Alteração ao IVA na Compra e Reparação de Bicicletas para 2023

jcca

Well-Known Member
Olá malta,
À luz da alteração do IVA na compra de bicicletas e reparação para o ano de 2023, de 23 para 6% alguém já ponderou em adiar a compra de Natal?
Se sim vão ficar a saber que tipo de merceeiro é a vossa loja pois o que está em stock deveria descer de preço no dia 1 de janeiro e não estar dependente nem da inflação nem da atualização dos preços das marcas.......
A diferença nas reparações deve ser mesmo para esquecer o notarmos ou não, mas o valor das bicicletas devia ser muito diferente nos nossos bolsos.
O que acham?
 

cou7inho

Well-Known Member
À partida parece-me uma boa medida. A questão agora é: os lojistas vão fazer com que a medida favoreça, de facto, o consumidor? Ou vão manter tudo como está e aumentar as suas margens?
Infelizmente, cheira-me que nós, clientes, não vamos notar essa redução de 17% no preço final de uma bicicleta ou reparação.
 

jocarreira

Well-Known Member
Acho que é isso que tu disseste. Vai acontecer o mesmo que aconteceu há uns anos quando os ginásios passaram a ter taxa de IVA reduzida mas os preços mantiveram-se. Normalmente estas medidas de redução de IVA são uma lufada de ar fresco para os comerciantes e não para os consumidores.
 

Reis

Well-Known Member
Infelizmente essas mudanças nunca são sentidas nos consumidores na proporção da legislação, em qualquer mercado, seja de bicicletas ou outro.
 

Aslume

Active Member
Concordo perfeitamente que o consumidor nunca é o mais beneficiado. Mas creio que as lojas algum abaixamento de preço tem que fazer, se não perdem competitividade. Na Alemanha, as barras energéticas e bebidas isotónicas pagam 7% IVA. É muito fácil numa encomenda recuperar os 7,00€ ou 10,00€ de portes. Além de virem tempos muito difíceis que vão ter uma grande implicação na redução do consumo.
 

cconst

Well-Known Member
Será como na restauração, quando voltaram ao IVA reduzido. O preço dos pratos e das diárias manteve-se exatamente igual. O beneficiado nisso tudo foi apenas 1...

É por isso que dou pouco crédito em reduções de taxas. Normalmente quem beneficia da redução das taxas é o comerciante que não ajusta a tabela de preços (normalmente as tabelas de preço de venda ao público são com IVA incluído). Se essas tabelas fossem com os dois preços, sim... aí veríamos redução de preços pois os vendedores para manterem o mesmo preço teriam que alterar o preço sem IVA e seria flagrante demais o aumento de um dia para o outro nos preços S/IVA.
 

jpacheco

Well-Known Member
Neste caso se os logistas nao baixarem temos sempre a opcao de comprar 17%mais barato online. Esses nao sobem o preço devido a medida do governo. Limitan-se aplicar o iva do pais.

Por isso é que um beneficio em sede de irs é sempre mais eficaz ou usar ambos. Descida de iva acompanhsda com beneficio em sede irs.
 

mussulo

Well-Known Member
Ao terem mais margem de ganho, é possivel que consigam um melhor desconto para o cliente.
É a unica vantagem que vejo para o consumidor final.
 

GuilhermeOliveira

Well-Known Member
Não é por acaso que a grande maioria está sempre a falar na redução do IVA, claro que a ideia é ficar com essa parte, basta ver as reclamações por pagarem muito IVA, como se fossem eles a pagar, por falar nisso, nem sei como hoje ainda existe esse problema de pagar o IVA, bastava os terminais enviarem para dois lados, o IVA para uma lado e o restante para o outro, sim exizte onde ainda não a máquina mas isso tem sempre remédios
Esperemos estar enganados, mas podem sempre ir a loja tirar umas fotos e depois recordar como ficou
 

moshinho

Well-Known Member
Os valores só continuarão a aumentar se a procura é muita.
O pessoal (entenda-se comunidade cicloturista global) reclama dos preços elevados mas continuam a comprar cada vez mais e mais caro.
Não consigo entender.
 

