Pág 3 de 10 PrimeiroPrimeiro 12345 ... ÚltimoÚltimo
Mostrar resultados 21 a 30 de 93

Tópico: Para a malta que não gosta de parar nos vermelhos

  1. #21
    Sempre a subir! Avatar de Meiras
    Registo
    21-06-2013
    Local
    Aveiro
    Posts
    345

    Predefinido

    Ah um gajo que diz que ele não passou o vermelho .. Ah testemunhas que dizem que estava verde para o ciclista e vermelho para os peões . Os peões não viram carros e atravessaram . Tiveram azar que vinha uma pessoa de bicicleta .

  2. #22
    A pedalar desde... Avatar de Mhrs
    Registo
    13-09-2015
    Posts
    110

    Predefinido

    Se o ciclista passou ou não o vermelho não há-de ser aqui que se vai apurar. Mas há uma questão bem mais relevante que interessa a todos os ciclistas e utilizadores das estradas. Vamos imaginar que o ciclista passou o vermelho e teve culpa no acidente. E vamos imaginar também que a Sra. atropelada sofre ferimentos graves e fica paralisada. E agora vamos por fim imaginar que o ciclista não tem seguro nem 100, 200 ou 300 mil euros para a indemnizar. Quem é que paga? Já disse aqui mais do que uma vez que não vai faltar muito para ser obrigatório os ciclistas terem seguro. O que é justo, visto que tem de ser assegurado aos outros utilizadores das estradas o direito a serem indemnizados no caso de sofrerem danos causados por culpa dos ciclistas.

  3. #23
    Sempre a subir!
    Registo
    01-06-2013
    Local
    Leiria / Aveiro
    Posts
    457

    Predefinido

    Citação Post Original de Mhrs Ver Post
    Vamos imaginar que o ciclista passou o vermelho e teve culpa no acidente. E vamos imaginar também que a Sra. atropelada sofre ferimentos graves e fica paralisada. E agora vamos por fim imaginar que o ciclista não tem seguro nem 100, 200 ou 300 mil euros para a indemnizar. Quem é que paga? Já disse aqui mais do que uma vez que não vai faltar muito para ser obrigatório os ciclistas terem seguro. O que é justo, visto que tem de ser assegurado aos outros utilizadores das estradas o direito a serem indemnizados no caso de sofrerem danos causados por culpa dos ciclistas.
    E se for ao contrário? Um peão a atravessar fora da passadeira (ou dentro de uma passadeira mas com sinal vermelho) que provoque a queda de um ciclista? Quem é que paga as despesas de tratamento e os danos materiais?

    Os peões serão também obrigados a ter seguro?

    São questões perfeitamente válidas mas que dão pano para mangas...

  4. #24
    Sempre a subir! Avatar de Bernalve
    Registo
    05-07-2014
    Posts
    1906

    Predefinido

    Citação Post Original de Mhrs Ver Post
    Se o ciclista passou ou não o vermelho não há-de ser aqui que se vai apurar. Mas há uma questão bem mais relevante que interessa a todos os ciclistas e utilizadores das estradas. Vamos imaginar que o ciclista passou o vermelho e teve culpa no acidente. E vamos imaginar também que a Sra. atropelada sofre ferimentos graves e fica paralisada. E agora vamos por fim imaginar que o ciclista não tem seguro nem 100, 200 ou 300 mil euros para a indemnizar. Quem é que paga? Já disse aqui mais do que uma vez que não vai faltar muito para ser obrigatório os ciclistas terem seguro. O que é justo, visto que tem de ser assegurado aos outros utilizadores das estradas o direito a serem indemnizados no caso de sofrerem danos causados por culpa dos ciclistas.
    Mas por esta Europa fora todos os ciclistas têm seguro? Penso que não. Uma decisão dessas em Portugal seria o fim da mobilidade da bicicleta que tanto as autarquias querem promever.

    Imagino chegar a Amesterdão onde a bicicleta é rainha e ter de pagar seguro. Isso nunca vai acontecer felizmente.

  5. #25
    Já se equilibra aos poucos Avatar de Paulofski
    Registo
    03-06-2016
    Local
    Porto
    Posts
    40

    Predefinido

    A testemunha de quem se fala e que presenciou o ocorrido publicou esta mensagem no FB



    Quem conhece aquele local sabe que é um ponto perigoso para o peão. Sendo um acesso bastante concorrido à estação de Metro da Trindade, cruza a Rua de Camões, uma rua de boa visibilidade mas de inclinação acentuada e paralelo escorregadio. Os veículos normalmente vêm a uma velocidade considerável. Um ciclista perante o semáforo verde deixa-se levar pela lei da gravidade. Não é por acaso que a CMP pintou os passeios com sharrows de alerta ao peão, que teima em atravessar a passadeira com o semáforo vermelho.



