Caminho Francês

#1
Viva pessoal,

Como não frequento o Forum vizinho do BTT venho partilhar aqui a minha aventura do verão passado. Foi e BTT mas fazia-se bem numa bike híbrida ou ciclocross dado o terreno.

O plano era apanhar o comboio em Mangualde, sair em Hendaye e fazer por estrada Henddaye --> St Jean Pied du Port (85 Km´s) e dai começar a rota do caminho Francês até Santiago de Compostela: + 750KM's. Isto tudo em 8 dias.

A bike escolhida foi a minha Ritchey P650b, quadro em aço com alforges. A pesar ai uns 20 Kg á vontade. Revelou-se a escolha acertada! Steel is real!!!




Lá fui para Mangualde para apanhar o Comboio ás 01:50 da manhã para chegar a Hendaye ás 11:00 da matina! Primeiro ERRO: comprei o bilhete para seguir a uma terça-feira e aquando do embarque o Revisor teve a gentileza de dizer que não podia embarcar pois era depois da meia-noite (quarta-feira) e o meu bilhete era do dia anterior... erro meu que não vi que á meia-noite muda o dia! Banana! Fiz o choradinho e lá me deixou ir até á fronteira porque depois de lá mandavam os espanhóis e tinha de pedir a estes... Sorte que o revisor era ciclista e lá me deixou ir:cool:!

Vamos ao Caminho: muito fixe, muito contacto com peregrinos de várias nacionalidades, várias histórias vamos ouvindo com quem falamos... e também das gentes locais. Muito bem sinalizado e claro, muita economia dá o camiño aos espanhois. Aconselho sempre a dormir em albergues públicos para estarmos em contacto com os peregrinos, mas ás vezes estão lotados.
As paisagens variam á medida que evoluímos no terreno: passando de montanhas enormes dos Pirenéus para planícies rolantes da zona central espanhola, mas todas elas bonitas.
O caminho tem 3 montanhas mais difíceis de passar: os Pirineus (HC), Alto da Cruz de Ferro (1) e o Alto del Cebreiro (1). De resto é um percurso bastante rolante e com bastantes estradões. Faz-se bem.

Love the Ride

Hendaye (costa)



St Jean



Nos Pirineus





















 
#3
Apesar de ser uma bicicleta de btt e não de estrada, que lindo quadro, que quadro magnífico...Parabéns pelo bom gosto...

Quanto às fotos... Muito boas...sem comentários...

Fico à espera de ser apresentado aqui neste tópico um quadro idêntico, do mesmo uncle Ritchey mas de estrada, porque não um Ritchey Logic? :)
para fazer a colecção? :)
Fica no ar...:)

Grande abraço....
 
#5
Apesar de ser uma bicicleta de btt e não de estrada, que lindo quadro, que quadro magnífico...Parabéns pelo bom gosto...

Quanto às fotos... Muito boas...sem comentários...

Fico à espera de ser apresentado aqui neste tópico um quadro idêntico, do mesmo uncle Ritchey mas de estrada, porque não um Ritchey Logic? :)
para fazer a colecção? :)
Fica no ar...:)

Grande abraço....
O Logic custa o dobro deste, e sinceramente não me diz muito...
 
#7
O Logic custa o dobro deste, e sinceramente não me diz muito...
Lol...sim custa o dobro... Mas também concerteza irá fazer o dobro dos kilometros...

No fundo, no fundo sou-te sincero...A mim até me diz mais o Logic que esse, principalmente dirá mais aqui para o forum uma vez que é uma bicicleta de estrada...:) E Aqui é o forum ciclismo... E não de btt....

Mas ainda assim tive a humildade de cá vir comentar....

No entanto...

Um grande abraço...
 
#9
Muito bom! Só peca por saber a pouco...Uma aventura destas merece uma descrição mais detalhada e muitas, muitas mais fotos...aqui ou em local próprio. Mas obrigado pela partilha ;)

Ah...e esse quadro é realmente fantástico!
 
#11
Mesmo de roda meio "grossa" (lindo quadro, um clássico, sempre atual!!!) tenho a certeza que ninguém se importará da partilha da aventura.

Também já o fiz, em 2010, recomendo e voltaria a fazê-lo, onde já fui muito feliz.

Já agora, este Caminho, não tem nada de parecido com o nosso Caminho Português, nem o original (do interior) nem o da Costa. Trilhos muito diferentes, muito mais gente a fazê-lo a pé, e a cavalo até e imagens, quer da natureza quer das civilizações / populações, que resultam em belos postais ilustrados!!!

