Encontrei um ciclista caído e agora?

Bruso

Well-Known Member
#1
Fica aqui um excelente artigo, mais um diga-se de passagem, do Cyclingtips.com.au

http://cyclingtips.com.au/2015/09/what-to-do-if-you-come-across-an-injured-rider/

Fica aqui a 1ª ação a fazer ao ver alguém caído!!

DR ABC

Lets go through the steps:

D (Danger)

If the scenario is dangerous to either the injured person(s) or yourself, you need to make it safe before doing anything else. For example, if the injured person (e.g. rider, pedestrian) is on a road with traffic, your priority should be to ensure traffic isn’t an issue. This may involve:

Slowing or controlling traffic.
Positioning your bike (upside-down) or car in a position to draw attention and/or to protect the scene.
Use a car’s hazard lights and or other people to warn traffic of the incident to assist with the above.
If the above is not possible, you may need to move the injured person and yourself to a safe position.
This final point should also answer the common question of whether or not you should move an injured person. Quite simply, you should move an injured person if there is danger to them or yourself. Importantly, if you’re going to move an injured person, try to immobilise the spine from head to bottom as much as possible.
 

jpacheco

Well-Known Member
#2
Thumbs up para o artigo! E para a discussão!

Eu diria que se o acidentado está no chão e consciente, ou até mesmo inconsciente, se tiver pulso e ritmo cardíaco não se deve mexer. Estabilizar a coluna não é um processo fácil e que se deva fazer de animo leve (ele realmente fala em mexer o mais estável possível mas...). Pode levar à paralisia da pessoa para sempre... só mesmo em ultimo recurso é que se deve mexer no acidentado. De resto deve ser o próprio se possível a fazer os movimentos que conseguir.
 

Bruso

Well-Known Member
#3
Mas ele faz referência a isso mesmo. Apenas mover o corpo se este se encontrar numa situação perigosa. Claro que imobilizar o corpo é impossivel sem um colar cervical e aquele plano duro.

Gostei particularmente da ideia dele em colocar kits primeiros socorros e camaras de ar espalhadas. Excelente projeto.
 

GMQ

Well-Known Member
#4
Mexer para estabilizar parece-me inadequado. Quanto ao resto parece cumprir as regras de socorrismo a um acidentado. A ideia é boa. Ainda este fim de semana estive num evento motard e houve uma demonstração in loco sobre os primeiros cuidados básicos a prestar em caso de acidente. Parecendo que não qualquer um de nós deveria ter conhecimentos minimos pois o acidente acontecendo num grupo somos os primeiros a prestar a primeira ajuda e a guiar a própria ajuda médica.
 

jpacheco

Well-Known Member
#5
Mas ele faz referência a isso mesmo. Apenas mover o corpo se este se encontrar numa situação perigosa.
Eu sei que faz, mas deveria dar mais ênfase para o perigo de mover uma pessoa acidentada na minha opinião... por vezes as pessoas só querem ajudar e com os nervos só fazem asneira. Não é por maldade mas o mexer no corpo de um acidentado não deve ser de feita de animo leve. Claro que ele começa por como devemos efectuar para controlar o trafego... gostei da ideia da bicicleta ao contrário :D Para além disso depois de parar os primeiros automobilistas é sensibilizar para estes ajudarem no controlo do trafego.
 

Bruso

Well-Known Member
#6
O que fica na memória é que a 1ª coisa a fazer é garantir a segurança do ferido e de quem vai prestar auxilio. A questão de mover a pessoa acidentada é apenas em último recurso caso este corra perigo. Por exemplo: Se vai cair um poste ou uma árvore em cima do acidentado é óbvio que mais vale afastar o corpo do que deixá-lo lá. Mas é de extrema importância toda a gente ter noção que não se deve mexer o corpo. Eu tenho noção disso mas caso seja eu a estar estendido espero que quem me assista se lembre disso.
 

jpacheco

Well-Known Member
#7
O que fica na memória é que a 1ª coisa a fazer é garantir a segurança do ferido e de quem vai prestar auxilio. A questão de mover a pessoa acidentada é apenas em último recurso caso este corra perigo. Por exemplo: Se vai cair um poste ou uma árvore em cima do acidentado é óbvio que mais vale afastar o corpo do que deixá-lo lá. Mas é de extrema importância toda a gente ter noção que não se deve mexer o corpo. Eu tenho noção disso mas caso seja eu a estar estendido espero que quem me assista se lembre disso.
Como essas situações extremas "quase que só se vêm nos filmes" a minha única nota foi isso mesmo... reforçar que só deve mexer no corpo em caso extremos. Ele realmente refere que deve ser feito em ultimo recurso, mas se calhar podia dar umas palavras sobre o que pode acontecer se o corpo for mal movimentado poderá fazer com que as pessoas antes de mexerem no corpo percebam se dá para "segurar no poste" ou na "árvore" :D Mas para quem não leu o artigo, ou tenha dificuldade com a língua, o que se escreve aqui será tido em conta como conhecimento.
 
#8
Acho que formação de Primeiros Socorros e SBV devia ser obrigatória e sujeita a avaliação logo no 9º ano e repetida no 12º e ensino superior. Devia ser tão martelada até ser conhecimento comum da população.
 

Bruso

Well-Known Member
#9
Concordo em parte. Acho que a parte social está muito esquecida no ensino. Eu ainda cheguei a ter uma disciplina que se chamava "Formação Cívica" mas era mais uma só para encher o horário, em que os contéudos eram tudo menos formação civica.

Esta componente de primeiros socorros e acrescentava uma componente de impostos no 12º. Maior parte dos jovens acabam o 12º e entram no mundo do trabalho sem saber preencher uma declaração de irs, recibo verde etc. Muitos nem devem saber o que são aqueles descontos que aparecem no recibo do ordenado.
 
#10
Concordo com as duas ultimas entradas. Há uns tempos tirei um curso de primeiros socorros, mas felizmente ou infelizmente, a falta de prática, faz com que alguns procedimentos não fiquem frescos na memória, no entanto, sim concordo que devia ser materia escolar, mas a partir do ensino primário, com evolução de matéria obviamente (limpar feridas adequadamente, e conhecer os numeros de emergencia é algo que até as crianças deviam saber à partida)