    A noticia não é o atropelamento. Infelizmente ocorrem demasiados atropelamentos onde os intervenientes são os peões e os veículos a motor. Casos que envolvam ciclistas são raríssimos, daí a notícia tipica do homem que mordeu o cão. Lamento que antes de vender a noticia não se tenha confirmado a realidade dos factos. Ao ciclista é sempre apontado o dedo, mesmo que ele seja vítima, pois é quase sempre considerado um fora da lei. Quem circula de bicicleta não tem uma carcaça de aço à sua volta para se proteger.

    As pessoas (peões ou transeuntes) não utilizam as estradas da mesma maneira que os veículos, porém são parte do trânsito e do fluxo de tráfego. Como o número de ciclistas tem aumentado, também tem o atrito entre ciclistas e os peões. Pelo que noto, a maior parte da animosidade provem da parte destes, porque temem os ciclistas devido ao facto destes surgirem rápidos e silenciosos, na rua, nas ciclovias, indevidamente nos passeios, até mesmo quando utilizam as passadeiras ou as atravessam com o semáforo de peões no vermelho. A velha hostilidade do automobilista e do peão para com o ciclista. Basta algum comportamento inadequado de um ciclista e todos levamos por tabela.

    Quando no modo ciclista, temo a conduta dos peões. O meu receio resulta do risco de queda consequente do comportamento tipo aleatório de certas pessoas que surgem/caminham à minha frente, por exemplo, invadindo as ciclovias, sobretudo as que são exclusivas do ciclista. Também do comportamento arriscado de quem atravessa a rua fora dos locais adequados, sem olhar para onde estão indo, com resultado e incómodo de possíveis acidentes. A maioria dos ciclistas certamente já experimentou ter de se desviar de alguém para o meio do tráfego, ou travar de forma insegura para evitar colidir com uma pessoa que, inesperadamente, entrou no seu caminho. Já senti na pele a aspereza do asfalto porque um peão tonto atravessou a rua a correr, surgindo de trás de uma carrinha e que parou espantado bem à minha frente quando ouviu o meu berro e então me viu. Instintivamente, e para não lhe acertar em cheio, desviei-me mas perdi o equilíbrio e não evitei a queda. O cromo receou por mim, reconheceu a estupidez da sua acção e ainda me ajudou a limpar o casaco. Comigo estava tubo bem, a bicla é que ganhou mais uns riscos para a colecção.

  6. #26
    Sempre a subir! Avatar de Rapido
    Registo
    24-05-2015
    Posts
    345

    Predefinido

    E sobre isto?! O que acham?! http://expresso.sapo.pt/sociedade/20...io-do-capacete

    Eu pessoalmente, sobre o uso de capacete acho muito bem a sua obrigatoriedade, na mesma medida que o mesmo é obrigatório para os velocipedes e o cinto de segurança nos automóveis.

    Mas sobre o tópico em si.....eu sou algumas vezes ciclista (não tantas como desejava mas pronto) e faz-me imensa impressão alguns abusos dos ciclistas....sim, abusos. Desde que entrou a regra de de andar a par que tenho visto pares, com espaço na berma mas que fazem questão de atrapalhar o transito, algo que a lei prevê. Eu, se tiver berma, vou nela, nem penso circular de outra forma. Se queremos que nos facilitem, temos de facilitar também. Passar nos vermelhos, na maioria parte das situações discordo que se faça. Podem dizer que os carros também passam mas 90% em que um ciclista passa no vermelho é quando o sinal está vermelho há algum tempo, portanto, não se compara com os carros que passam no "verde tinto". Ultimamente quando vou nas duas rodas, paro sempre nos semáforos (STOP's é ridículo....mesmo de carro só paro quando a visibilidade não me permite passar em segurança sem parar)

    Agora o dilema dos peões. Passo-me completamente com os vegetais plantados nas nossas ciclovias. Em Setúbal é mato! Eu aprendi uma vez em Viena....estava descontraído numa ciclovia e um ciclista ia-me levando a mim e à Maria.

  7. #27
    Sempre a subir! Avatar de Carolina
    Registo
    21-10-2013
    Posts
    14215

    Predefinido

    percebo que seja incómodo para curtas deslocações, mas deviam pelo menos tornar obrigatório nas estradas nacionais.

  8. #28
    Sempre a subir! Avatar de Bernalve
    Registo
    05-07-2014
    Posts
    1906

    Predefinido

    Não faz sentido o uso do capacete obrigatório, a minha opinião e a opinião dos países que são reis no que toca a usar a bicicleta como o principal transporte. Acho que nem preciso referir quais são.



    Há factos que provam que sem ou com capacete, não há um aumento de quedas nem lesões na cabeça.



    Nós ciclistas conseguimos não ser amigos de nós próprios. O uso do capacete faz sentido e deve partir da responsabilidade de cada um, se recomendo? Sim claro, sempre! Principalmente para quem vai para a estradas com trânsito, circular no meio dos carros para treinar ou passear vários km. É ser irresponsável se não o fizer.

