Coisas que "gostamos menos" no Ciclismo Amador

Ou achas que, por absurdo, toda a gente mudava para um carro elétrico e o Estado continuava dar o incentivo?
Isso já aconteceu ou está sequer próximo de acontecer. Vá, para ser amigo, achas que está sequer próximo dos 5%?

Colocar um imposto sobre a circulação das bicicletas é só parvo, não há muito mais a dizer
Não circula na via pública? O Estado não gasta verbas a fazer, propositadamente, ciclovias?
Qual é o outro bem público que o Estado faz/fornece e não pagas directamente pela utilização (excepto faróis de longo alcance)?
 

Nuno

Active Member
O uso de bicicleta como meio de transporte alternativo ao uso de veiculos motorizados (eletricos ou de combustao), ajuda a atingir varios objectivos que todos pretendemos (os governos e os cidadaos):
Aumentar a fluidez do trafego
Diminuir os problemas de estacionamento
Diminuir as emissoes poluentes
Diminuir a dependencia energetica do exterior
Aumentar a saude das populações

Posto isto nao vejo como poderia algum governo passar a taxar a utiizacao da bicicleta. Como alguem disse isso seria só parvo e talvez apenas possivel na Republica Popular da China ha 20 anos atrás, que hoje nem os Chineses comiam essa.
 
O uso de bicicleta como meio de transporte alternativo ao uso de veiculos motorizados (eletricos ou de combustao), ajuda a atingir varios objectivos que todos pretendemos (os governos e os cidadaos):
Aumentar a fluidez do trafego
Diminuir os problemas de estacionamento
Diminuir as emissoes poluentes
Diminuir a dependencia energetica do exterior
Aumentar a saude das populações

Posto isto nao vejo como poderia algum governo passar a taxar a utiizacao da bicicleta. Como alguem disse isso seria só parvo e talvez apenas possivel na Republica Popular da China ha 20 anos atrás, que hoje nem os Chineses comiam essa.
Uma presunção e uma comparação, dois erros.

Presunção: o Governo desta República actua de acordo com os interesses da Nação e do povo que governa
Comparação: os objectivos que referes são, na sua maioria, parcialmente alcançáveis com o uso do carro eléctrico.
Os dois erros: a presunção está obviamente errada. A comparação levaria a dizer-nos que as vantagens alcançadas com o carro eléctrico e a bicicleta seriam suficientes para o Estado glutão não meter lá a sua mão fiscal: erro em que muitos caíram quando começou a promoção do carro eléctrico pelo Governo e que agora apercebem-se.

E quem diz o carro eléctrico pode referir um tanto outro número de exemplos. Por exemplo, a micro-produção autónoma de energia eléctrica (que justificou grande parte das taxas que pagas na tua factura de electricidade) e que actualmente já não é rentável ao produtor (embora continues a pagar aquelas taxas). O investimento anunciado com retorno de 15/20 anos já foi feito... mas agora já não é a 20 anos... é, em muitos casos, atingido o break even já depois do limite de idade útil dos equipamentos (ou seja, com necessidade de reinvestimento).

P.S.: a carga fiscal da República Popular da China é muitíssimo inferior à da República Portuguesa, quer no tipo objectivo, quer no seu tipo subjectivo ;). E os últimos 12 anos apenas têm vindo a aumentar essa diferença.
 
https://www.jn.pt/artes/media/inter...abalroada-origina-queixa-na-erc-10465023.html

Este anúncio do continente é vergonhoso. Eu já lá não ia e agora cortei de vez. Imbecis
Sinceramente... preocupa-me mais a construção de ciclovias para inglês ver e carros da polícia passarem umas razias do que este tipo de anúncio que mais parece um acidente (infeliz). Quanto muito até pode é levar muitas pessoas a pensar em olhar pelos espelhos antes de abrir as portas dos carros, o que é positivo.
 

pratoni

Well-Known Member
Não se esqueçam que no tempo da velha senhora as bicicletas tinham matricula e pagavam uma taxa qualquer.

Pelo menos tenho a bicicleta do meu avô como tetemunha dessa altura...

Ou seja quando as pessoas comuns nao tinham dinheiro para carros os estado ia buscar imposto ao que as pessoas podiam ter que eram as bicicletas.

Penso que seja por aí que o @Bianchi esteja a argumentar...
 

Nuno

Active Member
"Comparação: os objectivos que referes são, na sua maioria, parcialmente alcançáveis com o uso do carro eléctrico."