GuilhermeOliveira

Well-Known Member
Os valores só continuarão a aumentar se a procura é muita.
O pessoal (entenda-se comunidade cicloturista global) reclama dos preços elevados mas continuam a comprar cada vez mais e mais caro.
Não consigo entender.
Estamos a falar da redução de um imposto, não é do preço da coisa
 

GuilhermeOliveira

Well-Known Member
Espera aí, mesmo que suba 10% com a inflacção se desce 10% tem de se notar algo, não é sobe 10 e o descer 10 comeu o gajo que comeu o coelhinho que ia com o pai natal no comboio ao circo, penso eu de que
Mas o que interessa é se vamos ter mais uns gajos iguais aos dos ginásios ou se vão ser diferentes
 

Davidoff

Well-Known Member
Também sou dos que acha que vai haver algum aproveitamento mas também há muito lojista que está desejoso de poder baixar os preços para tentar atrair clientes. Nem todas as lojas de bicicletas são dedicadas ao deporto de estrada ou BTT, muitas são bicicletas de commute ou passeio que viram as vendas baixar com a crise.
 

joseruivo

Well-Known Member
Também sou dos que acha que vai haver algum aproveitamento mas também há muito lojista que está desejoso de poder baixar os preços para tentar atrair clientes. Nem todas as lojas de bicicletas são dedicadas ao deporto de estrada ou BTT, muitas são bicicletas de commute ou passeio que viram as vendas baixar com a crise.
Nas bicicletas acredito que possa baixar, agora no resto não - se já tens a bicicleta vais ter mesmo de comprar corrente, pneus, travões, etc, que sejam baratos ou caros, não vale a pena os comerciantes baixarem o preço.
 

Ajmg

New Member
No material que já tenham em stock, já lhes foi facturado com IVA a 23% e por isso terão que o cobrar ao cliente final.
Em encomendas novas com os 6% poderão/deverão reflectir a nova taxa de Iva ao cliente final.
Agora enquanto não escoarem tudo até à ultima peça, não acredito que alterem o preços senão arriscam-se a ficar
com os stocks antigos por vender porque todos nós iriamos preferir que fizessem encomenda nova a 6% Iva....

Ou seja, acho que vai demorar algum tempo até o Iva reflectir uma descida....e tenho duvidas que venha a reflectir uma
descida dos 17%.
 

moshinho

Well-Known Member
Baixarem ou não o iva não vai alterar nada ao lojista.
Quem paga o iva é sempre o consumidor final...o último é que paga as favas...o mexilhão é que se...trama!
 

xtpo

New Member
No material que já tenham em stock, já lhes foi facturado com IVA a 23% e por isso terão que o cobrar ao cliente final.
Em encomendas novas com os 6% poderão/deverão reflectir a nova taxa de Iva ao cliente final.
Agora enquanto não escoarem tudo até à ultima peça, não acredito que alterem o preços senão arriscam-se a ficar
com os stocks antigos por vender porque todos nós iriamos preferir que fizessem encomenda nova a 6% Iva....

Ou seja, acho que vai demorar algum tempo até o Iva reflectir uma descida....e tenho duvidas que venha a reflectir uma
descida dos 17%.
Não é bem assim que funciona. A loja compra Preço líquido+Iva e vende Preço líquido+Margem+Iva
Vamos imaginar que compra algo a 100€+23%=123€
Vende com 30% margem e iva 23% - 100+30%+23%=159,90€ (30€ lucro)
Vende com 30% margem e iva 6% - 100+30%+6%=137,80€ (30€ lucro)
Mas ele pagou 23€ de iva a comprar mas só vai receber 7,80€ de iva ao vender. No pior dos cenários o estado fica a dever-lhe iva, pede o reembolso e recebe ao fim de algum tempo. No cenário normal vai é pagar menos iva ao estado no primeiro trimestre e depois as coisas voltam ao normal.
 

moshinho

Well-Known Member
Quem paga o iva ao estado é sempre o último...
O fornecedor paga o iva mas depois o consumidor final é que vai pagar esse iva todo de volta...
Daí eu ter dito que o mexilhão é que se...coze!
 

EL PISTOLERO

Well-Known Member
Não é por acaso que a grande maioria está sempre a falar na redução do IVA, claro que a ideia é ficar com essa parte, basta ver as reclamações por pagarem muito IVA, como se fossem eles a pagar, por falar nisso, nem sei como hoje ainda existe esse problema de pagar o IVA, bastava os terminais enviarem para dois lados, o IVA para uma lado e o restante para o outro, sim exizte onde ainda não a máquina mas isso tem sempre remédios
Esperemos estar enganados, mas podem sempre ir a loja tirar umas fotos e depois recordar como ficou

As reclamações dos empresários de pagar IVA advém de terem que entregar o IVA ao estado antes de o receberem do seu cliente.
Nestes casos, e que acontecem em muitas empresas cria um problema de tesouraria, com particular destaque para aquelas que têm um prazo medio de recebimentos por parte dos seus clientes superior ao prazo medio de pagamentos a fornecedores.
 
Top