acho sempre que vou lá mais vezes do que devia e fico com conflito de sentimentos entre faturação da empresa Vs escasez de apoio a: patrocínio atletas/clubes, lobby para maior segurança nas estradas, infrastruturas para ciclistas. Se calhar é só parvo da minha parte.

Em relação à explosão da bicicleta espero que não seja só uma moda passageira e na sua maioria sejam compradas na perspetiva do uso regular como meio de transporte sempre que possível porque, se é para andar só ao sábado à tarde daqui a 2/3 meses ja estão a maior parte a acumular pó numa qualquer garagem ou arrecadação.

Há uns anos quando nas exposição de santarém (falta-me o nome) via marcas utilizarem 1/3 do espaço para bikes elétricas e ficava intrigado, estava bem longe de compreender que a bike eletrica é mesmo um game changer na mobilidade e no transporte diário ou em lazer. Espero que Portugal não passe ao lado da revolução e continuemos a maioria de nós fechados dentro de latas de 4 rodas com a conversa do TINA.
Eu sei que não é tópico para o que vou responder, mas vai na mesma :p
Também gostava que Portugal não passasse ao lado da "revolução", mas há demasiadas coisas básicas que pura e simplesmente vão fazer com que Portugal, mais uma vez, passe ao lado disto.
Já nem vou falar do desrespeito por quem usa a bicicleta e a falta de civismo. Adiante.
Mas uma coisa tão básica como "Onde vamos guardar a bicicleta quando chegarmos ao local de trabalho?". É que não é so comprar a bicicleta elétrica que custa 2000€. Vamos deixa-las amarradas a um poste? Pois, acho que não.
Temos uma rede de transportes públicos que cada vez que vê uma bicicleta fazem cara feia (falo pela minha experiência com a CP).
Temos ciclovias projetadas por Doutores que nem sabem andar de bicicleta.
E certamente há muitas outras coisas para adicionar a esta longa lista.
Sinceramente o o que tenho visto como uma boa solução de mobilidade urbana de curtas distancia são as trotinetes elétricas. Há cada vez mais opções "compactas" e com potencia razoável que permitem ao utilizador quase que andar com ela as costas em qualquer sitio.
Em relação a esta explosão de vendas, acredito que uma pequena parte que comprou um bicicleta agora vai-lhe dar uso. Mas sinceramente acredito que uma grande parte vai encosta-la daqui a umas semanas ou meses e pronto, daqui a uns tempos temos pechinchas na net a pontapés.
 

Sword

Well-Known Member
#19
E se da equação tirares as elétricas e colocares as normais o problema da arrumação se calhar é ultrapassado, mas vem outro que é...quantas empresas têm um balneário para que se possa tomar banho e trocar de roupa?

Ontopic: Acho que a situação da rutura de stock da loja já vai para lá de um mês. Eles desde que abriram ao público não têm nada na secção de Ciclismo, mas mesmo antes disso já pouco havia. Passei lá no dia da reabertura ao público e já nada tinham além de expositores e duas latas de spray lubiricante e umas escovas.
 

Carolina

Well-Known Member
#20
Foram vendendo online, é normal não terem nada na reabertura.

Com todos os países em confinamento também não deve ter sido possível aumentar a produção.