Esse quadro deu-me cá, novamente, umas ideias... tenho suspensão e rodas praticamente novas à venda para 650b, se não idealizar negócio perco a cabeça... disso darei conta, mas à frente.

Mas não me parece justo terminar o comentário enaltecendo a jinga, em detrimento da experiência. Por isso, parabéns!

Cumprimentos,
 
#12
Mesmo de roda meio "grossa" (lindo quadro, um clássico, sempre atual!!!) tenho a certeza que ninguém se importará da partilha da aventura.

Também já o fiz, em 2010, recomendo e voltaria a fazê-lo, onde já fui muito feliz.

Já agora, este Caminho, não tem nada de parecido com o nosso Caminho Português, nem o original (do interior) nem o da Costa. Trilhos muito diferentes, muito mais gente a fazê-lo a pé, e a cavalo até e imagens, quer da natureza quer das civilizações / populações, que resultam em belos postais ilustrados!!!

Esse quadro deu-me cá, novamente, umas ideias... tenho suspensão e rodas praticamente novas à venda para 650b, se não idealizar negócio perco a cabeça... disso darei conta, mas à frente.

Mas não me parece justo terminar o comentário enaltecendo a jinga, em detrimento da experiência. Por isso, parabéns!

Cumprimentos,
Obrigado!

Olha ai uma boa ideia:



ABC!
 
#13
Parceiro,

Grande jornada, excelente relato e fotos soberbas.

Quanto à máquina já conhecia porque vou seguindo o teu instagram... Delicio-me com este quadro da ritchey.... Steel is real! Absolutamente.
 
#14
Boa tarde,

Alguém me sabe dizer se é realista pensar em fazer o caminho frânces de St Jean Pied du Port até Santiago de Compostela com pneu "gravel" 26/28 (ex: Panaracer GravelKing SK).

O caminho tem zonas muito acidentadas?

Obrigado.
 

jcca

Well-Known Member
#15
Boa tarde,

Alguém me sabe dizer se é realista pensar em fazer o caminho frânces de St Jean Pied du Port até Santiago de Compostela com pneu "gravel" 26/28 (ex: Panaracer GravelKing SK).

O caminho tem zonas muito acidentadas?

Obrigado.
Boa Tarde,
Não sei qual a tua noção do que são os Caminhos de Santiago, apesar de ter origem numa peregrinação hoje em dia além desse propósito tem uma filosofia de Turismo, basta perceber que está dividido em 31 etapas (para os dias do mês de julho ou de agosto) e tem todo o tipo de pessoas a realizá-los o Original é a pé ou a cavalo e os caminhos originais basicamente, podem ser percorridos dessa forma, as bicicletas vieram depois nessa filosofia de turismo, mais que peregrinação.
Na filosofia do Turismo existem muitos caminhos que passam pelos mesmo locais, quem não se pode deslocar a pé mas quer fazer os caminhos pode perfeitamente seguir rotas de carro.
Esta introdução foi para te dizer o seguinte aquilo vai de capela em capela, igreja, catedral, mosteiro, centro das paroquias por causa dos albergues....
Algumas das vezes tu vais reparar que o caminho faz um desvio do "caraças" só para passar numa capela perdida no meio do nada, para um peregrino é importante, para um gajo que vá para papar km do ponto "A" ao ponto "B" só chateia, para outros que vão para mostrar aos amigos que foram tb não é importante.
Se fizeres o trabalho de casa e procurares encontras descrições que te falam das diferentes etapas para os diferentes veículos e tu registas e planeias as alterações devidas.
Eu lembro-me perfeitamente de dois troços um logo após Roncesvalles (entre Lintzoain e zubiri vai pelo alcatrão) em que só a pé ou de cavalo, pois com bicicleta os pedragulhos a subir e dp a descer só de "sidebike" ou "shoulderbike" seja ela 25 ou 2,40 ou mesmo eléctrica (claro da segunda vez foi pelo alcatrão que é mesmo ali ao lado) outro local foi à entrada da Galiza que era a descer Ia de BTT foi bem divertido, mas era cascalho solto aí vais passar um mau bocado.
Por isso digo-te sim podes fazer com qq coisa desde que faças os trabalho de casa, pois as estradas de alcatrão não são muito longe e seguem o mesmo percurso.
Aquilo tem indicações boas e originais em todos os locais (não é como as nossas que têm uma vieira a apontar para qq lado e dp uma seta, não ali a vieira indica a direção é bom que saibas isso antes de partir
Vai a este site pode ser que te ajude qq coisa. Bicicletas Etapas | Camino de Santiago (consumer.es)
A pé/geral Camino de Santiago | Rutas, etapas y albergues a pie o en bici (consumer.es)