@Bianchi, os veiculos eletricos ao contrario da bicicleta nao contribuem para nenhum dos 5 objetivos que referi:
Nao aumentam a fluidez do transito, nem o problema do estacionamento pois ocupam o mesmo espaco dos veiculo a gasolina e GO;
Apenas poluem menos quando circulam, mas a montante ja poluiram, tanto na sua construcao, como quando produzimos a energia eletrica que consomem;
Pouco contribuem para diminuir a nossa dependencia energetica, pois parte da energia eletrica em Portugal é produzida com recurso a combsutiveis fosseis (gasoleo e gas natural) 100% importados;
E o seu uso contribui zero para a saude dos utilizadores.
 

Tourmalet

Well-Known Member
Com tanta ideia, ainda vamos acabar com as bikes a fazerem inspeções periódicas obrigatórias, para verem o estado das rodas, pneus, travões, luzes. Eu tou logo lixado, como uso pedais SPD em estrada, levo logo anotação (e é se passar) :D
 

JPLopes_73

Well-Known Member
Bom ... depois de dar uma vista de olhos acho que pouco pode ser acrescentado ...
Como sou um tipo que vive em cima dela ... às 8:00 saio para café ... 2/3 km ... e regresso ao serviço ... ao almoço outra saída ... de vez em quando quando o serviço o permite vou de bike ...
Nisto tudo cruzo-me com muitas centenas de condutores ... recordo-me de há uns anos ter levado uma panada de um carro que não parou no STOP ... ganhei um par de rodas novas ... e umas marcas para não esquecer ...
O trânsito na via pública é o maior problema do amador e até dos profissionais ...
RIP Michele Scarponi ...
 
"Comparação: os objectivos que referes são, na sua maioria, parcialmente alcançáveis com o uso do carro eléctrico."

@Bianchi, os veiculos eletricos ao contrario da bicicleta nao contribuem para nenhum dos 5 objetivos que referi:
Nao aumentam a fluidez do transito, nem o problema do estacionamento pois ocupam o mesmo espaco dos veiculo a gasolina e GO;
Apenas poluem menos quando circulam, mas a montante ja poluiram, tanto na sua construcao, como quando produzimos a energia eletrica que consomem;
Pouco contribuem para diminuir a nossa dependencia energetica, pois parte da energia eletrica em Portugal é produzida com recurso a combsutiveis fosseis (gasoleo e gas natural) 100% importados;
E o seu uso contribui zero para a saude dos utilizadores.
Dou-te 100% RAZÃO. Também penso isso mesmo. Aliás, modelos como o Prius (que as baterias dão duas voltas ao mundo antes de chegarem às tuas mãos) até são menos sustentáveis. Mas pronto, são Kalifornia sucess!

E já agora, não contribuindo para nenhum desses objectivo, porque é que têm um regime fiscal mais vantajoso (e lembro-me do tempo em que o Estado até patrocinava parte do valor de aquisição).

Sim... é esse mesmo Estado que estamos a falar ;)
 
Com tanta ideia, ainda vamos acabar com as bikes a fazerem inspeções periódicas obrigatórias, para verem o estado das rodas, pneus, travões, luzes. Eu tou logo lixado, como uso pedais SPD em estrada, levo logo anotação (e é se passar) :D
Não duvidava... :D

Porque é que os veículos automóveis estão sujeitos a IPO? E se não circularem na via pública? Já não...

E as ciclovias, não são vias públicas?

Claro que ainda estamos muito longe dessa situação e acredito que lá não chegaremos porque a bicicleta nunca irá ter um papel minimamente significativo nas deslocações citadinas (pelo menos, enquanto substituto de outros meios de transporte). Mas se por acaso estiver enganado (e não, não estou) então é claro que o Estado vai meter a unha em tudo o que puder (e aqui, com o apoio de grande parte dos votantes).
 

pratoni

Well-Known Member
Dou-te 100% RAZÃO. Também penso isso mesmo. Aliás, modelos como o Prius (que as baterias dão duas voltas ao mundo antes de chegarem às tuas mãos) até são menos sustentáveis. Mas pronto, são Kalifornia sucess!

E já agora, não contribuindo para nenhum desses objectivo, porque é que têm um regime fiscal mais vantajoso (e lembro-me do tempo em que o Estado até patrocinava parte do valor de aquisição).

Sim... é esse mesmo Estado que estamos a falar ;)
Porque comparativamente com os veiculos de combustíveis fósseis não fazem poluição onde se encontram.

Ou seja a poluição encontra-se na produção de eletricidade o que não acontece no meio das cidades.