Granfondos e eventos amadores

elchocollat

Well-Known Member
#2
Ora boa
Já me tinha lembrado disso.

Honestamente não tenho ideia de como as organizações irão proceder. Fazer testes ou apresentar um atestado médico, só mesmo a 2a opção eeeee não sei não.
Os participantes não irem porque podem estar contagiados ou para não contagiarem seria o ideal na minha opinião.
Cancelamento da prova... Seria neste caso passar a sensatez para o lado da organização, é preciso é que esta ponha a saúde pública à frente de todo o trabalho já desenvolvido, que sinceramente basta uma fazer. Mas tinha que ser uma grande para dar o exemplo.

Este é o meu ponto de vista.
 

RTC

Moderador
Staff member
#4
A DGS a 28 de Fev já tinha recomendado o cancelamento de eventos desportivos. À data de hoje essa recomendação deve ter ainda mais relevância principalmente se os mesmos acontecerem no Norte.
 

jpacheco

Moderador
Staff member
#5
As recomendações são para cancelar eventos com mais de 5000 pessoas salvo erro. Pessoas com sintomas deverão não participar neste tipo de eventos.

EDITED: e nas zonas onde estão aparecer os surtos ai sim devem cancelar todos o tipo de "reuniões".
 
Last edited:

Francisco Costa

Well-Known Member
#7
A DGS a 28 de Fev já tinha recomendado o cancelamento de eventos desportivos. À data de hoje essa recomendação deve ter ainda mais relevância principalmente se os mesmos acontecerem no Norte.
Vai-se realizar em breve o GF Porto-Gaia, no entanto não há qualquer reação sobre a realização deste evento, apesar do mesmo mobilizar uns milhares de pessoas...
Aguardemos pela evolução da coisa, que se espera ser o aumento dos casos e das zonas do pais, infelizmente
 

Pires

Well-Known Member
#10
Na população não idosa a taxa de mortalidade deste vírus deve ser identica à gripe, e não é por isso que há este alarmismo todo por causa da gripe.. estas doenças dos "midia" é que é alarmante.
 
#11
Porto Gaia granfondo
Comunicado no Facebook


⚠️COMUNICADO IMPORTANTE ⚠️

Caros amigos e participantes do Porto/Gaia Granfondo 2020,

Temos acompanhado, em estreita colaboração com a DGS e as autarquias do Porto e Gaia, o evoluir da propagação do coronavírus.

Assim, embora o evento não se enquadre nas restrições ontem anunciadas pelo governo, entendemos que, pelo bom senso e responsabilidade que caracterizam a Academia da Bicicleta, é nosso dever adiar a realização do Porto/Gaia Granfondo.

Neste sentido avançamos com a data de 28 de junho para realização da prova, no entanto teremos sempre em atenção a evolução desta situação e iremos atualizando a informação.

Desde já agradecemos a vossa compreensão.
A organização PGG
 
#17
Na população não idosa a taxa de mortalidade deste vírus deve ser identica à gripe, e não é por isso que há este alarmismo todo por causa da gripe.. estas doenças dos "midia" é que é alarmante.
O problema maior não está no que o virus poderá representar a pessoas "saudáveis", mas sim em travar sua propagação. Pode não ter consequências de maior para ti, mas podes contagiar uma serie de pessoas. Esse é o grande problema e é o que as entidades estão a tentar evitar.
 

gfrmartins

Well-Known Member
#18
O problema maior não está no que o virus poderá representar a pessoas "saudáveis", mas sim em travar sua propagação. Pode não ter consequências de maior para ti, mas podes contagiar uma serie de pessoas. Esse é o grande problema e é o que as entidades estão a tentar evitar.
Além de ser um virus que ainda não está totalmente conhecido em todos os seus detalhes, ainda há muita coisa que se desconhece, nem se ganhas imunidade depois de apanhares se tem a certeza.

NÃO é uma gripe normal, a velocidade de propagação é maior, tem consequencias para quem já tem problemas, não existe vacina, e o grande problema é se fica fora de controlo em termos de propagação e em vez de centenas a precisar de cuidados tens centenas de milhares todos os dias e como é que um sistema de saude aguenta? E se apanhar grande parte da população médica e de socorro? Não é ficares em casa fechado no quarto a tomar cegripe que te curas.


Mais que a gravidade dos sintomas que os tem principalmente (mas não exclusivamente) para quem já tem o sistema imunitário mais fraco, é a quantidade de pessoas que podem vir a precisar de assistencia ao mesmo tempo