    Agora não nos vamos fazer de patetas e obrigar pessoas que usam a bicicleta como meio de transporte durante uns 30 minutos por dia, mais ou menos coisa, a usar o capacete. Porque não é o capacete que vai salvar alguém, e ainda vai tirar muitos ciclistas das estradas para dentro dos carros. Sim as pessoas não gostam de usar capacete por uma questão de estética, ou até porque não há um sitio onde o guardar depois. não há mal nisso, e ninguém é melhor que ninguém se não tiver esses problemas.
    Se Portugal que tem condições excelentes para o usar o a bicicleta como transporte, não se pode criar leis ridículas que desmotivam o uso da bicicleta. Não encontrei o gráfico na Austrália que compara os ciclistas que haviam no antes e depois da lei do uso do capacete obrigatório. Obviamente que aumentaram exponencialmente com a não obrigação do capacete.

    Um estudo com vários países que rapidamente se percebe onde se usa mais o capacete, mais mortes há. E a razão não é ou não o uso do capacete, mas sim as condições e segurança que terá de haver nas cidades para os ciclistas. Se as houver, o capacete é irrelevante. Claro que as quedinhas com a cabeça ao chão sempre vai existir, mais isso até um peão, ou uma pessoa em casa corre esse risco, o que não falta é vídeos de pessoas a ir de cabeça ao chão.



    Parece que não faz sentido isto tudo, mas são factos. A realidade é que a bicicleta não é um carro, nem uma mota. Temos de mudar de paradigma e parar de comparar a bicicleta aos outros tranportes. É como tentar aplicar as leis da estrada a um avião, uma comparação ridícula, mas também é ridículo comparar uma mota a uma bicicleta, mesmo que ao inicio pareça ser possível. Quanto mais a um carro! Todas as regras que se vê nos outros países e em Portugal a pouco e pouco também já há pessoas com algum conhecimento sobre isso e quem está reformular o código de estrada para inserir os ciclistas, sabe o que está a fazer, eu conheço uma pessoa que tem mãozinha naquilo. Os ciclistas poderem andar a par, na estrada e não na berma, passar o vermelho já se pode em certos países, não usar o capacete, parte tudo do mesmo objectivo, que é aumentar a segurança e o números de ciclistas nas estradas e diminuir os "assassinos" que são os carros.




  9. #29
    Sempre a subir! Avatar de Rapido
    Registo
    24-05-2015
    Posts
    345

    Predefinido

    Bernalve, respeito a tua opinião, que está a devidamente fundamentada mas há duas coisas (na realidade é só uma porque basicamente dizes o mesmo) que discordo em absoluto. Quando dizes que um capacete não salva ninguém...Acho que não quererias ser tão literal...Isso é o mesmo que dizeres que não faz sentido um mineiro usar capacete porque o mais provável é cair uma pedra de várias toneladas em cima.

    Por outro lado, falo por mim, eu desloco-me (quando não chove) para os meus locais de trabalho mais próximos de casa de bicicleta. Não distam a mais de 10 minutos e no entanto sou incapaz de sair se capacete...a desculpa de que não tem onde por o capacete é a mais descabida que conheço e a questão do despenteado na larga maioria dos homens nem se coloca e mesmo das mulheres, só se usarem permanente porque de resto.

  10. #30
    Sempre a subir! Avatar de Bernalve
    Registo
    05-07-2014
    Posts
    1906

    Predefinido

    Citação Post Original de Rapido Ver Post
    Bernalve, respeito a tua opinião, que está a devidamente fundamentada mas há duas coisas (na realidade é só uma porque basicamente dizes o mesmo) que discordo em absoluto. Quando dizes que um capacete não salva ninguém...Acho que não quererias ser tão literal...Isso é o mesmo que dizeres que não faz sentido um mineiro usar capacete porque o mais provável é cair uma pedra de várias toneladas em cima.

    Por outro lado, falo por mim, eu desloco-me (quando não chove) para os meus locais de trabalho mais próximos de casa de bicicleta. Não distam a mais de 10 minutos e no entanto sou incapaz de sair se capacete...a desculpa de que não tem onde por o capacete é a mais descabida que conheço e a questão do despenteado na larga maioria dos homens nem se coloca e mesmo das mulheres, só se usarem permanente porque de resto.
    O capacete pode salvar sim, mas sem capacete também podes sair vivo na mesma. Não é algo significativo, nem há grandes dados sobre isso. Parte do senso de cada um achar isso. Não comparess mineiros a ciclistas.

    Não há sitio para guardar o capacete é só um argumento, há muitos. Eu na minha faculdade não tinha sítio para guardar o capacete por exemplo. Não cabia nem dava jeito mete lo na mala, estas coisinhas importam quando começas a programar o dia seguinte, e o que não se quer, é a decisão: "olha tenho de ir carro."

    Se tivesses um papel importante numa autarquia e onde um dos objectivos fosse a circulação da bicicleta e não a do carro, ias perceber que o que referi é essencial para esse aumento de ciclistas. E qualquer lei contra isso é contra o uso da bicicleta. Se objectivo é andar de bicicleta num acto de treino e passeios longos então concordo contigo e toda a gente concorda. Mas não dá para criar leis para uns e para outros.

Regras

  • Você não pode colocar novos tópicos
  • Você não pode responder
  • Você não pode adicionar anexos
  • Você não pode editar as suas mensagens
  •